Menu
2019-07-14T19:55:39-03:00
Seu Dinheiro
Seu Dinheiro
na expectativa

Para onde vai a Selic? Itaú prevê taxa básica de juros a 5%, se reforma passar

Para o Itaú, a atividade econômica fraca e inflação abaixo do centro da meta abrirão espaço para estímulos monetários adicionais – e que levarão a essa patamar; hoje a Selic está em 6,5%

14 de junho de 2019
15:33 - atualizado às 19:55
Banco Itaú
Imagem: Estadão Conteúdo / Itaci Batista

Como vai ficar a Selic? O Itaú Unibanco divulgou nesta sexta-feira, 14, uma relatório no qual projeta a Selic em 2019 a 5%. Para 2020, a instituição também espera que a taxa básica de juros fique em 5%.

O banco, no entanto, condiciona essa projeção a aprovação da reforma da Previdência. No Comitê de Política Monetária (Copom) deste mês, o Itaú diz esperar que a Selic seja mantida em 6,5%.

Para o banco, a atividade econômica fraca e inflação abaixo do centro da meta abrirão espaço para estímulos monetários adicionais - e que levarão a taxa Selic para 5,0% em 2019 e 2020.

Com a inflação contida e o ritmo ainda mais lento do que o esperado de recuperação da atividade econômica, o Itaú afirma que passa a projetar um ciclo de corte de juros maior.

E quando começa?

Para o Itaú, o ciclo de recuo da Selic deve se iniciar no Copom de julho. É quando o banco espera uma redução de 0,25%. A projeção está a linhada também com a expectativa de que a primeira votação da reforma na Câmara aconteça em julho.

"Entendemos que o Copom não cortará a taxa Selic antes da aprovação da reforma na primeira votação na Câmara", diz o banco.

De acordo com o Itaú, a versão final a ser aprovada pelo Congresso terá impacto fiscal de R$ 750 bilhões no acumulado em dez anos. "A desidratação adicional em relação ao texto proposto na Comissão Especial viria provavelmente por meio de votações de destaques no plenário da Câmara", opina o Itaú.

PIBinho

No relatório que o Itaú divulgou, há também uma projeção de crescimento de 0,3% do PIB do segundo trimestre deste ano. A instituição também prevê um crescimento econômico de 0,8% em 2019 e 1,7% para o ano que vem.

No último dia 30 de maio, dados divulgados pelo IBGE apontaram que o PIB teve contração de 0,2% no primeiro trimestre deste ano na comparação com os três meses anteriores, na série com ajuste sazonal. Já o último boletim Focus projeta um crescimento de 1% para 2019.

Comentários
Leia também
A REVOLUÇÃO 3.0 DOS INVESTIMENTOS

Quem é a Pi

Uma plataforma de investimentos feita para ajudar a atingir seus objetivos por meio de uma experiência #simples, #segura, #acessível e #transparente.

medida anticrise

Governo vai prorrogar novamente corte de jornada e salário

Programa foi anunciado em abril como medida para evitar um aumento ainda maior do desemprego diante da pandemia do novo coronavírus

defesas na corte

STF julga ação sobre venda de refinarias da Petrobras; veja o que já foi dito

Corte analisa um pedido de autoria do Senado Federal que alega que o governo federal estaria desmembrando a empresa para vender ativos; julgamento acontece nesta quinta

atenção, acionista

Hypera paga R$ 185,4 milhões em juros sobre capital próprio

Segundo a empresa, serão de R$0,29290 por ação ordinária, com retenção de imposto de renda na fonte; veja condições

PANDEMIA NO PAÍS

Brasil registra 1.031 mortes por coronavírus nas últimas 24 horas

O último registro acima de mil mortes pela covid-19 havia ocorrido em 15 de setembro

privatizações

‘Paulo Guedes está desequilibrado’, diz Maia após acusação

Ministro falou que há boatos de que o deputado fez um acordo com a esquerda para não pautar as privatizações

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu
Advertisements