O melhor time de jornalistas e analistas do Telegram! Inscreva-se agora e libere a sua vaga

2019-04-11T14:49:12-03:00
Vinícius Pinheiro
Vinícius Pinheiro
Diretor de redação do Seu Dinheiro. Formado em jornalismo, com MBA em Derivativos e Informações Econômico-Financeiras pela FIA, trabalhou nas principais publicações de economia do país, como Valor Econômico, Agência Estado e Gazeta Mercantil. É autor dos romances O Roteirista, Abandonado e Os Jogadores
Vai dobrar a meta?

Acelerou! Banco Inter chega a 2 milhões de clientes da conta digital

O ritmo de expansão não dá sinais de que vai arrefecer. No primeiro trimestre, o aplicativo do banco teve 2 milhões de downloads, crescimento anual de 279%

11 de abril de 2019
10:29 - atualizado às 14:49
Home broker Banco Inter
Aplicativo do Banco Inter - Imagem: Divulgação

Prestes a completar um ano da abertura de capital na bolsa, o Banco Inter atingiu mais um marco, ao ultrapassar a marca de 2 milhões de correntistas.

O crescimento do Banco Inter é puxado pela conta digital sem a cobrança de tarifas. O número de abertura de contas nos três primeiros meses deste ano foi recorde e chegou a 489 mil. Em março, o Banco Inter abriu 8,5 mil contas por dia útil em média.

Em entrevista ao Seu Dinheiro em novembro, o presidente do Banco Inter, João Vitor Menin, disse que, apenas mantendo o ritmo de crescimento daquela época, que era de 7 mil novas contas diárias, atingiria 3,5 milhões de clientes neste ano. Esse número é equivalente a 10% do Itaú Unibanco, maior banco privado do país.

O ritmo de expansão do Inter não dá sinais de que vai arrefecer. No primeiro trimestre, o aplicativo do banco teve 2 milhões de downloads, crescimento anual de 279%.

De onde vem a receita?

Se o Banco Inter não cobra tarifas, como faz para ganhar dinheiro? Uma das fontes de receita vem da concessão de crédito, e a expansão da base ajuda a instituição tanto a reduzir os custos de captação como para aumentar os financiamentos.

No primeiro trimestre, a originação de crédito do banco foi de R$ 761 milhões, alta de 46% em relação ao mesmo período do ano passado.

O Inter também ganha com as tarifas cobradas de comerciantes nas transações com cartões do banco. O volume nos três primeiros meses do ano atingiu R$ 1,3 bilhão, 3,9 vezes maior do que no primeiro trimestre de 2018.

A maioria das pessoas ainda usa os bancos digitais como uma segunda conta. Mas o Inter se tornou a primeira opção para 41,8 mil de clientes que pediram a portabilidade de salário ao longo do primeiro trimestre deste ano.

Te cuida, XP?

Mas não são apenas os bancos que devem se preocupar com o avanço do Banco Inter. A plataforma de investimentos lançada pela instituição em dezembro alcançou 176 mil clientes ativos no primeiro trimestre e 574 mil transações no mês de março.

O modelo da plataforma é semelhante à da conta digital, ou seja, sem a cobrança de tarifas, inclusive na negociação de ações. O Home Broker chegou a 10,7 mil clientes ativos, de acordo a prévia operacional divulgada pelo banco.

O Inter aparentemente também vem conseguindo unir o crescimento com a satisfação dos clientes. O índice NPS do banco em março foi de 71 pontos.

Queriam mais?

Quem também não tem do que reclamar são os acionistas do Banco Inter na bolsa. Desde o IPO (sigla em inglês para oferta pública inicial de ações), o valor de mercado do banco mais que triplicou.

A reação inicial aos números de hoje não foi boa, talvez porque os investidores esperassem ainda mais. Por volta das 10h25, as ações (BIDI4) eram negociadas em queda de 2,05%, a R$ 55,00. No mesmo horário, o Ibovespa recuava 0,40%. Na parte da tarde, porém, a situação se inverteu e as ações passaram a subir, enquanto que o principal índice da bolsa aprofundou a queda.

O grande receio de investidores de fintechs como o Inter e o Nubank é que a satisfação dos clientes não se reflita em resultados. O balanço do primeiro trimestre Inter está programado para sair no dia 29 de abril, após o fechamento da bolsa.

Comentários
Leia também
A REVOLUÇÃO 3.0 DOS INVESTIMENTOS

Que pi… é essa?

Eu decidi sair do banco, mas não queria entrar em uma enrascada. Bem, acredito que eu tenha encontrado um portal para fugir dessa Caverna do Dragão das finanças. E cá estou para explicar essa descoberta.

CSN (CSNA3) e CSN Mineração (CSNA3) vão recomprar até 164 milhões de ações; veja o que muda para os acionistas

As duas companhias aproveitam o momento descontado na B3 para encerrar os programas atuais e iniciar novas operações com duração de um ano

SEU DINHEIRO NA SUA NOITE

Inflação derruba bolsas, Hapvida vai às compras e a varejista que ameaça o Magalu; confira os destaques do dia

Depois de um dia de animação, preocupações com o movimento dos preços e a atividade econômica pelo mundo estragaram o humor dos investidores

FECHAMENTO DO DIA

Inflação americana come margem de grandes empresas e derruba bolsas globais; Ibovespa cai mais de 2% e dólar cola em R$ 5

Com inflação pressionando e China voltando a fechar cidades, o Ibovespa caiu menos que as bolsas em Wall Street, mas ainda assim amargou fortes perdas

BR Properties (BRPR3) vende 80% do portfólio para fundo canadense, em transação de quase R$ 6 bilhões

Além de representar um movimento importante no atual cenário macroeconômico brasileiro, a transação marca a saída de boa parte do capital do fundo soberano de Abu Dhabi (ADIA) da empresa

CAMINHO ABERTO

TCU aprova privatização da Eletrobras (ELET3); fique por dentro da decisão do tribunal

Uma das prioridades do governo federal, privatização da Eletrobras ainda enfrenta outros obstáculos

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu

Usamos cookies para guardar estatísticas de visitas, personalizar anúncios e melhorar sua experiência de navegação. Ao continuar, você concorda com nossas políticas de cookies