Menu
Marina Gazzoni
O melhor do Seu Dinheiro
Marina Gazzoni
É CEO do Seu Dinheiro
2019-11-15T13:29:12-03:00
Tudo que vai mexer com o seu dinheiro hoje

Inflação e terno preto nunca saem de moda

15 de novembro de 2019
13:29
Selo O Melhor do Seu Dinheiro; investimentos
Imagem: Montagem Andrei Morais / Shutterstock

Um certo frenesi sempre tomou conta das redações do país no dia de divulgação do índice de preços. A inflação brasileira é um número a acompanhar com lupa no noticiário econômico. Em um passado não tão distante, todo o mês os economistas apontavam o vilão dos custos do consumidor. O tomate virou uma espécie de Coringa nas reportagens na feira, no duplo sentido.

Era comum há alguns anos fazer contas para ver se o Banco Central iria conseguir bater a meta de inflação. Muitas vezes foi apertado. Em outras, impossível.

Hoje ninguém mais pega a calculadora para checar se a inflação vai ficar dentro da meta do BC quando sai o índice. Os preços estão sob controle e o BC nunca teve tanta folga para cortar os juros. A inflação saiu de moda?

Não, meu caro. Inflação é como um terno preto no guarda-roupa: está sempre na moda. Mesmo quando tudo parece sob controle, você precisa ficar de olho nela. Qualquer distração pode fazer você perder dinheiro sem perceber.

Quem nunca se iludiu com seus rendimentos de dois dígitos na renda fixa no passado? No fim de 2015, a Selic estava em 14,25% ao ano e seu dinheiro multiplicava no fundo DI. Mas, com a inflação em 10,25% naquele período, boa parte do seu rendimento era pura ilusão matemática.

Ah, mas isso é passado… De fato. Hoje a inflação parece um dragão domado. Mas não se engane: ainda assim ela pode te fazer perder dinheiro.

No vídeo de hoje, a Julia Wiltgen explica como levar a inflação em conta na hora de investir e avaliar os retornos dos seus investimentos. Fica a dica para o seu feriadão!

Sextou só no Brasil

O feriadão de sexta-feira é só por aqui. A bolsa brasileira está fechada, mas lá fora os pregões seguem em ritmo normal.

Por enquanto, o clima é positivo. O diretor do Conselho Econômico dos Estados Unidos, Larry Kudlow, sinalizou uma maior aproximação entre EUA e China e crescem as esperanças de que um acordo colocará fim na guerra comercial.

O Victor Aguiar está de plantão e acompanha os mercados hoje. É bom você ficar de olho para não ser pego desprevenido na volta do feriadão.

Saideira

A temporada de balanços está quase no fim. Braskem e Sabesp divulgaram seus resultados na reta final. A saideira desceu quadrada para a Braskem, que fechou o terceiro trimestre no vermelho e com queda de receitas. Os números só pioram a situação da companhia, que acumula uma queda de quase 40% nas suas ações neste ano

Já o acionista da Sabesp encontrou motivos para brindar. A empresa dobrou seu lucro no período e conseguiu entrar no time do bilhão.

Devendo até as calças

Se engana quem pensa que, quando o assunto é dívida, o Brasil é o único que está mal na fita. Uma pesquisa divulgada ontem mostra que o endividamento global atingiu novo recorde histórico no fim do primeiro semestre do ano. Para você ter uma ideia, o mundo acumulava em junho nada menos do que US$ 250,9 trilhões em dívidas - ou, se preferir, 320% do PIB de todos os países somados. Nesta matéria do Eduardo Campos você fica sabendo os culpados por esse feito e também as perspectivas futuras para o indicador.

Subiu o tom

O ex-presidente Lula voltou a movimentar o cenário político ontem com um discurso feito a membros do PT em Salvador. Adotando um tom mais agressivo, ele defendeu que o partido lance campanhas eleitorais no ano que vem no maior números de prefeituras possível. A visão de Lula é de que o PT “não nasceu para ser partido de apoio”. Saiba os detalhes dessa história.

Comentários
Leia também
OS MELHORES INVESTIMENTOS NA PRATELEIRA

Garimpei a Pi toda e encontrei ouro

Escolhi dois produtos de renda fixa para aplicar em curto prazo e dois para investimentos mais duradouros. Você vai ver na prática – e com a translucidez da matemática – como seu dinheiro pode render mais do que nas aplicações similares dos bancos tradicionais.

O melhor do seu dinheiro

O preço do diesel e o cobertor curto

Na briga do presidente Jair Bolsonaro para tentar baixar o preço dos combustíveis e do gás de cozinha no país, não foi só a Petrobras que apanhou. Pode ser que sobre também para os bancos. E na bolsa, as ações das instituições financeiras já sofreram um bocado nesta segunda-feira por causa disso. Tudo ia bem […]

FECHAMENTO

Brasília força Ibovespa a pisar no freio e bolsa quase zera ganhos após avançar mais de 2%; dólar fica estável

No exterior, as bolsas tiveram dias de ganho expressivo, com os mercados repercutindo de forma positiva a aprovação do pacote de estímulos americano e uma nova opção de vacina

Proposta na mesa

Aumento de tributação aos bancos está sendo discutido para compensar a desoneração do diesel

A lógica proposta seria da CSLL subir para compor a compensação dos tributos com o intuito de zerar a tributação do diesel e do gás de cozinha, tendo um custo total de quase R$ 3,6 bilhões.

Concentrado

Foco de Biden é a aprovação do pacote de US$ 1,9 trilhão, diz Casa Branca

O texto foi avalizado pela Câmara dos Representantes no fim de semana e ainda precisa ser analisado pelo Senado.

Casamento do ano?

Fusão de Hapvida e Intermédica deve revolucionar setor de saúde, apontam analistas; ações sobem mais de 5%

Para analistas, união das companhias não deve encontrar grandes dificuldades para conseguir aprovação do Cade, com o ponto mais crítico sendo, possivelmente, Minas Gerais, onde ambas concentram 16% do mercado

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu

Usamos cookies para guardar estatísticas de visitas, personalizar anúncios e melhorar sua experiência de navegação. Ao continuar, você concorda com nossas políticas de cookies