Menu
2019-04-04T08:57:20-03:00
Estadão Conteúdo
Abaixo do esperado

Entregas na aviação comercial da Embraer em 2018 vêm dentro da estimativa mas executiva vem abaixo

Fabricante de aeronaves brasileira encerrou o ano com carteira de pedidos firmes a entregar (backlog) de 368 unidades no valor de US$ 16,3 bilhões, 10,9% abaixo dos US$ 18,3 bilhões em 2017

11 de fevereiro de 2019
10:36 - atualizado às 8:57
Embraer
Imagem: Divulgação

A Embraer anunciou o volume de entregas de jatos em 2018 nesta segunda-feia, 11. Ao todo, a companhia entregou 181, sendo 90 na aviação comercial e 91 na executiva (dos quais 64 leves e 27 grandes).

O primeiro segmento ficou dentro da estimativa de 85 a 95 jatos, já o outro grupo veio abaixo: a previsão para a entrega de jatos executivos era de 105 a 125.

A fabricante de aeronaves brasileira encerrou o ano com carteira de pedidos firmes a entregar (backlog) de 368 unidades no valor de US$ 16,3 bilhões, 10,9% abaixo dos US$ 18,3 bilhões em 2017.

Ainda de acordo com comunicado ao mercado divulgado há pouco, a companhia registrou no quarto trimestre entrega de 33 jatos comerciais e 36 executivos, dos quais 24 leves e 12 grandes.

A empresa destaca no período que foram concluídos os contratos acordados no Farnborough Airshow, que ocorreu em julho, como o da Republic Airways de pedido firme de 100 jatos E175 e direito de compra de mais 100.

Também citou a Azul, com pedido firme de 21 jatos E195-E2, além do contrato de três E190 com a Nordic Aviation Capital (NAC) e que a Binter Canarias encomendou três jatos E195-E2, com direito de compra a dois jatos adicionais do mesmo modelo.

No quarto trimestre a American Airlines assinou um pedido firme de 15 jatos E175 e a Air Kiribati fez dois pedidos firmes do jato E190-E2 e direito de compra de outros dois.

Também a carteira de encomendas do trimestre inclui pedido firme adicional de nove jatos E175 feito pela SkyWest.

Na aviação executiva, a companhia destaca no último trimestre do ano os novos modelos de jatos executivos Praetor 500 e Praetor 600, com certificação e entrada em serviço aguardadas respectivamente para o terceiro e o segundo trimestres de 2019.

Por fim, na área de defesa, a companhia cita o Certificado de Tipo para o cargueiro KC-390 da Agência Nacional de Aviação Civil (Anac) e na área de serviços e suporte, diversos contratos internacionais.

Comentários
Leia também
ENCRUZILHADA FINANCEIRA

Confissões de um investidor angustiado

Não vou mais me contentar com os ganhos ridículos que estou conseguindo hoje nas minhas aplicações. Bem que eu queria ter alguém extremamente qualificado – e sem conflito de interesses – para me ajudar a investir. Só que eu não tenho o patrimônio do Jorge Paulo Lemann. E agora?

“efeito de três pontos”

O [mau] comportamento dos mercados: as semelhanças entre a trajetória do câmbio e de uma bola de basquete

O câmbio vai oscilar ao gosto das notícias – das guerras comerciais à falta de agenda econômica do governo federal. Mas existe um estranho – e ainda pouco compreendido – “efeito de três pontos”.

DRAGÃO COM FOME

Comida pressiona inflação até o fim do ano, dizem analistas

Dólar em alta, oferta escassa por causa da entressafra e o auxílio emergencial estão provocando o aumento dos preços

CCR: Alerj recomenda retomar concessão de rodovia, mas governo é contra

Assembleia quer retomada da rodovia para reduzir tarifas, consideradas altas devido a irregularidades no contrato de concessão

TRETA

Maia e Alcolumbre criticam Salles após atrito com Ramos

Presidente da Câmara diz que ministro do Meio Ambiente resolveu destruir o próprio governo

SE PROTEJA

Títulos de renda fixa atrelados ao IPCA viram opção

Alta da inflação em outubro faz investidores e gestores avaliarem novas formas de proteção de patrimônio

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu
Advertisements

Usamos cookies para guardar estatísticas de visitas, personalizar anúncios e melhorar sua experiência de navegação. Ao continuar, você concorda com nossas políticas de cookies