Menu
Vinícius Pinheiro
O melhor do Seu Dinheiro
Vinícius Pinheiro
2019-02-12T19:55:16-02:00
Seu Dinheiro na sua noite

Bola de meia, bola de gude

Em meio ao otimismo do mercado, Ibovespa retomou os 96 mil pontos. Nos investimentos, cuidado com o que você anda ouvindo por aí

12 de fevereiro de 2019
19:55
Selo O Melhor do Seu Dinheiro; investimentos
Imagem: Montagem Andrei Morais / Shutterstock

Muito antes das quadras “society” que cobram os olhos da cara pelo aluguel, as partidas de futebol eram disputadas na rua ou na várzea. E quem já participou alguma vez sabe que o jogo acaba quando a mãe chama dono da bola para casa. O dono da bola tem outros privilégios, como escolher o time em que vai jogar.

A redonda hoje está nas mãos de Jair Bolsonaro. E a grande dúvida do mercado financeiro hoje é saber por qual equipe o capitão vai atuar na partida da reforma da Previdência.

O dono da bola foi eleito amparado por uma visão liberal na economia, personalizada na figura do “Posto Ipiranga” Paulo Guedes. Por isso houve uma pequena festa quando uma proposta considerada mais arrojada de reforma vazou na imprensa.

Mas Bolsonaro nunca escondeu a preferência por uma mudança mais gradual nas aposentadorias. E não falta na base de apoio do presidente quem jogue por uma reforma mínima.

O comportamento da bolsa neste início de ano mostra que a maior parte do mercado aposta no time de Guedes. Nada menos que 93% dos gestores de fundos - ou seja, gente que coloca ou tira dinheiro da bolsa ou de outros ativos - acredita na aprovação da reforma neste ano, segundo uma pesquisa do Bank of America Merrill Lynch. Ou seja, por enquanto é goleada.

O problema nesse caso é que o placar não importa muito. Quando a mãe chama o dono da bola para casa, quem faz o último o gol ganha a partida. E uma possível decepção com a proposta ou atraso no cronograma de votação no Congresso pode levar a um tombo da bolsa. Conheça mais sobre as posições dos jogadores do mercado nesta reportagem do Edu Campos.

Para cima novamente

Depois de alguns tropeços no começo deste mês, parece a bolsa que reencontrou o caminho dos 100 mil pontos (agora faltam 3.832…). O cenário externo ajudou bastante: Donald Trump levantou a bandeira branca mais uma vez e deu sinais positivos para acabar com a guerra comercial com a China. O Ibovespa chegou a subir mais de 2% durante o dia, mas saiu das máximas na última hora no pregão depois de notícias sobre a proposta de reforma da Previdência que Bolsonaro deve enviar ao Congresso. Saiba o que mexeu com os mercados hoje na nossa cobertura.

Com todas as letras

Com quase R$ 37 bilhões em patrimônio e uma performance espetacular, a SPX virou merecidamente uma das gestoras idolatradas no mercado. E, não por acaso, tudo o que acontece entre as paredes do escritório da empresa também atrai muita atenção. Foi assim com a saída recente de dois sócios, embora a movimentação afete pouco a rotina dos fundos. Afinal, os profissionais que emprestaram as letras do sobrenome para formar a sigla da gestora continuam lá. A Luciana Seabra te conta porque a SPX continua sendo um dos lugares onde você deve manter o seu dinheiro.

Facinho de confundir

Falando em bons gestores, eles aparentemente se proliferaram nos últimos anos. Mas o quanto dessas performances recentes acima do CDI foram fruto efetivo da competência de quem pilota os fundos? Para o nosso colunista Felipe Miranda, uma parte relevante dos ganhos resulta mais de condições sistêmicas do que propriamente de habilidades individuais. Quem confunde uma coisa com a outra pode correr o risco de virar o personagem de uma das canções dos saudosos Mamonas Assassinas.

Mamonas Assassinas - Imagem: Fernando Sampaio/Estadão Conteúdo

De olho no gráfico

Um dos temas que mais atrai o interesse dos leitores do Seu Dinheiro é a análise gráfica. Ou seja, estudar a movimentação dos preços e volumes negociados tentar antecipar os movimentos dos ativos financeiros. Pensando nisso, convidamos um dos grandes especialistas do assunto, o Fausto Botelho, para uma série de vídeos que vão desmistificar esse universo. Na estreia, ele faz uma introdução dos conceitos de análise gráfica e já traz uma dica de uma ação com potencial de compra.

Dia 43 de Bolsonaro - "Quem chora, mama"

O presidente Jair Bolsonaro continua com um quadro de melhora gradativa, mas o boletim oficial não fala em alta hospitalar, embora a expectativa seja de saída do hospital ainda nesta semana, até mesmo amanhã, quarta-feira. De São Paulo mesmo, o presidente confirmou que o... (leia mais)

Comentários
Leia também
A REVOLUÇÃO 3.0 DOS INVESTIMENTOS

App da Pi

Aplique de forma simples, transparente e segura

reta final de negociações

Senado americano aprova “pacote Biden” de US$ 1,9 trilhão

Agora, o pacote voltará para a Câmara dos Representantes, que analisará as alterações feitas no texto pelos senadores. Se for aprovado, o projeto será enviado à Casa Branca para a sanção do presidente

entrevista

‘Episódio Petrobras deu um susto grande nos investidores’, diz economista do Itaú

O economista-chefe do Itaú Unibanco, Mario Mesquita, diz também estar preocupado com as incertezas políticas, que ameaçam o crescimento do PIB

Dificuldades À vista?

Deputados falam em reduzir medidas de ajuste fiscal do texto da PEC do auxílio

Embora defenda celeridade na análise da proposta, Albuquerque admite que o texto pode ser enxugado

escolha da CEO

Investir no Brasil: se correr o bicho pega, se ficar o bicho come

Confira uma seleção de matérias feita pela CEO do Seu Dinheiro, Marina Gazzoni

Efeitos da pandemia

PEC do auxílio aprovada no Senado prevê abater R$ 100 bi da dívida pública

Pelos cálculos do governo, a necessidade de financiamento da dívida pública federal (DPF) neste ano é de R$ 1,469 trilhão, valor que aumentou por causa do maior volume de títulos de curto prazo que o governo precisou emitir para conseguir captar recursos

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu

Usamos cookies para guardar estatísticas de visitas, personalizar anúncios e melhorar sua experiência de navegação. Ao continuar, você concorda com nossas políticas de cookies