Menu
Dados da Bolsa por TradingView
2019-02-14T20:07:37-02:00
Estadão Conteúdo
Previdência

Maia diz que conversará com Marinho e quer incluir propostas de governadores

Para ele, é importante criar um debate sem viés ideológico. “Com um viés muito racional, em cima de números para que a solução seja definitiva”, afirmou

14 de fevereiro de 2019
20:07
guedes-maia
O presidente da Câmara dos Deputados, Rodrigo Maia, e o ministro da Economia, Paulo Guedes - Imagem: Valter Campanato/Agência Brasil

O presidente da Câmara, Rodrigo Maia (DEM-RJ), afirmou que deve conversar no fim de semana com o secretário especial de Previdência e Trabalho do Ministério da Economia, Rogério Marinho, antes que o texto da reforma da Previdência seja apresentado ao parlamento.

"Acho que o texto deve ficar pronto na próxima semana", disse em visita à Teresina (PI). "É bom que a gente ainda pode conversar um pouco eu disse que gostaria de conversar com ele até sábado. Para que a gente pudesse colocar um pouco da opinião dos governadores para que com esse diálogo a gente tenha um texto que já vá apresentando um consenso entre prefeitos e governadores", disse Maia.

Para ele, é importante criar um debate sem viés ideológico. "Com um viés muito racional, em cima de números para que a solução seja definitiva", afirmou. Ele voltou a ressaltar que é importante que a reforma seja aprovada para que a economia volte a crescer. "Para que os brasileiros possam a partir dai ter condições de mais tranquilidade em relação ao seu futuro, que os investidores voltem a acreditar no Brasil para que a gente possa voltar a crescer e gerar emprego", disse.

Em relação à idade mínima divulgada mais cedo por Marinho, ele afirmou que a transição deve ser um ponto importante. "É claro que não vai começar com 65, vai começar mais baixo é um pouco parecido com o que veio da proposta de Michel Temer que começava mais baixo", disse.

Marinho anunciou nesta quinta que o presidente Jair Bolsonaro "bateu o martelo" de que as idades mínimas de aposentadoria na proposta de reforma da Previdência serão de 62 anos para mulheres e 65 anos para homens, após um período de 12 anos de transição. Marinho destacou que esse foi um meio termo encontrado após uma discussão de quase duas horas entre a equipe econômica e o presidente, no Palácio da Alvorada.

Comentários
Leia também
A REVOLUÇÃO 3.0 DOS INVESTIMENTOS

Quem é a Pi

Uma plataforma de investimentos feita para ajudar a atingir seus objetivos por meio de uma experiência #simples, #segura, #acessível e #transparente.

DINHEIRO NO BOLSO

Presidente da Petrobras (PETR4) garante que estatal vai entregar dividendos prometidos aos acionistas

Silva e Luna reforçou que a empresa é acompanhada por vários órgãos, e que sua equipe tem total conforto e liberdade para gerenciar

Efeito Ômicron

Com nova variante no radar, Jerome Powell abandona discurso de inflação transitória e apavora mercados; entenda

O presidente do Fed confirmou que o banco central dos EUA deve agir para impedir que a alta dos preços se torne algo estrutural no país

Problemas no login

Em dia de pagamento do 13º salário, aplicativo do Bradesco (BBDC4) apresenta falhas e dificulta a vida dos usuários

O banco foi parar no topo dos assuntos mais comentados do Twitter na manhã de hoje, com usuários relatando falhas no aplicativo

DESFIBRILANDO VALOR

Aporte de R$ 1 bilhão destrava valor na Ânima; ação dispara quase 30% na B3, e XP recomenda compra

Para analistas, aporte bilionário condicionado a reorganização societária deve destravar valor e diminuir alavancagem da instituição de ensino

Radiocash

Selic em alta mais bolsa em baixa é igual à fuga para a renda fixa? Para presidente da Anbima, diversificação veio para ficar

As alocações em renda variável podem até diminuir, mas Carlos Ambrósio não acredita que voltaremos para a realidade de ‘poupança, renda fixa e nada mais’

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu

Usamos cookies para guardar estatísticas de visitas, personalizar anúncios e melhorar sua experiência de navegação. Ao continuar, você concorda com nossas políticas de cookies