O melhor time de jornalistas e analistas do Telegram! Inscreva-se agora e libere a sua vaga

2019-04-24T12:13:47-03:00
Victor Aguiar
Victor Aguiar
Jornalista formado pela Faculdade Cásper Líbero e com MBA em Informações Econômico-Financeiras e Mercado de Capitais pelo Instituto Educacional BM&FBovespa. Trabalhou nas principais redações de economia do país, como Bloomberg, Agência Estado/Broadcast e Valor Econômico. Em 2020, foi eleito pela Jornalistas & Cia como um dos 10 profissionais de imprensa mais admirados no segmento de economia, negócios e finanças.
Recuperação

Ação da Petrobras pega ‘carona’ nas medidas para caminhoneiros e puxa Ibovespa

As iniciativas anunciadas pelo governo para o setor de transporte rodoviário deram forças às ações da Petrobras — e ao Ibovespa como um todo

16 de abril de 2019
10:29 - atualizado às 12:13
Caminhão transporta soja na BR-163, de Santarém para Cuiabá
Ações da Petrobras subiram mais de 3% com expectativa a respeito do reajuste do diesel, após governo anunciar medidas para os caminhoneiros - Imagem: Shutterstock

Analistas e gestores de fundos sempre me dizem que o Ibovespa é o mercado mais sensível ao noticiário político. Sinalizações do governo, declarações de autoridades, rumores dos bastidores de Brasília... tudo isso é capaz de provocar reações intensas na bolsa, mas não necessariamente no câmbio e nos juros.

A sessão desta terça-feira foi um exemplo clássico dessa diferença de comportamento: o anúncio de medidas para o setor de transporte rodoviário, em meio às ameaças de nova greve dos caminhoneiros, impulsionou as ações da Petrobras, levando o Ibovespa de carona.

Mas essa onda de alívio não atingiu os outros mercados: enquanto o principal índice da bolsa brasileira fechou o dia em alta de 1,34%, aos 94.333,31 pontos, o dólar à vista avançou ao nível de R$ 3,9023 (+0,88%).

Fórmula Truck

Os mercados começaram o dia de mau humor, em meio à falta de novidades em relação ao futuro da política de preços da Petrobras e às sinalizações de atraso na votação da Previdência na Comissão de Constituição e Justiça (CCJ) da Câmara.

Mas tudo mudou a partir das 11h, quando o governo começou a anunciar um pacote de medidas que inclui, entre outros pontos, a criação de uma linha de crédito para os caminhoneiros de até R$ 500 milhões, além da disponibilização de outros R$ 2 bilhões para conclusão de obras importantes e manutenção de rodovias.

Segundo um operador, as medidas mostraram que o governo está disposto a negociar e ceder em determinados pontos. Com isso, aumentou a percepção de que há espaço para a normalização da política de preços da Petrobras — na última sexta-feira, o governo barrou o reajuste do diesel, temendo uma nova greve dos caminhoneiros.

A reação foi nítida nos papéis da Petrobras, que oscilavam perto da estabilidade na primeira hora de pregão. Após o anúncio, os ativos da estatal ganharam força e chegaram a subir mais de 4%. Ao fim do dia, as ações ON da Petrobras fecharam em alta de 3,57%, enquanto as PNs avançaram 3,05%.

Nesse contexto, o gestor de operações da Coinvalores, Marco Tulli Siqueira, ressalta que aumentou a expectativa em torno da reunião entre o presidente Jair Bolsonaro, o ministro da Economia, Paulo Guedes, e o presidente da Petrobras, Roberto Castello Branco, no fim desta tarde.

"O mercado viu [o pacote de medidas] com bons olhos e acredita que, junto com ele, possa vir um aumento no preço do diesel", afirma. "Todo mundo espera uma solução para esse problema e os detalhes sobre como seria feito esse aumento".

Infinita Highway

Mas se o noticiário trouxe alívio à crise do diesel, o mesmo não pode ser dito das discussões na CCJ. Deputados da oposição continuaram insistindo na estratégia de promover mudanças ao texto da reforma ainda no colegiado — e, com isso, a votação do texto pode ficar apenas para a semana que vem.

Operadores destacam que a possibilidade de atraso já na CCJ, uma etapa antes vista como protocolar, eleva a percepção de que a Previdência enfrentará um caminho tortuoso até a aprovação no Congresso.

E nem mesmo a sinalização do presidente da Câmara, Rodrigo Maia, afirmando que o colegiado deveria trabalhar até a madrugada para que a reforma seja aprovada ainda amanhã, foi capaz de aliviar as preocupações do mercado — especialmente o de câmbio.

