Menu
2019-07-04T07:55:02-03:00
Seu Dinheiro
Seu Dinheiro
ninguém quer perder

‘Fiz uma excelente proposta, não aceitaram’, diz Bolsonaro sobre policiais na reforma

O presidente disse ainda que o problema é que ninguém quer perder nada e voltou a afirmar que todos têm que dar sua contribuição

4 de julho de 2019
7:23 - atualizado às 7:55
Presidente da República, Jair Bolsonaro durante coletiva em Brasília
Imagem: Marcos Corrêa/PR/Flickr/Palácio do Planalto

Criticado pela falta de esforço em prol da reforma da Previdência, o presidente Jair Bolsonaro atuou para suavizar as regras de aposentadoria para agentes das Polícias Federal, Rodoviária Federal e Legislativa. Líderes de partidos alinhados ao governo confirmaram que Bolsonaro os procurou para um acordo.

O presidente admitiu que sugeriu mudanças para a aposentadoria de policiais que servem a União no texto da reforma da Previdência. Mas disse que a proposta não foi acatada pela categoria

"Eu fiz uma excelente proposta, não aceitaram. Agora vai para o voto", lamentou ao ser questionado se teria feito alguma orientação sobre o assunto, como informado por líderes da Câmara.

A proposta feita pelo governo deixava a idade mínima em 53 anos (homem) e 52 anos (mulher). A versão do texto também dava direito ao último salário da carreira (integralidade) e paridade de reajuste com oficiais da ativa, desde que fosse cumprido um pedágio de 100% sobre o tempo que faltasse trabalhar.

O presidente completou dizendo que o problema é que ninguém quer perder nada e voltou a afirmar que todos têm que dar sua contribuição.

No texto original, apresentado em fevereiro, a categoria passaria a ter uma idade mínima de 55 anos para a aposentadoria da categoria, com 30 anos de contribuição. As exigências haviam sido mantidas no parecer de Samuel Moreira, lido na Comissão Especial na última quarta-feira.

Na versão desta quinta-feira (4), não há idade mínima a aposentadoria de policiais federais, somente a exigência de tempo de contribuição: 30 para homens e 25 para mulheres.

Ao comunicar o fracasso das negociações, o presidente da Câmara, Rodrigo Maia (DEM-RJ), afirmou que uma concessão a policiais poderia gerar efeito cascata. “Bolsonaro deve ter ligado para parlamentares. É legítimo achar que um bom acordo é melhor que o confronto.”

*Com Estadão Conteúdo 

Comentários
Leia também
A REVOLUÇÃO 3.0 DOS INVESTIMENTOS

App da Pi

Aplique de forma simples, transparente e segura

FECHAMENTO

Ibovespa ignora tensão em Brasília e NY no vermelho e avança 1%; dólar também sobe

Enquanto as blue chips garantiram o bom desempenho do Ibovespa, o dólar avançou 0,84%, pressionado pelo noticiário em Brasília

Exaltou integração

Presidente do Banco Central não enxerga competição entre bancos e fintechs

Segundo Campos Neto, a integração entre as mídias sociais e o sistema financeiro é maior inovação que existe no momento

Menos pontos e milhas

Setor de empresas de fidelidade encolhe quase 30% em 2020

O segmento de fidelidade movimentou R$ 5,3 bilhões em 2020, segundo a Associação Brasileira das Empresas do Mercado de Fidelização (ABEMF)

Estamos em um novo ciclo de alta de commodities?

Por que está se falando tanto em commodities? Isso é o que Matheus Spiess te explica no vídeo de hoje. Observando o histórico de ciclos de alta de commodities, presenciamos ciclos de altas de preços nas matérias primas. E estudos dizem que estamos na beira de um SUPERCICLO. Vamos ao passado: Início de 1900: 2º […]

Controle total

Petrobras: Cade aprova venda da participação da estatal em eólica para FIP Pirineus

Após a assinatura do acordo de R$ 32,97 milhões, o FIP Pirineus passa a deter o controle unitário do empreendimento

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu

Usamos cookies para guardar estatísticas de visitas, personalizar anúncios e melhorar sua experiência de navegação. Ao continuar, você concorda com nossas políticas de cookies