Menu
2019-11-29T10:04:15-03:00
Seu Dinheiro
Seu Dinheiro
dinheiro para o acionista

Banco do Brasil e Itaú Unibanco pagam juros sobre capital próprio

BB paga R$ 0,17 por ação, enquanto Itaú distribui R$ 0,03 por papel; o acionista do primeiro verá o dinheiro ainda este ano, mas do segundo só em abril de 2020

29 de novembro de 2019
9:27 - atualizado às 10:04
Banco do Brasil
Banco do Brasil - Imagem: Shutterstock

O Banco do Brasil e o Itaú vão pagar juros sobre capital próprio (JCP).  O BB vai distribuir de R$ 502,3 milhões relativos ao quarto trimestre de 2019 - a R$ 0,17617400289 por ação. O valor é pago no dia 30 de dezembro, tendo como base a posição acionária do dia 11 do mesmo mês.

Já o Itaú Unibanco paga, até o dia 30 de abril do ano próximo ano, R$ 0,037560 por ação. A base é a posição acionária de 12 de dezembro, resultando em juros líquidos de R$ 0,031926 por ação após impostos.

O pagamento de JCP é uma forma de distribuir lucros, mas beneficiando a empresa. O provento é considerado uma despesa financeira, contribuindo para reduzir a base tributária da companhia, que paga menos imposto.

Em razão disso, os juros sobre capital próprio não são isentos de IR para os acionistas. Eles são tributados na fonte a uma alíquota de 15%.

A companhia só faz o pagamento de JCP quanto lhe é interessante. Além disso, o valor do provento está limitado ao valor da Taxa de Juros de Longo Prazo (TJLP) aplicada sobre o capital social da empresa. A TJLP é determinada pelo governo federal.

Mais sobre o BB

Segundo o Banco do Brasil, o crédito é por conta corrente, poupança-ouro ou por caixa em uma das agências da instituição. Os acionistas cujos cadastros estejam desatualizados terão suas remunerações retidas até a regularização de seus registros em uma das agências do banco.

A regularização cadastral pode é feita com a apresentação de documento de identidade, CPF e comprovante de residência, se pessoa física, ou estatuto/contrato social e prova de representação, se pessoa jurídica.

"Aos acionistas com ações custodiadas na Companhia Brasileira de Liquidação e Custódia (CBLC), os valores serão pagos àquela entidade, que os repassará aos acionistas titulares por meio de seus respectivos agentes de custódia", diz a empresa.

Comentários
Leia também
Um self service diferente

Como ganhar uma ‘gorjeta’ da sua corretora

A Pi devolve o valor economizado com comissões de autônomos na forma de Pontos Pi. Você pode trocar pelo que quiser, inclusive, dinheiro

O melhor do seu dinheiro

Alguém chame os bombeiros

Hoje tivemos mais um dia de grande volatilidade nos mercados brasileiros, que entraram em parafuso com o temor de que o teto de gastos poderia vir a ser furado. Os investidores aguardam com grande ansiedade a votação da PEC Emergencial, aquela que permitirá o retorno do auxílio emergencial. E rumores de que ela seria desidratada […]

FECHAMENTO

Em dia de alta volatilidade, Lira salva Ibovespa de um fiasco e segura o dólar em R$ 5,66

A volatilidade reinou absoluta nesta quarta-feira (03) e mais uma vez Brasília foi responsável por movimentar os negócios no Brasil. Lá fora, o dia foi de cautela com a alta dos juros futuros

Luz no fim do túnel?

Ministério da Saúde avança em negociações com laboratórios para comprar vacinas

A declaração do MS foi dada pelo titular da pasta, Eduardo Pazuello, em reunião com a Confederação Nacional de Municípios (CNM).

Crypto News

Bitcoin para leigos e descrentes também

Descrever algo tão complexo como o Bitcoin exige repertório, dedicação e um pouco de sedução de quem apresenta.

Ruim, mas nem tanto?

“É um dos países que menos caíram no mundo”, afirma Bolsonaro, sobre queda de 4% no PIB

Para Bolsonaro a queda do PIB só não foi maior devido a movimentação da economia gerada pelo auxílio emergencial.

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu

Usamos cookies para guardar estatísticas de visitas, personalizar anúncios e melhorar sua experiência de navegação. Ao continuar, você concorda com nossas políticas de cookies