Menu
2019-03-08T18:43:33-03:00
Seu Dinheiro
Seu Dinheiro
Bolsa e dólar hoje

Ibovespa fecha em alta depois de fala de Guedes

Mapeamento do governo mostra que faltariam somente 48 votos para a aprovação do texto da reforma da Previdência na Câmara

8 de março de 2019
10:19 - atualizado às 18:43
Selo marca a cobertura de mercados do Seu Dinheiro para o fechamento da Bolsa
O temor de desaquecimento global ganhou reforços hoje - Imagem: Seu Dinheiro

A Bolsa de Valores de São Paulo teve dois tempos hoje: o negativo, pela manhã a e o positivo, à tarde. No primeiro tempo, o Ibovespa não escapou de abrir no negativo por conta do temor de desaquecimento global - que ganhou reforços hoje com a queda forte nas exportações e importações da China e os dados de empregos dos Estados Unidos. Mas no início da tarde o Ibovespa foi para o azul, com uma forcinha do setor elétrico, e depois disparou com o ministro da Economia, Paulo Guedes. Ele afirmou em entrevista ao Estadão que o presidente Jair Bolsonaro "fará sua parte" para garantir a aprovação da reforma da Previdência ainda neste ano. Aí, o índice disparou. O Ibovespa terminou o dia com alta de 1,09%, com 95.364 pontos. E encerrou a semana com ganhos de 0,80%. O dólar fechou o dia com recuo de 0,33%, a R$ 3,87. Na semana, o ganho acumulado é de 2,35%, o maior avanço desde agosto.

Placar

Um mapeamento do governo, segundo o ministro, indica que 160 deputados já declararam publicamente apoio à mudança nas regras de aposentadoria. Outros 100 já indicaram que votarão a favor da reforma. Faltariam, assim, somente 48 votos para a aprovação do texto na Câmara.

Guedes disse não ver problema na negociação de emendas e, no limite, de cargos no governo desde que sejam bons nomes. "É claro que tem quem peça (cargos). Tem pedidos que são legítimos", afirmou o ministro, referindo-se ao pedido de deputados por emendas.

Lá fora

O temor de desaquecimento global piorou ainda mais hoje com a divulgação de dados de emprego nos Estados Unidos, o "payroll": foram criadas apenas 20 mil vagas, contra a expectativa de 185 mil, para o mês de fevereiro passado.

Com a atual disputa comercial com os Estados Unidos, as exportações da China tiveram um tombo anual de 20,7% no segundo mês do ano e suas importações diminuíram 5,2%. Analistas previam quedas bem menores, de 6% nas exportações e de 2,5% nas importações. Como resultado, os mercados chineses tiveram hoje seu pior dia em cinco meses e, na semana, a Bolsa de Xangai teve perda de 0,80%.

Santo de casa

Com o exterior numa fase ruim, as ações de empresas nacionais se beneficiaram. Os investidores, assim, tiraram o dia para comprar papéis domésticos, como Kroton e Estácio, que foram as duas mais valorizadas do pregão. O maior otimismo em relação à reforma da Previdência também ajudou. Além disso, as quedas recentes dos papéis deixaram as duas com precinhos “mais em conta” Kroton e Estácio caíram cerca de 6% nos últimos dias. Há pouco, Kroton ON subia 7,71% e Estácio ON avançou 8,08%.

Na raia

As ações ON da Raia Drogasil foram a terceira  maior alta no Ibovespa, com 6,40%. A Raia Drogasil se destacou após apresentar resultados financeiros positivos e a compra da Onofre. Outras ações bastante procuradas hoje foram as do setor de varejo, como Via Varejo (com avanço de 6,12%), BW2, com 3,92% e Magazine Luiza, com 2,07%.

 

Eletrobras

Um dia perde, no outro ganha: ontem, as ações da Eletrobras caíram 5%. Hoje, recuperam parte das perdas, com alta de 3,68% nas ON e 2,25% nas PNB. Ontem, o ministro de Minas e Energia, Bento Albuquerque, disse que a Eletrobras não será privatizada, mas sim capitalizada, como a Embraer, no passado. Pegou mal. Mas hoje os investidores se acostumaram mais com a ideia.

Exportadoras

Todas as siderúrgicas e outras empresas exportadoras tiveram queda hoje. As ON de CSN lideraram as maiores baixas no Ibovespa, com menos de 6,65%. A causa? Os dados da China. O país oriental é o maior produtor e consumidor de aço do mundo. A queda nas exportações mostra que o mundo está mais próximo de uma desaceleração. E a CSN, como exportadora, sofre com isso, assim como outras siderúrgicas e a Suzano, que também depende de vender seus produtos internacionalmente. Suzano caiu 3,27%. As ações PNA de Usiminas escaparam e subiram 0,42%, enquanto as PN de Gerdau recuaram 0,14%.

