Menu
2018-10-16T18:36:34-03:00
Julia Wiltgen
Julia Wiltgen
Jornalista formada pela Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ) com pós-graduação em Finanças Corporativas e Investment Banking pela Fundação Instituto de Administração (FIA). Trabalhou com produção de reportagem na TV Globo e foi editora de finanças pessoais de Exame.com, na Editora Abril.
Bolsa e dólar hoje

Bolsa fecha acima dos 85 mil pontos após dia de otimismo no Brasil e no exterior

Investidores reagiram à ampla vantagem de Bolsonaro na pesquisa de intenção de voto e ao exterior positivo; bolsas em NY subiram forte com bons resultados para as empresas e a economia americanas

16 de outubro de 2018
10:49 - atualizado às 18:36
Selo marca a cobertura de mercados do Seu Dinheiro para o fechamento da Bolsa
Dólar chegou a cair abaixo de R$ 3,70 nesta terça, mas fechou em R$ 3,72 - Imagem: Seu Dinheiro

A bolsa fechou acima dos 85 mil pontos nesta terça (16) em dia de otimismo nos mercados locais e internacionais. O Ibovespa avançou 2,83%, aos 85.717 pontos, e o dólar à vista recuou 0,43%, para R$ 3,7223.

Os mercados reagiram à pesquisa Ibope divulgada ontem à noite com as intenções de voto para presidente no segundo turno, além de terem sido impulsionados pelo bom desempenho das bolsas no exterior.

As ações da Petrobras fecharam com ganho de 3,65% (PETR3) e 3,73% (PETR4), não só pelo cenário eleitoral, mas também pelo anúncio de uma joint venture com a chinesa CNPC para operar o Comperj e as concessões de Marlim.

Em nota a clientes, a Guide Investimentos considerou positivo o modelo de parceria, por permitir mitigação dos riscos, desoneração de investimentos futuros e fortalecimento da governança.

A Eletrobrás subiu 5,11% (ELET3) e 2,77% (ELET6), ajudada pela perspectiva de aprovação do projeto de lei que abre caminho para a privatização das seis distribuidoras controladas na região Norte e destrava a venda da Amazonas Energia. O anúncio do plano de demissões da companhia ontem também contribuiu para a alta.

Outro papel muito afetado pelo cenário eleitoral, o do Banco do Brasil (BBAS3) fechou com alta de 4,37%.

Os juros futuros fecharam em queda nesta terça. O DI com vencimento em janeiro de 2021 caiu de 8,564% para 8,45%. Já o DI para janeiro de 2023 recuou de 9,863% para 9,63%.

Ibope e ideias liberais de Paulo Guedes

O Ibope divulgado ontem à noite mostrou Bolsonaro com 59% das intenções de voto no segundo turno, contra 41% de Haddad, confirmando a pesquisa BTG/FSB e a Real Time/TV Record divulgadas anteriormente.

A rejeição a Bolsonaro também caiu, contra um aumento da rejeição de Haddad: 35% não votariam no militar reformado de jeito nenhum, contra 47% que não votariam no petista.

Especulações em torno da reforma fiscal proposta por Paulo Guedes, economista de Bolsonaro, também animaram os investidores hoje. O jornal "Folha de S. Paulo" publicou reportagem, nesta terça, sobre as ideias de Guedes para a parte fiscal, como manutenção do teto de gastos, imposto único, venda de ativos da União e orçamento mais flexível.

O mercado parece estar comemorando a vitória praticamente certa (ao menos pelas probabilidades) de Jair Bolsonaro, podendo comemorar ainda mais após o resultado da eleição. Mas este fato já está nos preços dos ativos. Daqui em diante, os investidores devem ficar mais de olho nas suas propostas para a economia, e pode haver um movimento de realização de lucros.

O cenário externo deve voltar a ter mais peso nos mercados locais, com o aumento da apreensão dos investidores estrangeiros com o aquecimento da economia americana e um consequente aumento de juros pelo Fed em ritmo possivelmente mais rápido que o esperado. A tensão comercial com a China também preocupa.

Balanços animaram bolsas americanas

Outro fator que contou para o otimismo de hoje foi o bom desempenho das bolsas americanas, que também operaram o dia em alta. O Dow Jones fechou com ganho de 2,15%, aos 25.794 pontos; o S&P500 subiu 2,15%, aos 2.809 pontos; e a Nasdaq registrou ganho de 2,89%, aos 7.645 pontos.

A temporada de balanços animou Wall Street. As ações do Goldman Sachs e do Morgan Stanley subiram forte com resultados melhores que o esperado. As ações da United Health, controladora da Amil no Brasil, também registraram alta por conta do balanço.

O desempenho da produção industrial nos Estados Unidos foi outro dado que veio melhor que o previsto, com alta de 0,3% em setembro em relação a agosto. As projeções eram de crescimento de 0,2%.

Os dados do relatório de emprego Jolts impulsionaram as bolsas americanas e fizeram o dólar avançar ante o iene e o euro. Segundo o relatório, os EUA abriram número recorde de vagas de emprego em agosto: 7,136 milhões, contra uma previsão de 6,8 milhões.

À tarde, o presidente Donald Trump voltou a criticar o aumento gradual de juros que está sendo feito pelo Fed, alegando que a inflação ainda está muito baixa. Embora o banco central americano seja independente, a declaração parece ter intensificado as altas nos preços das ações.

