Menu
2019-07-24T17:05:06-03:00
Eduardo Campos
Eduardo Campos
Jornalista formado pela Universidade Metodista de São Paulo e Master In Business Economics (Ceabe) pela FGV. Cobre mercado financeiro desde 2003, com passagens pelo InvestNews/Gazeta Mercantil e Valor Econômico cobrindo mercados de juros, câmbio e bolsa de valores. Há 6 anos em Brasília, cobre Banco Central e Ministério da Fazenda.
Detalhes só amanhã

Guedes sobre FGTS: todo ano vai ter liberação

Ministro da Economia, Paulo Guedes, também falou que medida terá impacto de R$ 42 bilhões, sendo R$ 30 bilhões em 2019 e R$ 12 bilhões em 2020

23 de julho de 2019
18:25 - atualizado às 17:05
O ministro da Economia Paulo Guedes, durante cerimônia de posse aos presidentes dos bancos públicos.
Ministro da Economia Paulo Guedes - Imagem: Marcelo Camargo/Agência Brasil

O ministro da Economia, Paulo Guedes, estimou que a liberação de contas do Fundo de Garantia do Tempo de Serviço (FGTS) vai somar cerca de R$ 42 bilhões, sendo R$ 30 bilhões agora em 2019 e outros R$ 12 bilhões em 2020.

As novidades, segundo o ministro, serão apresentadas amanhã quarta-feira. Mas ele antecipou que serão mesmo liberadas contas ativas e inativas e que ao contrário do movimento feito no governo Michel Temer, que fez a liberação uma única vez, “nós vamos soltar para sempre, todo ano vai ter”.

Desde que o tema voltou ao noticiário, já tivemos diversos balões de ensaio sobre como seria a liberação desses recursos do FGTS. A última ideia que o governo fez circular é de que as retiradas seriam limitadas a R$ 500 para contas ativas e inativas e que em 2020 seria instituído um “saque aniversário”.

O desenho final será conhecido amanhã à tarde. Mas o porta-voz da Presidência, Otávio Rêgo Barros, falou que o valor deve ficar mesmo ao redor desses R$ 500, mas que a equipe econômica ainda estuda o assunto. O que importa, segundo Barros, é o montante total que será movimentado e que o governo quer dar oportunidade de acesso ao dinheiro que é do trabalhador.

Paulo Guedes falou com a imprensa após participar de cerimônia no Palácio do Planalto sobre o novo mercado de gás. O ato formal foi a assinatura de um decreto que instituiu o Comitê de Monitoramento da Abertura do Mercado de Gás Natural. Mas foi, mesmo, uma forma de defender o livre mercado e a concorrência como pilares do governo.

O presidente Jair Bolsonaro fez um discurso curto e “de coração” afirmando que o Brasil começa a dar certo, pois teve a liberdade de escolher pessoas competentes e patriotas para estarem ao seu lado.

Hacker

O ministrou também foi questionado sobre a invasão de seu telefone por hacker. Segundo Guedes, esse tipo de ação é “banditismo, invasão de privacidade, um retrocesso enorme”. “Estamos querendo reconstruir o país e tem, infelizmente, marginais, bandidos, que ficam fazendo esse tipo de coisa. Mas vamos em frente”, disse o ministro.

Comentários
Leia também
INVISTA COMO UM MILIONÁRIO

Sirva-se no banquete de investimentos dos ricaços

Você sabe como ter acesso aos craques que montam as carteiras dos ricaços com aplicações mínimas de R$ 30? A Pi nasceu para colocar esses bons investimentos ao seu alcance

ficou para esta quinta

Para privatizar Eletrobras, governo aceita mais 19 emendas à MP

Por acordo entre os senadores, o texto da MP será votado apenas amanhã, 17, a partir das 10h, e até lá, eles poderão apresentar sugestões de destaques, que podem alterar o teor do parecer

seu dinheiro na sua noite

A Selic subiu mais um pouco – e na próxima reunião tem mais

Esta “Super Quarta” terminou com os bancos centrais brasileiro e americano apertando um pouquinho mais a torneirinha dos juros. A inflação pressiona, aqui e na terra do Tio Sam, e as autoridades monetárias querem mostrar que permanecem vigilantes. O Federal Reserve ainda não elevou propriamente as taxas de juros, que foram mantidas entre zero e […]

Entrevista

Sinais do Copom apontam para Selic a 7% no fim do ano, diz Padovani, do banco BV

Economista-chefe do banco BV, Roberto Padovani destacou o tom mais ríspido do Banco Central e a indicação de que a Selic continuará em alta

MUDANÇA NOS JUROS

COMPARATIVO: Veja o que mudou no novo comunicado do Copom

Veja o que ficou igual e o que mudou no comunicado da decisão do Copom a respeito da taxa Selic, elevada ao patamar de 4,25% ao ano

Subiu de novo

Como ficam os seus investimentos em renda fixa com a Selic em 4,25% ao ano

Veja como fica o retorno das aplicações conservadoras de renda fixa agora que o Banco Central elevou a Selic mais uma vez

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu

Usamos cookies para guardar estatísticas de visitas, personalizar anúncios e melhorar sua experiência de navegação. Ao continuar, você concorda com nossas políticas de cookies