Menu
2019-07-14T19:55:39-03:00
Seu Dinheiro
Seu Dinheiro
na expectativa

Para onde vai a Selic? Itaú prevê taxa básica de juros a 5%, se reforma passar

Para o Itaú, a atividade econômica fraca e inflação abaixo do centro da meta abrirão espaço para estímulos monetários adicionais – e que levarão a essa patamar; hoje a Selic está em 6,5%

14 de junho de 2019
15:33 - atualizado às 19:55
Banco Itaú
Imagem: Estadão Conteúdo / Itaci Batista

Como vai ficar a Selic? O Itaú Unibanco divulgou nesta sexta-feira, 14, uma relatório no qual projeta a Selic em 2019 a 5%. Para 2020, a instituição também espera que a taxa básica de juros fique em 5%.

O banco, no entanto, condiciona essa projeção a aprovação da reforma da Previdência. No Comitê de Política Monetária (Copom) deste mês, o Itaú diz esperar que a Selic seja mantida em 6,5%.

Para o banco, a atividade econômica fraca e inflação abaixo do centro da meta abrirão espaço para estímulos monetários adicionais - e que levarão a taxa Selic para 5,0% em 2019 e 2020.

Com a inflação contida e o ritmo ainda mais lento do que o esperado de recuperação da atividade econômica, o Itaú afirma que passa a projetar um ciclo de corte de juros maior.

E quando começa?

Para o Itaú, o ciclo de recuo da Selic deve se iniciar no Copom de julho. É quando o banco espera uma redução de 0,25%. A projeção está a linhada também com a expectativa de que a primeira votação da reforma na Câmara aconteça em julho.

"Entendemos que o Copom não cortará a taxa Selic antes da aprovação da reforma na primeira votação na Câmara", diz o banco.

De acordo com o Itaú, a versão final a ser aprovada pelo Congresso terá impacto fiscal de R$ 750 bilhões no acumulado em dez anos. "A desidratação adicional em relação ao texto proposto na Comissão Especial viria provavelmente por meio de votações de destaques no plenário da Câmara", opina o Itaú.

PIBinho

No relatório que o Itaú divulgou, há também uma projeção de crescimento de 0,3% do PIB do segundo trimestre deste ano. A instituição também prevê um crescimento econômico de 0,8% em 2019 e 1,7% para o ano que vem.

No último dia 30 de maio, dados divulgados pelo IBGE apontaram que o PIB teve contração de 0,2% no primeiro trimestre deste ano na comparação com os três meses anteriores, na série com ajuste sazonal. Já o último boletim Focus projeta um crescimento de 1% para 2019.

Comentários
Leia também
INVISTA COMO UM MILIONÁRIO

Sirva-se no banquete de investimentos dos ricaços

Você sabe como ter acesso aos craques que montam as carteiras dos ricaços com aplicações mínimas de R$ 30? A Pi nasceu para colocar esses bons investimentos ao seu alcance

Ninguém escapa

Cenário turbulento afeta até mesmo os IPOs da saúde, um dos setores preferidos dos investidores

Empresas com ofertas ambiciosas tiveram de reduzir suas estimativas de preços ou adiar datas para seguir com as operações

Disparada

No embalo do recorde do bitcoin, ações da Coinbase disparam mais de 70% na estreia na Nasdaq

O CEO da empresa, Brian Armstrong, comentou mais cedo sobre a abertura de capital da Coinbase ao portal CNBC

Fura-teto?

Criticado, governo vai rever PEC que livra obras do teto

O texto não caiu bem entre economistas, parlamentares e membros do próprio governo federal

Relembre a história

Crime e castigo: Bernie Madoff, responsável pela maior pirâmide financeira da história, morre na cadeia

Condenado a 150 anos de prisão, financista que fraudou US$ 20 bilhões e enganou milhares de investidores morreu em desgraça aos 82 anos. Conheça sua história e relembre seus crimes.

Atividade em queda

Indicador da FGV mostra contração da economia em março com agravamento da pandemia

A queda nas expectativas dos consumidores foi um dos destaques negativos entre os componentes do indicador

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu

Usamos cookies para guardar estatísticas de visitas, personalizar anúncios e melhorar sua experiência de navegação. Ao continuar, você concorda com nossas políticas de cookies