Menu
2019-07-14T19:55:39-03:00
Seu Dinheiro
Seu Dinheiro
na expectativa

Para onde vai a Selic? Itaú prevê taxa básica de juros a 5%, se reforma passar

Para o Itaú, a atividade econômica fraca e inflação abaixo do centro da meta abrirão espaço para estímulos monetários adicionais – e que levarão a essa patamar; hoje a Selic está em 6,5%

14 de junho de 2019
15:33 - atualizado às 19:55
Banco Itaú
Imagem: Estadão Conteúdo / Itaci Batista

Como vai ficar a Selic? O Itaú Unibanco divulgou nesta sexta-feira, 14, uma relatório no qual projeta a Selic em 2019 a 5%. Para 2020, a instituição também espera que a taxa básica de juros fique em 5%.

O banco, no entanto, condiciona essa projeção a aprovação da reforma da Previdência. No Comitê de Política Monetária (Copom) deste mês, o Itaú diz esperar que a Selic seja mantida em 6,5%.

Para o banco, a atividade econômica fraca e inflação abaixo do centro da meta abrirão espaço para estímulos monetários adicionais - e que levarão a taxa Selic para 5,0% em 2019 e 2020.

Com a inflação contida e o ritmo ainda mais lento do que o esperado de recuperação da atividade econômica, o Itaú afirma que passa a projetar um ciclo de corte de juros maior.

E quando começa?

Para o Itaú, o ciclo de recuo da Selic deve se iniciar no Copom de julho. É quando o banco espera uma redução de 0,25%. A projeção está a linhada também com a expectativa de que a primeira votação da reforma na Câmara aconteça em julho.

"Entendemos que o Copom não cortará a taxa Selic antes da aprovação da reforma na primeira votação na Câmara", diz o banco.

De acordo com o Itaú, a versão final a ser aprovada pelo Congresso terá impacto fiscal de R$ 750 bilhões no acumulado em dez anos. "A desidratação adicional em relação ao texto proposto na Comissão Especial viria provavelmente por meio de votações de destaques no plenário da Câmara", opina o Itaú.

PIBinho

No relatório que o Itaú divulgou, há também uma projeção de crescimento de 0,3% do PIB do segundo trimestre deste ano. A instituição também prevê um crescimento econômico de 0,8% em 2019 e 1,7% para o ano que vem.

No último dia 30 de maio, dados divulgados pelo IBGE apontaram que o PIB teve contração de 0,2% no primeiro trimestre deste ano na comparação com os três meses anteriores, na série com ajuste sazonal. Já o último boletim Focus projeta um crescimento de 1% para 2019.

Comentários
Leia também
UMA OPÇÃO PARA SUA RESERVA DE EMERGÊNCIA

Um ‘Tesouro Direto’ melhor que o Tesouro Direto

Você sabia que existe outro jeito de investir a partir de R$ 30 em títulos públicos e com um retorno maior? Fiz as contas e te mostro o caminho

Títulos públicos

Veja os preços e as taxas do Tesouro Direto nesta terça-feira

Confira os preços e taxas de todos os títulos públicos disponíveis para compra e resgate

abertura dos negócios

Ibovespa abre em alta com bancos e Petrobras e bate 108 mil pontos; dólar tem queda firme

Investidores reagem com busca por ativos da renda variável em meio a uma menor percepção de risco político nos Estados Unidos e ao otimismo com vacina

no topo do ranking

Elon Musk ultrapassa Gates e se torna o segundo homem mais rico do mundo

Essa é apenas a segunda vez em oito anos que Gates perde posições no ranking

Tudo que vai mexer com seu dinheiro hoje

9 notícias para começar o dia bem informado

A discussão de que a bolsa americana está cara rola desde o ano passado, muito antes de alguém sonhar que o mundo viveria uma pandemia. Mesmo com o coronavírus e seu impacto na receita de várias empresas, o S&P 500, índice que reúne as 500 principais companhias listadas nas bolsas dos EUA, continuou a testar […]

A BOLSA É PARA TODOS

De outro mundo: Funerária quer fazer IPO na B3 em 2021

Com 57 anos, Grupo Cortel planeja abrir o capital na bolsa e utilizar recursos para a aquisição de empresas do setor

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu
Advertisements

Usamos cookies para guardar estatísticas de visitas, personalizar anúncios e melhorar sua experiência de navegação. Ao continuar, você concorda com nossas políticas de cookies