Menu
2019-06-07T18:57:11-03:00
Estadão Conteúdo
de olho no mercado de luxo

BMW vai produzir no país SUV de R$ 500 mil

Modelo é o mais tecnológico da marca no País e será o mais caro automóvel nacional, com valores entre R$ 450 mil e R$ 500 mil

7 de maio de 2019
8:28 - atualizado às 18:57
BMW
Imagem: shutterstock

O grupo alemão BMW iniciará em junho a produção em Araquari (SC) do X5, modelo que a empresa considera o mais tecnológico da marca no País. Também será o mais caro automóvel nacional, com preços entre R$ 450 mil e R$ 500 mil, dependendo da versão. Hoje o posto também é de um BMW, o X4, vendido a R$ 422 mil.

O X5 é o quarto utilitário-esportivo (SUV) da marca a ser nacionalizado. A fábrica inaugurada em 2014 tem capacidade para 32 mil veículos ao ano, mas, em 2018, produziu 8,7 mil. No ano anterior foram 13,8 mil, dos quais 5 mil foram exportados para os EUA após acerto com a matriz, que não tinha condições de abastecer aquele mercado.

"Este é um importante passo na direção de equalizar nossas operações e a capacidade instalada de manufatura no País", disse, em nota, o diretor geral da montadora, Mathias Hofmann.

O grupo já produz os SUVs X1, X3 e X4 e, no segundo semestre, também fará a nova geração do sedã Série 3. A fábrica emprega mil funcionários e não haverá contratações. Para produzir o X5, a empresa investiu R$ 17 milhões em novas tecnologias, além de R$ 125 milhões na flexibilização das linhas produtivas.

De janeiro a abril, a BMW vendeu no País 3,57 mil veículos, atrás da concorrente Mercedes-Benz (4,13 mil) e à frente da Audi (2,61 mil) e da Land Rover (1,9 mil).

O X5 já está à venda na versão importada. A local terá peças vindas de fora e motorização a diesel. A produção será apenas para o mercado local. Entre as tecnologias do X5, estão sistema que oferece quatro modos de condução em diferentes terrenos como areia e rocha e airbags duplos frontais, laterais e de cortina dianteiros.

As informações são do jornal O Estado de S. Paulo.

Comentários
Leia também
A REVOLUÇÃO 3.0 DOS INVESTIMENTOS

Quem é a Pi

Uma plataforma de investimentos feita para ajudar a atingir seus objetivos por meio de uma experiência #simples, #segura, #acessível e #transparente.

Energia elétrica

IPCA pode ir a 6,5% na bandeira vermelha

A bandeira vermelha 2, que tem custo adicional de R$ 6,243, iria a R$ 7,571 caso adotada a proposta da consulta pública

Esquenta dos Mercados

Relatório da inflação, leitura do PIB dos EUA e queda de ministro devem guiar a bolsa hoje

Assim como uma noite no deserto, o investidor deve ficar atento aos sinais para atravessar um momento de dificuldade

Volta ao original

Câmara rejeita emendas do Senado e retoma texto original de MP que eleva imposto para bancos

Deputados retomaram a alíquota de 25% na CSLL também para as agências de fomento e bancos de desenvolvimento estaduais

Para dar e vender

Defensivas e com potencial de crescimento: como as ações do setor de saúde ainda podem dar muitas alegrias na bolsa

A combinação de baixo endividamento, bons níveis de caixa e espaço para consolidação tornam as ações do segmento muito atrativas, segundo analistas

Fernando Cirne

A importância das fusões e aquisições para a Locaweb

Já avaliamos mais de 1.900 empresas e, desde o IPO, concluímos 10 importantes aquisições, que se somaram às outras seis concretizadas antes da abertura de capital

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu

Usamos cookies para guardar estatísticas de visitas, personalizar anúncios e melhorar sua experiência de navegação. Ao continuar, você concorda com nossas políticas de cookies