🔴 ESTA CRIPTOMOEDA DISPAROU 4.200% EM 2 DIAS – VEJA SE VALE INVESTIR

Seu Dinheiro
Seu Dinheiro
No Seu Dinheiro você encontra as melhores dicas, notícias e análises de investimentos para a pessoa física. Nossos jornalistas mergulham nos fatos e dizem o que acham que você deve (e não deve) fazer para multiplicar seu patrimônio. E claro, sem nada daquele economês que ninguém mais aguenta.
Bolsa e dólar hoje

Ibovespa sobe com plano de mitigação da Vale; dólar cai após Fed

Decisão da mineradora de acabar com 19 barragens semelhantes a de Brumadinho ajudou a manter o otimismo do investidor. Fed manteve juro

Seu Dinheiro
Seu Dinheiro
30 de janeiro de 2019
10:24 - atualizado às 18:54
Selo marca a cobertura de mercados do Seu Dinheiro para o fechamento da Bolsa
Para isso, a mineradora precisará paralisar as operações de mineração perto dessas barragens, deixando de produzir 10% de sua produção total - Imagem: Seu Dinheiro

Graças a um salto nas ações da Vale e ao Federal Reserve, a Bolsa de Valores de São Paulo fechou a quarta-feira em alta 1,42%, com 96.996 pontos. Os papéis da mineradora tiveram valorização de 9,03% após a companhia anunciar que acabará com todas as 19 barragens semelhantes a de Brumadinho nos próximos três anos, o que pode ajudar a manter o otimismo no mercado doméstico. Para isso, a mineradora precisará paralisar as operações de mineração perto dessas barragens, deixando de produzir 10% de sua produção total. A Bradespar, sua controladora, terminou o dia dando um salto de 7,89%.

Às 11h, o indicador chegou a recuperar os 97 mil pontos. Mas antes das 13h, perdeu ritmo influenciado pelos mercados em Nova York. Havia uma frustração com os dados do mercado imobiliário americano. Entretanto, depois de o banco central americano, o Fed, anunciar manutenção da taxa de juros nos EUA, a Bolsa acelerou.

Sussa

O dólar fechou o dia em queda de 0,62%, cotado a R$ 3,69. A baixa brusca no final das negociações aconteceu logo em seguida à divulgação da manutenção dos juros americanos pelo Federal Reserve (Fed), o banco central dos EUA. O tom suave (dovish) do Fed agrada, sempre. Em comunicado, o banco declarou que será paciente em elevar os custos de empréstimo ainda mais neste ano, ao apontar para a crescente incerteza sobre a perspectiva econômica dos Estados Unidos.

Menos riscos

Os investidores receberam bem o anúncio do presidente da Vale, Fabio Schvartsman, de descomissionar as dez barragens de rejeito inativas que permanecem em seu portfólio a um custo total de R$ 5 bilhões. Para aumentar a segurança, a Vale suspenderá todas as operações de mineração próximas a esses locais, um movimento que reduzirá sua capacidade de produção em 40 milhões de toneladas anuais de minério de ferro (11 milhões de toneladas de pelotas).

De acordo com analistas do Itaú BBA, a decisão deverá ter um impacto limitado no Ebitda da empresa, uma vez que a perda de produção no sistema sul poderia ser compensada por aumentos marginais de capacidade nos sistemas Norte e Sudeste.

"Em meio a toda a tristeza e esforços de resgate em andamento em Brumadinho, a administração da Vale saiu (rapidamente) com um plano sensato para mitigar os riscos e garantir a estabilidade financeira à frente", afirmaram os analistas do BTG Pactual, Leonardo Correa e Gerard Roure.

Já o relatório da Coinvalores destaca que a iniciativa é positiva, uma vez que pode ajudar na recuperação, ainda que parcial, de sua imagem, e reduzir os riscos atrelados a novos rompimentos. Além disso, "a redução na oferta deve influenciar positivamente a cotação do minério". Hoje, o minério de ferro negociado no porto de Qingdao, na China, fechou em alta de 4,88%, cotado a US$ 82,53 a tonelada.

Ops, errei

A ação ON da CSN disparou no começo da tarde e alcançou 10,66% de alta, após um erro operacional realizado pelo Banco Santander. De acordo com um operador, o banco deu uma ordem de compra de 500 mil ações ao preço de R$ 11,95, no momento em que o papel estava cotado a R$ 10,95. Diante disso, "foi rompido o patamar estipulado pela Bolsa, que levou as ações a entrarem em leilão". De acordo com a Agência Bovespa, as ofertas dos participantes, que tenham sido originadas pelo erro operacional, poderão ser canceladas.