Fechando capital

A Cosan conseguiu adquirir 19.501.678 ações PNA da sua controlada, a Comgás. Essa quantia corresponde a 82,7% do total de papéis que eram objeto da oferta. A Cosan precisava de dois terços de 23.566.096 ações para ter sucesso na OPA. Grande parte das ações, ou 19.496.165 papéis, fooi comprada por R$ 82. Mas houve outras ofertas pelas quais a Cosan pagou mais. Foram 100 ações a R$ 82,50, 10 a R$ 83, 467 papéis a R$ 85, 1.636 ações a R$ 90 e 3.300 ações a R$ 100. No total, a operação movimentou cerca de R$ 1,6 bilhão. O objetivo da oferta pública de ações era fechar o capital da Comgás. Com isso, os papéis da Cosan subiram 1,52% e os da Comgás ganharam 0,37%.

Petróleo

A Petrobras, hoje, seguiu o petróleo e caiu 0,37% (PN) e 0,75% (ON). Com os dados fracos da economia chinesa o petróleo WTI para abril fechou em queda de 1,04% na Nymex. Mas apresentou alta de 0,48% na comparação semanal. Já o Brent para maio perdeu 0,84%, a US$ 65,74 o barril, na ICE. Mas subiu 1,03% na comparação semanal.

Encerramento às 17h

Com o fim do horário de verão nos Estados Unidos, a B3 volta a fechar às 17h a partir da próxima segunda-feira, dia 11. O call de fechamento ocorrerá entre 16h55 e 17h. O after market entre 17h30 e 18h. A fase de pré-abertura para negociação de ações no mercado à vista continuará das 9h45 às 10h. O início das negociações permanece às 10h.
*Com Estadão Conteúdo

Comentários
Leia também
A REVOLUÇÃO 3.0 DOS INVESTIMENTOS

App da Pi

Aplique de forma simples, transparente e segura

Oportunidade para o investidor

Conselho da Iguatemi aprova emissão de R$ 264 milhões em debêntures

Trata-se da oitava emissão dos títulos pela empresa, que serão negociados em série única e vinculados a uma emissão de CRI

Seu Dinheiro na sua noite

O que mudou e o que não mudou na bolsa

Quando surgiram as primeiras notícias sobre o surto do coronavírus na China, havia poucos elementos para afirmar se estávamos ou não diante de uma crise de saúde de proporções globais. Hoje já não temos mais dúvidas disso. A dolorosa queda de 7% da bolsa na quarta-feira de cinzas marcou a passagem da incerteza que tínhamos […]

É dólar na veia

Na luta para conter o dólar, Banco Central anuncia oferta de US$ 1 bilhão em contratos de swap nesta sexta-feira

Negociação será realizada na bolsa entre 9h30 e 9h40 e deve contemplar até 20 mil contratos

Dados do Banco Central

Reservas internacionais subiram US$ 976 milhões no dia 26 de fevereiro, para US$ 360,578 bilhões

Resultado reflete sobretudo a oscilação do valor de mercado dos ativos que compõem as reservas

Menor nível em quatro meses

Pressionado pelo coronavírus, Ibovespa cai mais 2,59% e fecha na mínima do dia; dólar sobe a R$ 4,47

O mercado até ensaiou um movimento de recuperação no meio da tarde, mas a cautela com o surto de coronavírus prevaleceu, derrubando o Ibovespa — apenas quatro ações do índice fecharam em alta. O dólar cravou mais uma máxima

No radar

Abimaq diz não ter dado que indique desabastecimento por causa do novo coronavírus

Setor de máquinas está promovendo ações preventivas para evitar qualquer risco de desabastecimento

Negócio em aberto

Bayer concorda com nova revisão sobre aquisição da Monsanto

Empresa vai permitir que um especialista independente revise suas regras e examine os seus principais negócios

Enchentes

Chuvas de fevereiro dão prejuízo de R$ 203 milhões ao comércio do sudeste, diz CNC

Mais da metade do rombo foi concentrado no Estado de São Paulo

Não vai dar

Facebook e Microsoft cancelam participação em eventos por temor com coronavírus

Sony, Electronic Arts e Unity Technologies também já tinham informado que não participariam de conferência

Embraer monitorada

S&P mantém rating BBB da Embraer em observação para eventual rebaixamento

Avaliação reflete a aprovação ainda pendente da Comissão Europeia sobre o acordo entre a empresa brasileira e a Boeing, diz agência

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu
Advertisements