🔴 EVENTO GRATUITO: COMPRAR OU VENDER VALE3? INSCREVA-SE

Estadão Conteúdo
Ou vai ou vai

Avianca Brasil planeja leilão de voos, mesmo com decisão contrária da Justiça

Plano de recuperação judicial da aérea prevê a divisão e o leilão dos slots da empresa em sete Unidades Produtivas Isoladas

Avianca
Avianca - Imagem: Shutterstock

Apesar de a Justiça ter liberado a Agência Nacional de Aviação Civil (Anac) para redistribuir os horários de pouso e decolagem (slots) da Avianca Brasil entre suas concorrentes, a companhia endividada ainda pretende realizar o leilão desses slots na próxima quarta-feira, 10.

O plano de recuperação judicial da Avianca Brasil prevê a divisão e o leilão dos slots da empresa em sete Unidades Produtivas Isoladas (UPIs).

Há questionamentos na Justiça se o certame seria legal, pois os slots não são considerados propriedades das companhias aéreas.

No fim de junho, o juiz João de Oliveira Rodrigues Filho, da 1.ª Vara de Falências de São Paulo, proibiu a Anac de redistribuir os slots por entender que eles são os principais atrativos do leilão da Avianca.

Na quinta-feira, 4, porém, o desembargador Ricardo Negrão suspendeu a liminar de Rodrigues Filho, e a distribuição das autorizações de pouso e decolagem voltou a ser permitida.

O Estado apurou que a Avianca pretende fazer o leilão na próxima semana e aguardar, posteriormente, o desenrolar dessa disputa na Justiça. Interessadas nos slots da empresa no aeroporto de Congonhas (SP), Gol e Latam já se comprometeram, cada uma, a fazer um lance mínimo de US$ 70 milhões por pelo menos uma das UPIS.

Caso a Justiça venha a decidir que o leilão não pode ser validado e que a saída é a redistribuição dos slots, uma nova disputa deve ocorrer entre as companhias aéreas.

O Conselho Administrativo de Defesa Econômica (Cade) se manifestou favorável a um modelo de distribuição que favorece a Azul, também interessada nos slots em Congonhas.

Hoje, a regra prevê que 50% dos slots vagos sejam repassados a empresas "entrantes", isto é, aquelas que têm no máximo cinco slots por dia no aeroporto em questão. O restante dos slots é distribuído igualmente entre as empresas já consolidadas no terminal.

Sob o argumento de evitar a concentração de mercado, o Cade defende que empresas com até 60 slots por dia sejam consideradas empresas "entrantes", o que permitiria que a Azul fosse classificada nessa categoria. Desse modo, a Azul receberia mais slots que Latam e Gol - que possuem, juntas, cerca de 90% dos slots de Congonhas.

Representante de 290 empresas aéreas do mundo todo, a Associação Internacional de Transportes Aéreos (Iata) enviou, no entanto, um documento à Anac se posicionando contra as orientações do Cade.

Compartilhe

DUAS VEZES, NÃO

Uma bagagem, uma tarifa extra: Bolsonaro veta o despacho gratuito em voos

15 de junho de 2022 - 9:50

Essa é a segunda vez que o presidente veta o despacho gratuito das bagagens; a tarifa extra é cobrada desde 2016

TRIPULAÇÃO, PREPARAR PARA A DECOLAGEM

Campeã do Ibovespa, Embraer (EMBR3) inicia processo de certificação do seu ‘carro voador’ com a ANAC

10 de fevereiro de 2022 - 16:10

Dona do melhor desempenho no Ibovespa em 2021 terá ações de controlada responsável pelo eVTOL negociadas na NYSE

BOA NOTÍCIA

Depois da turbulência: Itapemirim firma compromisso com Procon-SP para reembolsar consumidores que reclamarem

28 de dezembro de 2021 - 18:28

Penalidade pode chegar a R$ 5 milhões com descumprimento de termo assinado hoje. Suspensão temporária das operações da ITA, o recém inaugurado braço aéreo do grupo, aconteceu no dia 17 e levou caos aos aeroportos.

Novas concessões

Anac aprova edital da 7ª rodada de leilões de aeroportos, que inclui Congonhas e Santos Dumont

21 de dezembro de 2021 - 15:00

A documentação, agora, será analisada pelo TCU; o governo espera que os novos leilões de aeroportos sejam feitos no 1º semestre de 2021

De quem é a culpa?

Golpe duro: CVC (CVCB3) despenca 7% após o fiasco da Itapemirim (ITA) e da Anac

20 de dezembro de 2021 - 14:19

As ações da CVC (CVCB3) se aproximam das mínimas após o caos gerado pelo fim das operações da Itapemirim (ITA), autorizadas pela Anac em maio

Preparar para decolagem

Renovação total: Gol faz acordo para adquirir aviões novos; veja os detahes

4 de agosto de 2021 - 7:51

Presidente da companhia aérea afirma que movimento é uma antecipação à esperada retomada da demanda por viagens após a pandemia

Airbus A320

Itapemirim começa a receber aeronaves para voos comerciais após Anac autorizar

9 de maio de 2021 - 17:54

A Itapemirim diz que a segunda aeronave Airbus A320 de sua frota deve chegar ao aeroporto de Confins (MG) neste domingo

Olha o Gol

Boeing 737-8 Max é autorizado a retornar operações no Brasil pela Anac

25 de novembro de 2020 - 18:00

A informação é vista com bons olhos pela Gol, que é a única credenciada a operar o modelo no Brasil.

diante da crise

Anac aprova reequilíbrio de R$ 1,27 bilhão para quatro aeroportos

24 de novembro de 2020 - 19:54

Terminais que foram beneficiados foram os aeroportos internacionais de Guarulhos (R$ 854,9 milhões), Brasília (R$ 184,8 milhões), Salvador (R$ 114,9 milhões) e Confins (R$ 111,1 milhões)

EFEITOS DA PANDEMIA

Anac aprova revisão extraordinária dos contratos de concessão de quatro aeroportos

16 de novembro de 2020 - 14:07

Objetivo é recompor equilíbrio-financeiro dos contratos, prejudicado pela crise da covid-19

Fechar
Menu

Usamos cookies para guardar estatísticas de visitas, personalizar anúncios e melhorar sua experiência de navegação. Ao continuar, você concorda com nossas políticas de cookies

Continuar e fechar