Menu
Vinícius Pinheiro
O melhor do Seu Dinheiro
Vinícius Pinheiro
2019-04-18T19:17:15-03:00
Seu Dinheiro na sua noite

Quando a música para de tocar

18 de abril de 2019
19:17
Selo O Melhor do Seu Dinheiro; investimentos
Imagem: Montagem Andrei Morais / Shutterstock

Está com saudades dos tempos em que a renda fixa garantia retornos de 1% ao mês? E se eu lhe dissesse que havia uma aplicação no mercado que dava uma rentabilidade mensal de 5%, e com risco praticamente zero?

Eu sei, está com cara daquelas pirâmides financeiras, mas os ganhos eram bem reais. Essa era a taxa que as empresas de maquininhas de cartão chegaram a cobrar dos lojistas para antecipar o dinheiro das vendas realizadas no cartão de crédito, que normalmente demoram 30 dias para cair na conta.

A taxa da antecipação de recebíveis era alta porque os comerciantes em geral estavam com a corda no pescoço e não tinham outra opção a não ser aceitar o desconto. E o risco para a maquininha era mínimo porque o devedor na outra ponta é o banco emissor do cartão que aprovou a venda.

Quem quisesse participar dessa festa podia comprar as ações das empresas de maquininhas na bolsa e ganhar com os dividendos. Escrevo isso no pretérito imperfeito porque a mina de ouro do negócio da antecipação de recebíveis sofreu um baque com a decisão da Rede, empresa da maquininhas do Itaú Unibanco, de zerar a taxa para antecipar nas vendas realizadas nas compras com cartão de crédito à vista.

O banco não fez isso porque é bonzinho, mas porque foi forçado a isso diante do aumento da competição no setor. Ou seja, a música da festa já vinha diminuindo de volume, e agora parou de tocar.

O movimento da Rede foi um duro golpe na guerra das maquininhas e fez estrago nas ações da Cielo, Stone e PagSeguro hoje aqui e em Nova York, como eu mostro nesta matéria.

Meu nome é Petrobras

Mesmo com toda a cautela dos investidores em meio à demora na tramitação da reforma da Previdência, a bolsa subiu mais de 1% no pregão pré-Páscoa. Para resumir a história, o Ibovespa foi puxado pela forte alta nas ações da Petrobras, que voltou às boas com o mercado após anunciar que sua política de preços está viva. O Victor Aguiar também acompanhou outros movimentos da bolsa e conta tudo para você.

O capitão vestiu a camisa?

Nada como uma semana após a outra. Depois de ser acusado de “Dilmar” ao barrar o reajuste no preço do diesel pela Petrobras, Bolsonaro parece que não só mudou de ideia como pode ter ido além na sua compreensão sobre o papel da estatal. Em uma entrevista hoje mais cedo à GloboNews, o ministro Paulo Guedes deixou escapar uma informação que, no mínimo, vai aguçar os instintos dos investidores. Confira o que disse o posto Ipiranga e tire suas próprias conclusões sobre o “levantar de sobrancelha” do presidente.

Caiu, mas subiu

A Usiminas abriu hoje pela manhã o calendário de balanços do primeiro trimestre. Segundo a siderúrgica, os indicadores recentes da atividade econômica apontaram um ritmo abaixo do esperado, com a indústria operando com alto nível de ociosidade e baixa utilização de capacidade. Apesar da queda no lucro diante do cenário desfavorável, as ações da Usiminas fecharam em alta de mais de 2%. Saiba mais sobre os números da siderúrgica nesta matéria.

Bancões na mira

A situação pode ficar complicada no Cade para alguns dos principais bancos do Brasil. O conselho deve julgar uma série de processos contra seis instituições financeiras. Elas são acusadas de cometer infrações dentro do mercado de crédito consignado. Os bancos teriam exigido exclusividade para ofertar e fechar contratos de crédito a servidores de entes públicos. Entenda a história lá no Seu Dinheiro.

O que fazer com R$ 1,5 trilhão?

O dinheiro anda curto pra você? Pois saiba que hoje os bancos e empresas possuem algo como R$ 1,5 trilhão parados em operações compromissadas em títulos do governo. Essa montanha de recursos que poderia estar movimentando a economia deve seguir “empoçada” enquanto não houver uma definição sobre o futuro da economia (leia-se reforma da Previdência). Afinal, como bem lembra a nossa colunista Angela Bittencourt, banqueiro sabe como ganhar e, principalmente, como não perder dinheiro.

Este artigo foi publicado primeiramente no "Seu Dinheiro na sua noite", a newsletter diária do Seu Dinheiro. Para receber esse conteúdo no seu e-mail, cadastre-se gratuitamente neste link.

Comentários
Leia também
INVISTA COMO UM MILIONÁRIO

Sirva-se no banquete de investimentos dos ricaços

Você sabe como ter acesso aos craques que montam as carteiras dos ricaços com aplicações mínimas de R$ 30? A Pi nasceu para colocar esses bons investimentos ao seu alcance

mercado de ações

A B3 vai ter concorrência, mas não hoje: os riscos e oportunidades dos desafiantes ao monopólio da bolsa brasileira

Autorização para a empresa Mark2Market operar como central depositária de títulos volta a esquentar debate sobre atuação da B3, mas mercado vê quebra de monopólio improvável no curto prazo

Triste marca

Brasil registra mais de 500 mil mortos por covid-19

Em 24 horas foram 2.301 óbitos e 82.288 novos casos. Em nota, Conass ressalta que o Brasil tem 2,7% da população mundial, e é responsável por 12,8% das mortes

Here comes the sun

Energia solar ruma para liderança no País até 2050

O sol será responsável por 32% da geração, ao mesmo tempo em que a participação das hidrelétricas deve cair para cerca de 30%

ESTRADA DO FUTURO

Os três setores mais lucrativos em tecnologia, e por que você deve investir neles

Integração entre softwares e Inteligência Artificial são dois dos segmentos que devem fazer parte de qualquer portfólio de investimentos vencedor

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu

Usamos cookies para guardar estatísticas de visitas, personalizar anúncios e melhorar sua experiência de navegação. Ao continuar, você concorda com nossas políticas de cookies