Menu
2019-07-12T17:56:11-03:00
Eduardo Campos
Eduardo Campos
Jornalista formado pela Universidade Metodista de São Paulo e Master In Business Economics (Ceabe) pela FGV. Cobre mercado financeiro desde 2003, com passagens pelo InvestNews/Gazeta Mercantil e Valor Econômico cobrindo mercados de juros, câmbio e bolsa de valores. Há 6 anos em Brasília, cobre Banco Central e Ministério da Fazenda.
Bancos públicos

BNDES apresenta nova diretoria e fala em explicar “caixa-preta”

Para Gustavo Montezano, BNDES deve ser sustentável e não necessariamente lucrativo e banco não deve competir onde o setor privado pode atuar

12 de julho de 2019
17:56
BNDES Gustavo Montezano
Presidente do BNDES, Gustavo Montezano - Imagem: Hoana Gonçalves/Ascom ME

O presidente do Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES), Gustavo Montezano, apresentou a composição e a nova estrutura do banco de fomento. Na terça-feira, está prevista cerimônia de posse no Palácio do Planalto.

Em apresentação feita por Montezano e disponibilizada pelo BNDES, chama atenção a filosofia destacada pelo novo presidente, que assumiu o lugar após a saída de Joaquim Levy. Entre as prioridades das primeiras semanas está “explicar a caixa-preta”.

Em nota, o BNDES afirma que a estrutura organizacional segue a nova estratégia de atuação, "em alinhamento com o Ministério da Economia, como um banco de serviços para o Estado brasileiro, com concentração das atividades no apoio a projetos de relevante impacto social".

Um dos motivos de desentendimento entre Levy e Paulo Guedes seria a demora ou relutância do BNDES em devolver empréstimos do Tesouro. Também haviam críticas sobre a venda de participações do BNDESPar, braço de participações do banco, que passam de R$ 100 bilhões.

A principal mudança destacada pela instituição é a criação de diretorias de negócios e serviço focadas no atendimento aos clientes públicos, com destaque para União, Estados e municípios.

Para apoiar essa atividade será criada uma diretoria focada em Relações Institucionais e Governo, baseada em Brasília, “com um time dedicado a atender esses clientes e viabilizar soluções de impacto positivo para a população”.

Também há uma diretoria dedicada exclusivamente à atividade de compliance, “incrementando o padrão de governança da instituição”. E diretoria de recursos humanos, “dedicada à adaptação dos empregados à nova estratégia corporativa”.

Diretores

Passam a fazer parte da nova diretoria Leonardo Cabral (Privatizações), Adalberto Vasconcelos (Relações Institucionais e Governo), Ricardo Barros (Operações), Alexandre Marques (Compliance) e Saulo Puttini (Jurídica).

Os titulares das outras três diretorias ainda não foram definidos. Denise Pavarina (Crédito e Participações), Roberto Marucco (Recursos Humanos) e José Flávio Ramos (Financeiro) permanecem interinamente durante o período de transição.

Um breve currículo dos diretores pode ser encontrado aqui, bem como a apresentação feita por Montezano.

Caixa-preta

Entre as ações das primeiras oito semanas está explicar a “caixa-preta”, mote de campanha eleitoral e que ainda segue firme dos discursos do presidente Jair Bolsonaro e apoiadores.

A “caixa-preta” já foi aberta e reaberta diversas vezes se a ideia é saber para que empresas e para quais “governos amigos” foram feitos empréstimos nos governos petistas.

Desde junho de 2015 já é possível ter acesso a dados como valores emprestados, prazos e taxas de financiamento. Em janeiro foi feita uma nova abertura da caixa-preta, com essas informações sendo reorganizadas e apresentadas de forma mais amigável. Fica a expectativa das explicações que Montezano vai dar e se elas serão suficientes.

Comentários
Leia também
A REVOLUÇÃO 3.0 DOS INVESTIMENTOS

App da Pi

Aplique de forma simples, transparente e segura

pandemia

Covid-19: Brasil passa das 210 mil mortes causadas pela pandemia

Nas últimas 24 horas, as autoridades de saúde registraram 452 óbitos pela covid-19

seu dinheiro na sua noite

Antes tarde do que mais tarde

Com o uso emergencial de duas vacinas contra o coronavírus aprovado no Brasil, ainda que com muito atraso em relação a outros países (incluindo emergentes), o brasileiro pode enfim vislumbrar a possibilidade de um retorno à vida normal. Está certo que ainda vai demorar, e provavelmente veremos o resto do mundo voltar à normalidade, enquanto […]

Fechamento

Vacina empolga, mas incertezas ainda são muitas e limitam os ganhos do Ibovespa; dólar fica estável

Embora o início da vacinação tenha criado um princípio de euforia, as incertezas ainda são muitas e nublam o cenário

atenção, acionista

Itaúsa anuncia o pagamento de juros sobre capital próprio adicionais

Base do pagamento é a posição acionária final do dia 22 de janeiro; provento tem retenção de 15% de imposto de renda na fonte, resultando em juros líquidos de R$ 0,01768 por ação

insatisfações com a estatal

Petrobras sai em defesa de sua política de preços

Estatal listou uma série de respostas para justificar eventuais aumentos concedidos ou que possam vir a ser feitos este ano, diante de preços de petróleo em franca recuperação

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu
Advertisements
Advertisements

Usamos cookies para guardar estatísticas de visitas, personalizar anúncios e melhorar sua experiência de navegação. Ao continuar, você concorda com nossas políticas de cookies