Mas a perspectiva de menos minério de ferro no mercado e a alta de mais de 4% da commodity impulsionaram as ações ON da CSN e Usiminas PNA, que subiram 3,39% e 2,06, respectivamente. Metalúrgica Gerdau PN teve aumento de 3,94 e Gerdau PN, de 3,26%. Tudo por conta do anúncio de redução de 10% da produção da Vale devido ao descomissionamento de barragens, destaca Bruno Madruga, sócio e chefe de renda variável da Monte Bravo.

Bancos em queda

O dia hoje foi de baixa no preço das ações dos principais bancos brasileiros. Os investidores repercutem os resultados do Santander, a primeira instituição financeira a divulgar o balanço do quarto trimestre, e aproveitam a sessão também para realizar lucro. "Bradesco e Itaú subiram bem ontem e hoje o dia é de realização. No caso específico do Santander, o lucro veio dentro do esperado, mas o crescimento maior do que se imaginava na inadimplência acende um sinal amarelo. Os múltiplos do Santander estão altos, têm subido bastante nos últimos meses. Assim, o mercado aproveita para realizar", diz Tatiane Cruz, gestora de investimentos da Coinvalores.

Pela análise de múltiplos, compara-se o valor de mercado da companhia com algum dado contábil como, por exemplo, a receita, o patrimônio líquido, o Ebitda (a geração de caixa obtida de uma forma simplificada) ou o fluxo de caixa livre. Santander ON caiu 2,04% e Bradesco ON teve queda de 0,23%.

Um dia sobe, outro cai

As ações ordinárias da CCR fecharam com recuo de 2,88% e as da EcoRodovias com depreciação de 2,08%. Isso depois de subirem mais de 6% ontem, quando ainda repercutia no mercado a informação de que o governo de São Paulo irá renovar as concessões de rodovias administradas pela iniciativa privada no Estado que vencem até 2002. No mês, as ações da CCR sobem quase 34% e as da EcoRodovias, 25%, o que abre espaço para a realização de lucro, segundo um operador.

Voando mais barato

As ações PN da Gol avançaram 4,38% depois da Agência Infra divulgar que o ministro de infraestrutura, Tarcísio Gomes de Freitas, e o governador de São Paulo, João Doria, estão negociando uma redução no ICMS sobre o combustível para aeronaves, de acordo com operadores.

Petrobras

As ações PN da Petrobras subiram 0,99% diante da alta do petróleo e depois que o presidente da petrolífera, Roberto Castello Branco, disse ontem, no final do dia, que defenderá um “mercado vibrante e com competição” na questão dos preços dos combustíveis. "O fato de Castello Branco ter dito que quem irá decidir os preços dos combustíveis será o mercado e que não haverá influência política animou os investidores", destaca Luiz Roberto Monteiro, operador da mesa institucional da Renascença.

Segundo o operador, contribui também para o movimento altista do papel, a informação de que o Conselho Administrativo de Recursos Fiscais (Carf) proferiu decisão favorável à Petrobras em processos administrativos que totalizam R$ 11,9 bilhões originados por autuações da Receita Federal.

PetroRio

A aquisição anunciada hoje pela PetroRio no Campo de Frade, na bacia de Campos, fez as ação da empresa saltar 8,57%, fora do Ibovespa. A compra faz parte da estratégia da empresa de aumentar a produção no País, ao mesmo tempo em que se aproxima do pré-sal, informou o presidente da PetroRio, Nelson Queiroz Tanure (filho do empresário Nelson Tanure, que esteve à frente dos extintos Gazeta Mercantil e Jornal do Brasil). "Vamos ganhar experiência estudando o pré-sal de Frade, tem indícios que haja pré-sal ali, e com os estudos desses dados vamos formar a nossa opinião", disse Tanure ao Broadcast.

Frigoríficos

Também tiveram altas expressivas hoje Marfrig ON, com 5,75% e JBS ON, com 4,08%.

Sabesp

As ações ON da Sabesp se destacaram entre as maiores quedas no Ibovespa, com desvalorização de 3,13%, após o HSBC rebaixar a recomendação do papel de "compra" para "neutra", embora tenha elevado o preço-alvo de R$ 36 para R$ 46, o que implica em potencial alta de 3,6% em relação ao último fechamento (de R$ 44,40), de acordo com operador.

