Você pode ter uma renda semanal de até 500 dólares na sua conta; descubra como aqui

Cotações por TradingView
2019-03-11T18:09:37-03:00
Vinícius Pinheiro
Vinícius Pinheiro
Diretor de redação do Seu Dinheiro. Formado em jornalismo, com MBA em Derivativos e Informações Econômico-Financeiras pela FIA, trabalhou nas principais publicações de economia do país, como Valor Econômico, Agência Estado e Gazeta Mercantil. É autor dos romances O Roteirista, Abandonado e Os Jogadores
Renda fixa

Investidor de debêntures da Rumo vai receber juros de 4,50% ao ano mais IPCA, isento de IR

Empresa de logística controlada pela Cosan capta R$ 600 milhões com debêntures de infraestrutura, que possuem benefício fiscal para pessoas físicas

11 de março de 2019
11:17 - atualizado às 18:09
Trem com o logo da Rumo RAIL3
Imagem: Divulgação

O investidor que fez seu pedido de reserva na oferta de debêntures de infraestrutura da Rumo Logística, fechada na semana passada, vai receber um rendimento de 4,50% ao ano, mais a variação da inflação medida pelo IPCA.

A taxa ficou abaixo do teto proposto pela companhia, que podia chegar a IPCA mais 5,05% ao ano (ou o equivalente à remuneração do Tesouro IPCA com vencimento em 2030 mais 0,50% ao ano).

Em outro sinal de que a demanda dos investidores pelas debêntures foi grande, a empresa de ferrovias controlada pela Cosan captou R$ 600 milhões com a emissão. O valor ficou acima dos R$ 500 milhões pretendidos inicialmente pela companhia.

A Rumo pretende usar os recursos no investimento em infraestrutura de sua malha sul. Trata-se de um trecho de 7.223 quilômetros de via férrea que passa pelos Estados do Paraná, Santa Catarina e Rio Grande do Sul.

A emissão foi enquadrada na lei que concedeu isenção fiscal para pessoas físicas e estrangeiros no investimento em debêntures usadas para financiar obras de infraestrutura.

As debêntures da Rumo têm prazo de vencimento de dez anos. Isso significa que, durante esse período, você só poderá sair do investimento se conseguir vender os títulos para outro investidor no chamado mercado secundário. Para aumentar a liquidez dos papéis, o Santander foi contratado para fazer o trabalho de formador de mercado.

A oferta da Rumo recebeu classificação de risco "AA+", a segunda melhor na escala nacional da agência Standard & Poor’s (S&P). Isso significa que o risco de a empresa dar calote nos investidores é baixo, pelos critérios da agência.

A emissão foi coordenada por BTG Pactual, Santander, Bradesco BBI, BB - Banco de Investimento, XP Investimentos e Itaú BBA.

Comentários
Leia também
UMA OPÇÃO PARA SUA RESERVA DE EMERGÊNCIA

Um ‘Tesouro Direto’ melhor que o Tesouro Direto

Você sabia que existe outro jeito de investir a partir de R$ 30 em títulos públicos e com um retorno maior? Fiz as contas e te mostro o caminho

O MELHOR DO SEU DINHEIRO

Super Quarta fora de época, as melhores ações de atacarejo e o que pensa o Credit Suisse sobre o Nubank; confira os destaques do dia

7 de fevereiro de 2023 - 19:38

Não estamos na quarta-feira e nem houve decisão dupla de política monetária, mas o dia (07) foi marcado por uma inegável energia de Super Quarta. No Brasil e nos Estados Unidos só se falou sobre os juros e o que esperar do futuro.  Jerome Powell, presidente do Federal Reserve, agradou Wall Street ao não dar […]

OI OU TCHAU?

Qual é o futuro da Oi (OIBR3)? CEO conta o que vai acontecer com a operadora após proteção judicial

7 de fevereiro de 2023 - 19:01

Rodrigo Abreu deu as explicações após os executivos da empresa saírem de reunião em Brasília com a Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel)

Balanço 2022

Provisões contra calote da Americanas afetam lucro do Itaú, mas banco ainda registra recorde no ano

7 de fevereiro de 2023 - 18:36

Assim como o Santander, Itaú evitou se referir nominalmente à Americanas na divulgação de resultados e citou “evento subsequente”

MUNDIAL DE CLUBES

Além do Mundial: veja o que mais o Flamengo perdeu com papelão no Marrocos

7 de fevereiro de 2023 - 18:30

Para além da derrota em campo, o Flamengo deixou de ganhar uma soma expressiva ao não se classificar para a final do Mundial de Clubes

E AGORA, LULA?

Fim do mistério: Bolsonaro prepara retorno ao Brasil — saiba o que ele vai fazer quando chegar aqui

7 de fevereiro de 2023 - 17:40

Além do futuro na política, o ex-presidente deve se preparar também para enfrentar quatro processos que tramitam no STF — um deles sobre os atos de 8 de janeiro em Brasília

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu

Usamos cookies para guardar estatísticas de visitas, personalizar anúncios e melhorar sua experiência de navegação. Ao continuar, você concorda com nossas políticas de cookies