Menu
Dados da Bolsa por TradingView
2019-06-21T19:02:29-03:00
Estadão Conteúdo
Contra a polarização

Livro de economistas debate o ‘valor das ideias’ para superar crise

Obra dos economistas Marcos Lisboa e Samuel Pessôa tenta colocar o diálogo racional entre divergentes como caminho para entender e superar o atual momento brasileiro

18 de maio de 2019
13:23 - atualizado às 19:02
O economista Marcos Lisboa, presidente do Insper
Imagem: Miguel Ângelo/ CNI / Fotos públicas

Lançado com um debate entre os autores, os economistas Marcos Lisboa e Samuel Pessôa, e os convidados Fernando Haddad e Renato Janine Ribeiro - ambos ex-ministros da Educação de governos do PT - o livro "O Valor das Ideias"(Companhia das Letras) tenta colocar o diálogo racional entre divergentes como caminho para entender e superar o atual momento brasileiro.

O volume reúne uma série de polêmicas entre os autores e personagens do meio acadêmico e econômico publicados na imprensa nos últimos anos, nas quais a argumentação substitui o debate da realpolitik que marcou as décadas de polarização entre PT e PSDB.

"O confronto partidário marcou o naufrágio do PSDB e do PT, partidos assemelhados na ideologia, porém rompidos pelas circunstância de suas escolhas. (...) Resta a constatação de que o debate furioso, que buscou a desqualificação em vez do diálogo e do entendimento das razões da divergência resultou na polarização desmedida, no confronto em vez da conversa", diz a introdução da obra.

"O País tem que dialogar. A polarização é sempre ruim. Essa disputa de grupelhos é parte do desastre brasileiro", disse Lisboa ao "Estado". "Se não conseguirmos construir uma agenda corremos o risco de a crise de 2015 ser apenas o prólogo."

A publicação é mais uma iniciativa entre outras surgidas desde a posse do presidente Jair Bolsonaro para a construção de uma unidade mínima entre velhos adversários.

Iniciativa

Na semana passada todos os ex-ministros do Meio Ambiente do período democrático se reuniram, deixando as divergências de lado, para evitar o que chamam de retrocessos no setor.

No debate de lançamento do livro, na terça-feira, 14, no Insper, em São Paulo, Janine Ribeiro sugeriu uma iniciativa semelhante entre os ex-ministros da Educação.

Horas antes o ex-presidente Fernando Henrique Cardoso disse em conversa com sindicalistas da Força Sindical que "ou se junta ou perde".

Parlamentares de partidos de esquerda, que até o ano passado disputavam protagonismo no Congresso, têm atuado em conjunto para derrubar as pautas do governo. Exemplos de tentativa de encontrar unidade não faltam.

Embora o tema do livro seja a economia, o debate de terça-feira foi mais político. Haddad, que foi derrotado por Bolsonaro no segundo turno da eleição presidencial, fez uma revelação: "Torci muito para o (Geraldo) Alckmin (PSDB) ir comigo para o segundo turno para não corrermos riscos", admitiu. "É do jogo democrático. O PT ganhou quatro eleições. Tá na hora de perder? Perca para o Alckmin."

Haddad disse também que quando estava no ministério da Educação conversava com o também ex-ministro Paulo Renato Souza (1945-2011) sobre as (poucas) divergências na condução da pasta.

Para Janine Ribeiro, no entanto, é tarde para uma reaproximação com os tucanos. "Entre estes atores, não. O PSDB hoje tem 29 deputados."

Comentários
Leia também
DINHEIRO QUE PINGA NA SUA CONTA

Uma renda fixa pra chamar de sua

Dá para ter acesso a produtos melhores do que encontro no meu banco? (Spoiler: sim).

ALÍVIO NO BOLSO

Sem dizer quanto, Bolsonaro promete que Petrobras (PETR4) anunciará redução no preço dos combustíveis nesta semana

O presidente, que é um dos críticos mais ferrenhos da política de preços da estatal, afirmou que a queda deve seguir por algumas semanas

INVESTIDORES ATENTOS

4 fatos que mexem com o Ibovespa na próxima semana — incluindo Copom e IPO do Nubank

O principal índice acionário brasileiro terá um calendário cheio de eventos e dados econômicos para digerir ao longo dos próximos dias

Alívio no Orçamento

Com receita acima do esperado, Economia reduz estimativa de rombo nas contas públicas em 2022

Considerando todo o setor público, o que inclui Estados e Municípios, as novas projeções da pasta preveem até mesmo um saldo positivo

Bitcoin (BTC) hoje

Bitcoin (BTC) corre atrás do prejuízo e avança mais de 4% hoje; ethereum (ETH) recupera perdas da semana

As criptomoedas correm atrás do prejuízo e tentam recuperar parte da queda brusca registradas no último sábado

CRIPTO INSTITUCIONAL

Real digital vem aí! Banco Central prepara versão virtual da moeda brasileira para 2022

A instituição lançou um laboratório para estudar as possibilidades de uso e de execução de projetos com a versão virtual da moeda brasileira

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu

Usamos cookies para guardar estatísticas de visitas, personalizar anúncios e melhorar sua experiência de navegação. Ao continuar, você concorda com nossas políticas de cookies