Menu
2018-10-03T18:08:21-03:00
Eduardo Campos
Eduardo Campos
Jornalista formado pela Universidade Metodista de São Paulo e Master In Business Economics (Ceabe) pela FGV. Cobre mercado financeiro desde 2003, com passagens pelo InvestNews/Gazeta Mercantil e Valor Econômico cobrindo mercados de juros, câmbio e bolsa de valores. Há 6 anos em Brasília, cobre Banco Central e Ministério da Fazenda.
Mercados

Juro americano pode atrapalhar alegria local

Taxa de juro do papel de 10 anos atingiu marca não vista desde 2011, ligando sinal amarelo para ativos de risco

3 de outubro de 2018
15:24 - atualizado às 18:08
Bolsa de valores de São Paulo
Bolsa de valores de São Paulo - Imagem: Shutterstock

O mercado brasileiro seguiu com o tom positivo, marcado por bolsa em alta e dólar em queda. Mas o comportamento do juro americano pode abreviar ou tirar brilho da festa local.

A taxa do papel de 10 anos, referência mundial em termos de custo de dinheiro, subiu para a linha de 3,18% nesta quarta-feira, patamar que não era registrado desde meados de 2011.

Quanto maior o juro por lá, menos atrativos ficam os ativos de risco no mundo. Por isso, o movimento que se desenha nos EUA deve acabar se refletindo em algum grau por aqui.

O dólar comercial, que fez mínima a R$ 3,823, moderou o ritmo de baixa no período da tarde, mas terminou o dia com queda de 1,28%, a R$ 3,88. Já a bolsa se manteve firme, encerrando com alta de 2,04%, a 83.273 pontos. Na máxima, o Ibovespa foi a 85.442 pontos.

Em Wall Street, essa alta do juro não assustou Dow Jones, que teve breve alta de 0,2%, e marcou nova máxima de 26.828 pontos. Os pares S&P e Nasdaq subiram 0,07% e 0,32%, respectivamente.

A alta do juro americano aconteceu depois de uma sequência de notícia positivas no lado econômico. Entre elas, a criação de 230 mil postos de trabalho em setembro, segundo dados da ADP. O resultado veio acima do esperado pelo mercado.

Com a economia surpreendendo positivamente, aumentam as dúvidas sobre o ritmo de ajuste do juro pelo Federal Reserve (Fed), banco central americano. Por ora, o BC acena mais um aperto em 2018 e outros três em 2019.

Operando junto com o juro americano esteve o dólar no mercado internacional. O DXY, que capta o comportamento da divisa americana ante uma cesta de moedas, mostrou valorização 0,6%, na linha dos 96 pontos, patamar não visto desde o fim de julho.

Comentários
Leia também
INVISTA COMO UM MILIONÁRIO

Sirva-se no banquete de investimentos dos ricaços

Você sabe como ter acesso aos craques que montam as carteiras dos ricaços com aplicações mínimas de R$ 30? A Pi nasceu para colocar esses bons investimentos ao seu alcance

Conselhos do bilionário

Warren Buffett está otimista com o mercado de ações — e continua em busca de uma grande aquisição

Warren Buffett, um dos homens mais ricos do mundo, divulgou sua carta anual aos acionistas da Berkshire Hathaway, seu conglomerado de investimentos

Impactos no Brasil

Coronavírus faz empresas exportadoras perderem R$ 48 bilhões em valor de mercado

Os temores de que o surto de coronavírus possam afetar a economia global trouxeram impactos às ações de exportadoras de commodities no Brasil

China em foco

BC da China considera mais medidas para aliviar o impacto do coronavírus na economia

A China considera medidas adicionais de flexibilização de políticas para ajudar a aliviar o impacto do novo coronavírus em sua economia, incluindo um ajuste das taxas de depósito de referência, disse Liu Guoqiang, vice-presidente do Banco do Povo da China (PBoC, na sigla em inglês). A China planeja liberar mais liquidez para o sistema financeiro, […]

Recuperação mitológica

Para o Credit Suisse, a Via Varejo é a fênix que renasce das cinzas

O Credit Suisse ainda vê espaço para que as ações ON da Via Varejo (VVAR3) continuem subindo, mesmo após a forte valorização dos últimos meses. Segundo o banco, a reformulação na estratégia e os ganhos de eficiência no e-commerce colocam a companhia à beira de uma virada

O melhor do Seu Dinheiro

MAIS LIDAS: Cuidado com a ‘perda fixa’

A matéria a respeito da queda da rentabilidade das aplicações mais conservadoras com o novo corte da Selic, jogando-as ao campo da ‘perda fixa’, foi o destaque desta semana no Seu Dinheiro

LIÇÕES DO PAI RICO

Existem quatro tipos de inteligência – e uma delas é a mais importante para ser Dono e Investidor

Uma lição de um curso de fim de semana mudou a minha vida e me ajudou a me preparar para ser dono e investidor – em vez de empregado ou autônomo.

O cliente voltou

EUA retomam importação de carne in natura do Brasil

Até o momento, os americanos vinham comprando apenas carne enlatada do Brasil

Mudou de vez

Grupo Pão de Açúcar conclui migração para o Novo Mercado da B3 e ações PN deixarão de ser negociadas

Empresa anunciou ainda o início da negociação de ADRs na Bolsa de Valores de Nova York

Enfim, a decisão

Azul fecha acordo para a compra da TwoFlex por R$ 123 milhões

Proposta já havia sido comunicada ao mercado em 14 de janeiro deste ano, mas só agora foi definida

Seu Dinheiro na sua noite

Mamãe eu quero, mamãe eu quero dólar…

Quem me acompanha há algum tempo aqui na newsletter já deve me conhecer o suficiente para não se chocar com a revelação que vou fazer a seguir: eu não sou um grande fã de Carnaval. Mas se você curte sair nos blocos que vão invadir as ruas da cidade e fazer outras estripulias nos próximos […]

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu
Advertisements