Menu
Dados da Bolsa por TradingView
2019-04-05T10:19:50-03:00
Estadão Conteúdo
Concorrido

Na reta final da disputa na Câmara, Maia consolida apoios

Oficialização das candidaturas só ocorrerá na sexta-feira, dia da eleição; até agora, pelo menos outros cinco deputados manifestaram interesse na disputa

30 de janeiro de 2019
9:04 - atualizado às 10:19
Rodrigo Maia
Rodrigo Maia - Imagem: Fabio Rodrigues Pozzebom/Agência Brasil

A três dias da eleição, o líder do PP na Câmara, Arthur Lira (AL), desistiu de concorrer à presidência da Casa, o que deve beneficiar Rodrigo Maia (DEM-RJ), candidato à reeleição. Com isso, Maia poderá ter ao seu lado 15 partidos liderados pelo PSL, que totalizam mais de 300 deputados.

Aliados dão como certa a recondução e falam em vitória em primeiro turno, mesmo prevendo uma margem de "traição" dentro destas legendas.

Depois de conversas com líderes do MDB e do PTB, além do próprio Maia, Lira anunciou sua decisão.

"Diante das dificuldades de construirmos um bloco com partidos de centro-esquerda e após conversar com deputados que defendem minha candidatura, decidi não disputar a eleição para a presidência da Câmara", escreveu Lira.

O PP agora deve consolidar seu apoio a Maia juntamente com MDB e PTB. Segundo Lira, essa decisão deve ser definida somente após a reunião da bancada, prevista para hoje. Já o líder do PTB, Jovair Arantes (GO), afirmou que as legendas vão integrar o bloco pró-Maia. "Nós vamos nos reunir, mas estamos juntos com o MDB e PP no bloco pró-Maia", disse.

Os partidos negociam a definição de espaços estratégicos na Casa. O PP, por exemplo, deve ter uma vaga na Mesa Diretora. Já o MDB negocia ficar com uma suplência na Casa.

Concorrentes

A oficialização das candidaturas só ocorrerá na sexta-feira, dia da eleição. Até agora, pelo menos outros cinco deputados manifestaram interesse na disputa. Atual vice-presidente da Câmara, o deputado Fábio Ramalho (MDB-MG) afirmou que mantém sua candidatura como concorrente avulso e disse que não vê ameaça com a decisão da liderança da sua legenda de apoiar Maia.

Ricardo Barros (PP-PR) também se mantém no páreo. Além deles, Marcel Van Hattem (Novo-RJ), Marcelo Freixo (PSOL-RJ) e Alceu Moreira (MDB-RS) também concorrem. O PSB, que ainda não definiu o apoio oficial a nenhum candidato, tem o deputado João Henrique Caldas (AL) em campanha pela direção da Mesa Diretora.

Comentários
Leia também
A REVOLUÇÃO 3.0 DOS INVESTIMENTOS

App da Pi

Aplique de forma simples, transparente e segura

COLUNA DO JOJO

Bolsa hoje: licença para gastar

Hoje, a UE deve divulgar as proporções da dívida sobre PIB dos membros para 2020 – os valores deverão ser volumosos, repercutindo a pandemia, que mudou a relação da atuação dos governos na economia

Tendências da bolsa

AGORA: Ibovespa futuro abre em queda após Paulo Guedes dar aval para furar teto de gastos e dólar vai acima de R$ 5,60

No panorama doméstico, o risco fiscal permanece no radar, enquanto a temporada de balanços segue no exterior

MELOU O NEGÓCIO

Ações da Evergrande saem de suspensão e despencam em meio a desacordo sobre venda de fatia da incorporadora

A própria empreiteira chinesa cancelou um acordo para a venda de uma participação de 50,1% em unidade de serviços imobiliários para a Hopson Development Holdings

De olho na bolsa

Esquenta dos mercados: exterior tem dia de correção e bolsa brasileira deve ter desempenho fraco por mais um dia após fala de Paulo Guedes sobre teto de gastos

Os balanços do exterior devem movimentar os negócios, com Evergrande de volta ao radar após fracasso na venda de uma subsidiária

LAVANDO AS MÃOS

Guedes se isenta e diz que formato do Auxílio Brasil está ‘a cargo da política’

Segundo o ministro, governo teve de fazer um ‘encaixe’ dentro do arcabouço fiscal existente

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu

Usamos cookies para guardar estatísticas de visitas, personalizar anúncios e melhorar sua experiência de navegação. Ao continuar, você concorda com nossas políticas de cookies