🔴 +35 RECOMENDAÇÕES DE ONDE INVESTIR EM MARÇO – VEJA GRATUITAMENTE

Cotações por TradingView
Estadão Conteúdo
Soltou o verbo

‘Mal planejado, mal avaliado e mal executado’, diz secretário do Tesouro sobre investimentos no Brasil

Mansueto Almeida criticou a falta de prioridade na escolha de obras que serão executadas e listou exemplos de investimentos públicos

Mansueto Almeida, Secretário do Tesouro Nacional
Mansueto: "fazer estádio de futebol em cidade que não tem time de futebol é exemplo de desperdício de dinheiro público"Imagem: Raul Junior/BTG

O secretário do Tesouro Nacional, Mansueto Almeida, disse nesta sexta-feira, 30, que o investimento público no Brasil é " mal planejado, mal avaliado e mal executado". Em seminário que discute relatório do Fundo Monetário Internacional (FMI) sobre o tema, Almeida disse que o investimento no País tem um nível muito baixo - foi de 2,1% do Produto Interno Bruto (PIB) de 1995 a 2015, conforme o relatório.

O secretário criticou a falta de prioridade na escolha de obras que serão executadas no Brasil e listou exemplos de investimentos públicos que foram feitos e não são prioritários. "Tenho certeza que construir trem bala não é prioridade, mas tivemos uma empresa para isso. Fazer estádio de futebol em cidade que não tem time de futebol é exemplo de desperdício de dinheiro público", completou.

Mansueto frisou que o baixo investimento público no Brasil vem de décadas e que não houve aumento nem quando havia um financiamento forte com garantia da União para Estados. Ele reforçou que não há espaço fiscal para atuação mais forte do País na infraestrutura. "Sem ajuste fiscal e reforma da Previdência, o investimento público cairá ainda mais", completou.

Relatório

O FMI publicou nesta sexta-feira, 30, relatório em que destaca o baixo investimento público no Brasil na comparação com outros países dos BRICs (bloco formado também por Rússia, Índia, China e África do Sul) e outros países da América Latina. De acordo com o fundo, o investimento público foi de apenas 2,1% do PIB entre 1995 e 2015, enquanto o porcentual foi de 6,4% em economias emergentes e 5,5% nos países latinoamericanos.

"Dado o espaço fiscal atualmente limitado, o governo está buscando melhorar a eficiência do investimento público e promover mais investimento do setor privado por meio de concessões", afirma o documento.

De acordo com o documento, há uma grande margem para aumento da eficiência do investimento público no Brasil. O fundo mediu o "gap de eficiência" do Brasil em relação aos países mais eficientes, que é de 39%. Nos demais países emergentes, o porcentual é de 27% e, nos da América Latina, 29%.

O fundo listou pontos positivos e negativos das instituições brasileiras. Entre os fortes estão planejamento nacional e setorial e abrangência do orçamento público, enquanto os fracos englobam avaliação de projetos, gerenciamento de concessões e parcerias público-privadas e seleção e priorização de projetos.

O relatório lembra que estão em andamento reformas para tentar solucionar os desafios brasileiros e fortalecer a gestão do investimento público. O fundo recomenda ainda ações como fortalecer a priorização estratégica do investimento público, desenvolver um banco de projetos de alta qualidade, padronizar os procedimentos de avaliação e seleção de projetos e o aperfeiçoamento das análises e da estrutura dedicada às concessões e Parcerias Público-Privadas.

Em nota em relação ao relatório, a Secretaria do Tesouro Nacional disse que reforça seu comprometimento com as reformas necessárias para a garantia do equilíbrio fiscal e melhora da transparência e da qualidade do gasto público. "Apenas com o equilíbrio fiscal e o controle das despesas obrigatórias é possível garantir espaço para a ampliação do investimento público, bem como assegurar a perenidade dos fluxos financeiros a serem aportados nos projetos", afirma.

Compartilhe

PERIGO DE CONTÁGIO

De mãos dadas? FMI vê riscos na conexão cada vez maior entre criptomoedas e mercados financeiros; entenda

13 de janeiro de 2022 - 13:45

Segundo o Fundo, houve um aumento astronômico do mercado de criptomoedas, que deu um salto de quatro vezes desde 2017 e chegou a ter capitalização de US$ 3 trilhões

PEDRA NO SAPATO

Prévia do discurso: em reunião do FMI, Guedes argumentará que inflação assola não só o Brasil, mas o mundo todo

12 de outubro de 2021 - 18:20

Segundo o discurso preparado pelo ministro, o progresso contínuo na vacinação é o fator mais importante por trás de uma forte e duradoura recuperação econômica

inflação pesou

FMI reduz estimativa para o PIB brasileiro; veja as apostas da instituição para o crescimento nos próximos anos

12 de outubro de 2021 - 14:29

O FMI fez poucos comentários sobre a evolução da economia do Brasil, mas destacou que suas estimativas consideram a conformidade com o teto de gastos

Mercados hoje

Em dia de feriado no Brasil, bolsas em NY operam perto do zero a zero; índice de ações brasileiras recua

12 de outubro de 2021 - 11:04

O principal destaque do dia nas bolsas é a reunião do Fundo Monetário Internacional (FMI). A instituição cortou as projeções para o crescimento global em 2021

Bota para subir

Após nova alta da Selic, FMI apoia aperto monetário adotado pelo Banco Central para combater inflação

22 de setembro de 2021 - 18:57

Os diretores do órgão também aprovam o compromisso do BC intervenções limitadas para conter condições desordenadas de mercado

De partida

Ilan Goldfajn vai deixar Credit Suisse para assumir diretoria do FMI

13 de setembro de 2021 - 12:07

No novo cargo, Ilan será responsável pelo acompanhamento da política econômica dos países membros do FMI nas Américas, incluindo Estados Unidos e Brasil

Distorções preocupam

Retomada desigual e dívida de emergentes podem causar instabilidade global, diz FMI

5 de julho de 2021 - 13:23

A diretora da instituição alertou para a eventual dificuldade no serviço da dívida em dólar de países mais pobres, uma vez que Fed eleve as taxas de juros nos EUA

Inflação global

Há riscos de inflação global maior e mais persistente, diz diretor do FMI

24 de junho de 2021 - 12:03

Segundo ele, a visão do Fundo é que o “salto” recente nas pressões inflacionárias reflete desequilíbrios entre a oferta e a demanda que são temporários, influenciados também por altas nos preços de commodities, ante uma base de comparação “muito fraca” no ano passado

Geração de emprego

Brasil gera 184 mil novos empregos formais em março, diz governo

28 de abril de 2021 - 12:33

No acumulado de 2021, foi registrado saldo de 837.074 empregos; Guedes elogiou desempenho

Subindo!

Previsão para PIB mundial sobe de 5,5% para 6,0% em 2021, aponta FMI

6 de abril de 2021 - 11:50

Contudo, a dinâmica do crescimento global é “incerta”, pois na corrida entre a vacinação e a multiplicação de variantes do coronavírus o cenário no curto prazo é incerto

Fechar
Menu

Usamos cookies para guardar estatísticas de visitas, personalizar anúncios e melhorar sua experiência de navegação. Ao continuar, você concorda com nossas políticas de cookies