Via Varejo

A Via Varejo ON operou em alta de 1,76% impulsionada pela entrevista com o presidente da empresa, Peter Estermann, na qual ele afirmou que sua "missão é recuperar a Via Varejo", destaca um operador. "Na Via Varejo, começamos a observar melhoria de fluxo na loja. Novembro e dezembro foram muito bons e continuamos bem em janeiro", disse Estermann.

 *Com Estadão Conteúdo

Compartilhe

BRIGA PELO TRONO GRELHADO

Acionistas da Zamp (BKBR3) recusam-se a ceder a coroa do Burger King ao Mubadala; veja quem rejeitou a nova oferta

21 de setembro de 2022 - 8:01

Detentores de 22,5% do capital da Zamp (BKBR3) já rechaçaram a nova investida do Mubadala, fundo soberano dos Emirados Árabes Unidos

FECHAMENTO DO DIA

Inflação americana segue sendo o elefante na sala e Ibovespa cai abaixo dos 110 mil pontos; dólar vai a R$ 5,23

15 de setembro de 2022 - 19:12

O Ibovespa acompanhou o mau humor das bolsas internacionais e segue no aguardo dos próximos passos do Fed

De olho na bolsa

Esquenta dos mercados: Cautela prevalece e bolsas internacionais acompanham bateria de dados dos EUA hoje; Ibovespa aguarda prévia do PIB

15 de setembro de 2022 - 7:42

As bolsas no exterior tentam emplacar alta, mas os ganhos são limitados pela cautela internacional

FECHAMENTO DO DIA

Wall Street se recupera, mas Ibovespa cai com varejo fraco; dólar vai a R$ 5,17

14 de setembro de 2022 - 18:34

O Ibovespa não conseguiu acompanhar a recuperação das bolsas americanas. Isso porque dados do varejo e um desempenho negativo do setor de mineração e siderurgia pesaram sobre o índice.

De olho na bolsa

Esquenta dos mercados: Depois de dia ‘sangrento’, bolsas internacionais ampliam quedas e NY busca reverter prejuízo; Ibovespa acompanha dados do varejo

14 de setembro de 2022 - 7:44

Os futuros de Nova York são os únicos que tentam emplacar o tom positivo após registrarem quedas de até 5% no pregão de ontem

FECHAMENTO DO DIA

Inflação americana derruba Wall Street e Ibovespa cai mais de 2%; dólar vai a R$ 5,18 com pressão sobre o Fed

13 de setembro de 2022 - 19:01

Com o Nasdaq em queda de 5% e demais índices em Wall Street repercutindo negativamente dados de inflação, o Ibovespa não conseguiu sustentar o apetite por risco

De olho na bolsa

Esquenta dos mercados: Bolsas internacionais sobem em dia de inflação dos EUA; Ibovespa deve acompanhar cenário internacional e eleições

13 de setembro de 2022 - 7:37

Com o CPI dos EUA como o grande driver do dia, a direção das bolsas após a divulgação dos dados deve se manter até o encerramento do pregão

DANÇA DAS CADEIRAS

CCR (CCRO3) já tem novos conselheiros e Roberto Setubal está entre eles — conheça a nova configuração da empresa

12 de setembro de 2022 - 19:45

Além do novo conselho de administração, a Andrade Gutierrez informou a conclusão da venda da fatia de 14,86% do capital da CCR para a Itaúsa e a Votorantim

FECHAMENTO DO DIA

Expectativa por inflação mais branda nos Estados Unidos leva Ibovespa aos 113.406 pontos; dólar cai a R$ 5,09

12 de setembro de 2022 - 18:04

O Ibovespa acompanhou a tendência internacional, mas depois de sustentar alta de mais de 1% ao longo de toda a sessão, o índice encerrou a sessão em alta

novo rei?

O Mubadala quer mesmo ser o novo rei do Burger King; fundo surpreende mercado e aumenta oferta pela Zamp (BKBR3)

12 de setembro de 2022 - 11:12

Valor oferecido pelo fundo aumentou de R$ 7,55 para R$ 8,31 por ação da Zamp (BKBR3) — mercado não acreditava em oferta maior

Fechar
Menu

Usamos cookies para guardar estatísticas de visitas, personalizar anúncios e melhorar sua experiência de navegação. Ao continuar, você concorda com nossas políticas de cookies

Continuar e fechar