Menu
2019-07-12T17:56:11-03:00
Eduardo Campos
Eduardo Campos
Jornalista formado pela Universidade Metodista de São Paulo e Master In Business Economics (Ceabe) pela FGV. Cobre mercado financeiro desde 2003, com passagens pelo InvestNews/Gazeta Mercantil e Valor Econômico cobrindo mercados de juros, câmbio e bolsa de valores. Há 6 anos em Brasília, cobre Banco Central e Ministério da Fazenda.
Bancos públicos

BNDES apresenta nova diretoria e fala em explicar “caixa-preta”

Para Gustavo Montezano, BNDES deve ser sustentável e não necessariamente lucrativo e banco não deve competir onde o setor privado pode atuar

12 de julho de 2019
17:56
BNDES Gustavo Montezano
Presidente do BNDES, Gustavo Montezano - Imagem: Hoana Gonçalves/Ascom ME

O presidente do Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES), Gustavo Montezano, apresentou a composição e a nova estrutura do banco de fomento. Na terça-feira, está prevista cerimônia de posse no Palácio do Planalto.

Em apresentação feita por Montezano e disponibilizada pelo BNDES, chama atenção a filosofia destacada pelo novo presidente, que assumiu o lugar após a saída de Joaquim Levy. Entre as prioridades das primeiras semanas está “explicar a caixa-preta”.

Em nota, o BNDES afirma que a estrutura organizacional segue a nova estratégia de atuação, "em alinhamento com o Ministério da Economia, como um banco de serviços para o Estado brasileiro, com concentração das atividades no apoio a projetos de relevante impacto social".

Um dos motivos de desentendimento entre Levy e Paulo Guedes seria a demora ou relutância do BNDES em devolver empréstimos do Tesouro. Também haviam críticas sobre a venda de participações do BNDESPar, braço de participações do banco, que passam de R$ 100 bilhões.

A principal mudança destacada pela instituição é a criação de diretorias de negócios e serviço focadas no atendimento aos clientes públicos, com destaque para União, Estados e municípios.

Para apoiar essa atividade será criada uma diretoria focada em Relações Institucionais e Governo, baseada em Brasília, “com um time dedicado a atender esses clientes e viabilizar soluções de impacto positivo para a população”.

Também há uma diretoria dedicada exclusivamente à atividade de compliance, “incrementando o padrão de governança da instituição”. E diretoria de recursos humanos, “dedicada à adaptação dos empregados à nova estratégia corporativa”.

Diretores

Passam a fazer parte da nova diretoria Leonardo Cabral (Privatizações), Adalberto Vasconcelos (Relações Institucionais e Governo), Ricardo Barros (Operações), Alexandre Marques (Compliance) e Saulo Puttini (Jurídica).

Os titulares das outras três diretorias ainda não foram definidos. Denise Pavarina (Crédito e Participações), Roberto Marucco (Recursos Humanos) e José Flávio Ramos (Financeiro) permanecem interinamente durante o período de transição.

Um breve currículo dos diretores pode ser encontrado aqui, bem como a apresentação feita por Montezano.

Caixa-preta

Entre as ações das primeiras oito semanas está explicar a “caixa-preta”, mote de campanha eleitoral e que ainda segue firme dos discursos do presidente Jair Bolsonaro e apoiadores.

A “caixa-preta” já foi aberta e reaberta diversas vezes se a ideia é saber para que empresas e para quais “governos amigos” foram feitos empréstimos nos governos petistas.

Desde junho de 2015 já é possível ter acesso a dados como valores emprestados, prazos e taxas de financiamento. Em janeiro foi feita uma nova abertura da caixa-preta, com essas informações sendo reorganizadas e apresentadas de forma mais amigável. Fica a expectativa das explicações que Montezano vai dar e se elas serão suficientes.

Comentários
Leia também
CUIDADO COM OS ATRAVESSADORES

Onde está o seu iate?

Está na hora de tirar os intermediários do processo de investimento para deixar o dinheiro com os investidores

Recuperação da estatal

Lucro da Petrobras salta 55,7% em 2019 e chega a R$ 40,1 bilhões, impulsionado pela venda de ativos

A Petrobras fechou 2019 com o maior lucro líquido anual de sua história, sustentada pelos fortes desinvestimentos e ganhos de eficiência na extração de petróleo — fatores que compensaram os menores preços da commodity no exterior

De olho no balanço

Marfrig reverte prejuízo e registra lucro líquido de R$ 27 milhões no 4º trimestre de 2019

No acumulado do ano, o lucro líquido caiu para R$ 218 milhões, ante R$ 1,4 bilhão no ano anterior

Confira os números

Petrobras, Ultrapar, Marfrig, RaiaDrogasil e GPA: os balanços que vão mexer com a bolsa nesta quinta-feira

O dia começa recheado de balanços anuais das companhias listadas no Ibovespa

Recurso da estatal

TRF-4 nega recurso da Petrobras e mantém Odebrecht fora de ação da Lava Jato

No recurso, a estatal buscava o prosseguimento dos réus na ação cível e a manutenção do bloqueio de bens dos executivos

Seu Dinheiro na sua noite

Guedes fora, alta do dólar

Você se lembra de quando o dólar a R$ 4,20 era o grande “patamar psicológico” da moeda americana? Não faz tanto tempo assim, mas esse nível de cotação ficou para trás, e agora parece até um pouco distante. Hoje, o dólar à vista bateu um novo recorde de fechamento. Eu sei que você já leu […]

Mais um recorde: dólar à vista sobe a R$ 4,36 e renova a máxima nominal de fechamento

O dólar à vista subiu mais um degrau nesta quarta-feira (19): pela primeira vez, terminou uma sessão acima dos R$ 4,36, cravando um novo recorde nominal. É a oitava vez em 2020 que a moeda renova as máximas de fechamento

Ainda na liderança

Vitor Hugo crê que permanece como líder do governo; Terra diz não receber convite

O deputado disse que não recebeu sinalizações do presidente Jair Bolsonaro de que poderá ser substituído pelo ex-ministro Osmar Terra

O impasse continua

Após TRT suspender demissões, Petrobras quer negociar desligamentos em fábrica

Encerramento da operação da Ansa é o principal motivo da greve dos petroleiros

Ponto polêmico

Relator mantém trabalho aos domingos na MP do contrato verde e amarelo

Deputado Áureo manteve a permissão para que todos os trabalhadores sejam convocados para trabalhar aos domingos e feriados

Novidade no IR

Programa do IR virá sem dedução da contribuição patronal sobre domésticos

Fim da dedução é a principal novidade para as declarações de IR em 2020

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu
Advertisements