Menu
2019-06-06T09:35:50-03:00
Seu Dinheiro
Seu Dinheiro
Sem tempo para espera

Se o governo não tiver sua agenda, vamos fazer a nossa, diz Alcolumbre

Presidente do Senado, Davi Alcolumbre, afirmou que deputados e senadores possuem uma ‘vontade gigante de ajudar’ e cobrou que o governo retribua as ações, deixando de lado a postura que busca se afastar da política

6 de junho de 2019
9:35
Plenário do Senado Federal durante sessão deliberativa ordinária
Plenário do Senado Federal durante sessão deliberativa ordinária - Imagem: Moreira Mariz/Agência Senado

O presidente do Senado, Davi Alcolumbre (DEM-AP), discutiu em entrevista à GloboNews na noite desta quarta-feira (5) o relacionamento do governo com o Congresso. Segundo Alcolumbre, o modelo instituído por Bolsonaro não está funcionando e tem atrapalhado o andamento da agenda do próprio governo.

Ao comentar a a declaração sobre a falta de agenda para o País, feita pelo presidente da Câmara, Rodrigo Maia (DEM-RJ), Alcolumbre afirmou que o Congresso não ficará de braços cruzados. "Se o governo não tiver sua agenda - e parece que não tem -, vamos fazer a nossa, não vamos ficar esperando".

O senador ainda destacou que toda a cobrança tem recaíd sobre o Congresso, citando as críticas que parlamentares têm sofrido nas redes sociais e nos recentes movimentos populares nas ruas. Para o presidente do Senado, existe uma criminalização da política.

A falta de reciprocidade na relação entre Congresso e governo também foi motivo para críticas. Alcolumbre afirmou que deputados e senadores possuem uma 'vontade gigante de ajudar' e cobrou que o governo retribua as ações, deixando de lado a postura que busca se afastar da política. "Se tivesse mais política (por parte do governo), teríamos votado o crédito suplementar hoje (quarta)", alertou.

Embora insatisfeito, Alcolumbre não acredita que este seja o melhor momento para se discutir o parlamentarismo no Brasil. Segundo Alolumbre, o debate agora transmitiria uma mensagem negativa, de que o Parlamento está tentando se impor sobre o presidente Jair Bolsonaro.

Comentários
Leia também
ENCRUZILHADA FINANCEIRA

Confissões de um investidor angustiado

Não vou mais me contentar com os ganhos ridículos que estou conseguindo hoje nas minhas aplicações. Bem que eu queria ter alguém extremamente qualificado – e sem conflito de interesses – para me ajudar a investir. Só que eu não tenho o patrimônio do Jorge Paulo Lemann. E agora?

Triste marca

Brasil registra mais de 500 mil mortos por covid-19

Em 24 horas foram 2.301 óbitos e 82.288 novos casos. Em nota, Conass ressalta que o Brasil tem 2,7% da população mundial, e é responsável por 12,8% das mortes

Here comes the sun

Energia solar ruma para liderança no País até 2050

O sol será responsável por 32% da geração, ao mesmo tempo em que a participação das hidrelétricas deve cair para cerca de 30%

ESTRADA DO FUTURO

Os três setores mais lucrativos em tecnologia, e por que você deve investir neles

Integração entre softwares e Inteligência Artificial são dois dos segmentos que devem fazer parte de qualquer portfólio de investimentos vencedor

Ano de eleição

Promessas de Bolsonaro estouram “folga” do Orçamento em 2022

A ampliação do Bolsa Família e um eventual aumento de 5% nos salários do funcionalismo público já superam o espaço adicional de R$ 25 bilhões para o próximo ano

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu

Usamos cookies para guardar estatísticas de visitas, personalizar anúncios e melhorar sua experiência de navegação. Ao continuar, você concorda com nossas políticas de cookies