Menu
2019-10-14T14:14:40-03:00
Seu Dinheiro
Seu Dinheiro
soltou o verbo

É incrível o setor privado defender nova CPMF, diz Marcos Lisboa, do Insper

Economista disse que hoje há agentes que defendem a liberação do teto dos gastos para direcionar recursos para investimentos, mas que, isso, segundo ele, vem de quem desconhece os fatos

11 de setembro de 2019
15:07 - atualizado às 14:14
Marcos Lisboa
Para o especialista, é preciso acertar a discussão tributária, chamada por ele de inacreditavelmente superficial. - Imagem: HÉLVIO ROMERO/ESTADÃO CONTEÚDO/AE

O economista Marcos Lisboa, presidente do Insper, criticou a ideia do retorno de um imposto sobre a movimentação financeira — chamada de "nova CPMF"— e comparou essa medida às adotadas na Venezuela.

"É incrível o setor privado defender esse imposto. O único lugar onde esse imposto é relevante, no mundo, com uma alíquota de 2%, é na Venezuela", disse.

Para o especialista, é preciso acertar a discussão tributária, chamada por ele de inacreditavelmente superficial. "Será que ninguém conhece a evidência empírica de tantos anos, que mostram o desastre que foi o CPMF e suas variações na América Latina nos últimos 20 anos?".

Lisboa falou durante a abertura de um evento realizado em parceria com a Comissão de Valores Mobiliários (CVM) sobre os efeitos de inovações sobre o mercado de capitais e financeiro.

Insegurança

Lisboa comentou ainda que não existem hoje no Brasil investimentos em obras "greenfield" (novos projetos), dada a insegurança que existe no País diante de um setor público "incapaz de desenhar projetos". "Sem aumentar a infraestrutura não haverá crescimento", diz.

O economista disse que hoje há agentes que defendem a liberação do teto dos gastos para direcionar recursos para investimentos, mas que, isso, segundo ele, vem de quem desconhece os fatos. "Seria bom que os estúpidos conhecessem os fatos. De cada 100 obras paradas no Brasil, mais de 50% é por conta de projetos mal feitos", disse.

Ele afirmou também que menos de 9% das obras paradas no Brasil são causadas por conta de falta de recursos. "Em muitos casos, é por contrato mal desenhado. A empresa constrói uma parte de desiste do resto", completou.

Lisboa disse acreditar que o poder Executivo não tem atualmente qualidade técnica para elaborar tais projetos. "(Essa capacidade) se perdeu há mais de 20 anos", comentou.

Ele disse que é preciso mudar a lei da licitações para poder haver a contratação de empresas preparadas para o fornecimento de tais serviços. "A lei de licitações não funciona quando envolve qualidade técnica", disse.

*Com Estadão Conteúdo 

Comentários
Leia também
Um self service diferente

Como ganhar uma ‘gorjeta’ da sua corretora

A Pi devolve o valor economizado com comissões de autônomos na forma de Pontos Pi. Você pode trocar pelo que quiser, inclusive, dinheiro

pacote de ajuda

Comissão Europeia avança para disponibilizar €11,5 bi par recuperação da crise

Comissário da UE encarregado do Orçamento, Johannes Hahn enfatizou a necessidade de que o dinheiro chegue logo às empresas e às pessoas, ainda neste ano

agenda para a crise

G-7, FMI e Banco Mundial vão rever pagamento de dívidas de países de baixa renda

Mnuchin disse que o G-7 deve se reunir regularmente para “melhorar a sustentabilidade da dívida desses países”

erros na crise

TCU vê irregularidades no pagamento do auxílio emergencial a 8,1 milhões

Por outro lado, 2,3 milhões de cidadãos que estão no Cadastro Único de programas sociais podem ter sido excluídos mesmo fazendo jus ao benefício

CPI das fake news

Governo anunciou reforma da Previdência até em canal de deputado do PT

Documento, produzido por consultores legislativos, tem como base informações da própria Secom

frente de preocupação do governo

Moraes autoriza a investigados por fake news acesso total a inquérito

Pelo fato do inquérito tramitar sob sigilo, os advogados terão de fazer agendamento junto ao gabinete de Moraes para ter acesso à cópia digitalizada dos autos

diante da crise

Pela primeira vez, UBS recomenda compra dos papéis da Vale

Especialistas do banco avaliam que a empresa deve ser beneficiada pela recuperação nos preços do petróleo, que puxam a curva nos preços do minério de ferro

exile on wall street

Cratera de Chicxulub

Acho que seria o único desastre natural com algum paralelismo pertinente, assumindo, claro, que os dinossauros também se organizassem por meio de um mercado de trabalho formal.

Títulos públicos

Veja os preços e as taxas do Tesouro Direto nesta quarta-feira

Confira os preços e taxas de todos os títulos públicos disponíveis para compra e resgate

Sem tempo ruim

A festa continua: dólar cai a R$ 5,04 e Ibovespa sobe forte com otimismo se sobrepondo à cautela

O dólar à vista segue em queda firme e já se aproxima dos R$ 5,00, enquanto o Ibovespa sobe e busca os 93 mil pontos. Novamente, os investidores mostram-se otimistas com as perspectivas para a economia global e deixam de lado os fatores de risco

IR 2020

Como a Receita calcula o imposto de renda devido e o valor das restituições

Jeito de calcular o imposto de renda devido e a eventual restituição varia de acordo com o modelo escolhido de declaração, se completo ou simplificado

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu
Advertisements