Dólar pressionado

O mercado de câmbio teve um dia de maior pressão, em linha com a tendência vista no exterior. Lá fora, a moeda americana ganhou força ante grande parte das divisas emergentes, como o peso mexicano, o peso chileno e o peso argentino — e o real acompanhou esse comportamento.

"O dólar já abriu com uma pequena alta, os mercados globais estão mais cautelosos, mais preocupados com o ritmo de crescimento da economia mundial", diz Luciano Rostagno, estrategista-chefe do banco Mizuho do Brasil. "Notícias de que membros do Banco Central Europeu avaliam que as projeções atuais do banco estão muito otimistas e que a região tende a demorar mais para conseguir ganhar força trazem alguma cautela".

Rafael Passos, analista da Guide Investimentos, ressalta que o mercado como um todo mostra-se preocupado em relação às discussões na CCJ — e as novidades em relação à Petrobras e à crise dos caminhoneiros, que serviram para trazer alívio ao Ibovespa, não fizeram preço no câmbio.

As curvas de juros acompanharam o dólar e fecharam em alta: os DIs com vencimento em janeiro de 2021 subiram de 7,09% para 7,10%. Na ponta longa, as curvas para janeiro de 2023 avançaram de 8,22% para 8,25%, enquanto as para janeiro de 2025 foram de 8,73% para 8,76%.

Frigoríficos disparam

As ações do setor de frigoríficos lideraram a ponta positiva do Ibovespa: JBS ON subiu 8,48%, Marfrig ON avançou 7,42% e BRF ON teve alta de 6,26%.

Passos, da Guide, destaca que a crise de gripe suína que atinge os rebanhos da China cria a perspectiva de aumento na demanda do país asiático por proteína animal — o que pode impulsionar a receita de tais empresas. Um operador também destaca que o Morgan Stanley elevou a recomendação para os papéis da JBS a 'overweight' — classificação semelhante a compra.

Noticiário impulsiona a Vale

As ações da Vale também subiram forte: os papéis ON da mineradora fecharam em alta de 3,45%, reagindo à notícia da agência Reuters afirmando que uma decisão do Tribunal de Justiça de Minas Gerais autorizou a empresa a retomar a operação da mina Brucutu, a maior de minério de ferro da companhia no Estado.

Por outro lado, os papéis ON da CSN caíram 3,7% e tiveram o pior desempenho do Ibovespa — a siderúrgica possui operações relevantes no setor de mineração e, por isso, suas ações vinham reagindo positivamente às dificuldades enfrentadas pela Vale.

Comentários
Leia também
UMA OPÇÃO PARA SUA RESERVA DE EMERGÊNCIA

Um ‘Tesouro Direto’ melhor que o Tesouro Direto

Você sabia que existe outro jeito de investir a partir de R$ 30 em títulos públicos e com um retorno maior? Fiz as contas e te mostro o caminho

NOITE CRIPTO

Assombrado pela falha no protocolo Terra (LUNA), bitcoin (BTC) opera sob pressão e cai 3%; confira a reação de outras criptomoedas

A queda da Terra (LUNA) gerou uma reação em cadeia e um efeito em toda a Terra Network, a rede que engloba essa criptomoeda e a stablecoin TerraUSD (UST); entenda a história

BALANÇO

Magazine Luiza (MGLU3) deixa lucro para trás e registra prejuízo líquido de R$ 161,3 milhões no primeiro trimestre; confira o que derrubou o Magalu

Última das grandes varejistas da B3 a divulgar os resultados do primeiro trimestre, o Magazine Luiza (MGLU3) reforçou nesta segunda-feira (16) como o cenário macroecônimo atrapalha a vida das gigantes do comércio físico e eletrônico. A companhia registrou prejuízo líquido de R$ 161,3 milhões entre janeiro e março, contra lucro de R$ 258,6 milhões no […]

Reino Unido ameaça revisão em termos do Brexit e alimenta temores de guerra comercial; fique por dentro da visita de Boris Johnson à Irlanda do Norte

Divergências entre diferentes unionistas e nacionalistas na Irlanda do Norte pode acabar afetando relação entre Reino Unido e União Europeia

SEU DINHEIRO NA SUA NOITE

Ibovespa na contramão de NY, Gol troca comandante e Tesla em apuros; confira os destaques do dia

Mesmo com o dia ruim em NY, o Ibovespa conseguiu ter um dia de ganhos

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu

Usamos cookies para guardar estatísticas de visitas, personalizar anúncios e melhorar sua experiência de navegação. Ao continuar, você concorda com nossas políticas de cookies