No fim da tarde, o Goldman Sachs e o Barclays revisaram para cima suas previsões para o crescimento americano no terceiro trimestre.

A moeda americana recuou frente a moedas emergentes, como o real. Os investidores ficaram animados com os bons resultados da economia dos EUA, e a aversão a risco que temos visto nos últimos dias diminuiu um pouco.

O mercado financeiro brasileiro viu uma entrada significativa de recursos estrangeiros pela manhã, o que contribuiu para levar o dólar abaixo de R$ 3,70 no início do pregão. Porém, à tarde, houve saída de recursos.

Segundo o "Broadcast", serviço de notícias em tempo real do "Estadão", o gerente da mesa de câmbio da Tullett Prebon, Ítalo Abucater dos Santos, acredita que o câmbio deve ficar entre R$ 3,70 e R$ 3,75 nos próximos dias caso não haja nenhum fato novo no cenário eleitoral.

As bolsas europeias fecharam em alta nesta terça, puxadas pelo desempenho das bolsas americanas. O juro do bônus de dez anos da Itália (BTP) operou em baixa pela manhã, o que é um indício de menor cautela dos investidores em relação ao país, que apresentou sua proposta orçamentária para 2019.

A Comissão Europeia tem uma semana para avaliar o plano e decidir se ele contradiz ou não as regras da União Europeia.

Destaques de alta

As ações da Smiles, que caíram quase 40% ontem devido ao anúncio de reestruturação da Gol, hoje recuperam parte das perdas. As duas empresas ficaram entre as maiores altas do dia. As ações da Smiles (SMLS3) subiram 8,20% e as da Gol (GOLL4) fecharam com ganho de 12,85%.

Segunda maior alta do dia, as ações da CSN (CSNA3) avançaram 8,46%. O Santander deu recomendação de compra para os papéis e elevou seu preço-alvo de R$ 9 para R$ 13, potencial de alta de 39% em relação ao fechamento de ontem.

Outras ações de siderúrgicas fecharam o dia em alta. É o caso de Gerdau (GGBR4), com elevação de 4,31% e Usiminas (USIM5), com alta de 2,48%. Segundo Rafael Bevilacqua, estrategista da Levante Ideias de Investimentos ouvido pelo "Broadcast", o setor siderúrgico é sensível às perspectivas de recuperação da economia e à entrada de fluxo estrangeiro.

Já a recomendação de compra dada pelo Goldman Sachs beneficiou as ações da Equatorial (EQTL3), que tiveram ganho de 2,47%. Segundo a instituição financeira, a sólida perspectiva de crescimento para a empresa ainda não está refletida no valor corrente da ação. O preço-alvo foi elevado de R$ 68 para R$ 73, potencial de alta de 24% em relação ao fechamento de ontem.

*Com Estadão Conteúdo

Quer nossas melhores dicas de investimentos de graça em seu e-mail? Cadastre-se agora em nossa newsletter
Quer nossas melhores dicas de investimentos de graça em seu e-mail? Cadastre-se agora em nossa newsletter
Comentários
Leia também
CUIDADO COM OS ATRAVESSADORES

Onde está o seu iate?

Está na hora de tirar os intermediários do processo de investimento para deixar o dinheiro com os investidores

DÍVIDA

Dívida pública federal sobe 1,03% em dezembro, e fecha 2019 em R$ 4,248 trilhões

A DPF inclui a dívida interna e externa. A Dívida Pública Mobiliária Federal interna (DPMFi) subiu 1,22% em dezembro fechou o ano em R$ 4,033 trilhões

DE OLHO NOS GASTOS

Gasto de estrangeiro fica estagnado

Apesar do aumento no volume de pessoas de países com isenção de visto que vieram ao Brasil, isso não se refletiu no montante total de gastos dos turistas de fora

AVALIAÇÃO NEGATIVA

Após aumento de custos e queda nos lucros, Credit Suisse corta preço-alvo para ações da Cielo

Entre os pontos de atenção citados pelos analistas no relatório está a queda de margens, que alcançaram os menores níveis já vistos

as queridinhas dos jovens

Apple, Amazon e Tesla estão entre as ações preferidas dos millennials; confira ranking

Empresa diz ter analisado 734 mil contas de investimento de americanos com idade média de 31 anos

Azul, JBS, Cielo e Petrobras: os destaques do Ibovespa nesta terça-feira

O mercado reage positivamente às novidades anunciadas pela Azul em sua gestão de frota — e, como resultado, as ações da companhia aérea disparam. Já a Cielo tem um dia intenso na bolsa, em meio à divulgação do balanço trimestral da companhia

motivo de preocupação dos mercados

Brasil investiga caso suspeito de coronavírus

Caso a infecção por coronavírus seja confirmada, o nível de alerta no país sobe para de Emergência de Saúde Pública Nacional, quando há a possibilidade de o vírus já estar em circulação no país

olho nos números

Relatório aponta nível baixo de investimento de estatais no 1º ano de Bolsonaro

Estatais federais executaram 45,7% dos investimentos previstos para 2019 e a aplicação dos recursos ao longo do ano foi direcionada basicamente para a Região Sudeste

Câmbio

A alta do dólar preocupa? Com a palavra, o presidente do Banco Central

Campos Neto disse que o BC avalia constantemente se a alta do dólar retarda as decisões de investimento ou contamina as perspectivas de inflação

de olho nas finanças

48% dos brasileiros não controlam o próprio orçamento, mostra pesquisa CNDL/SPC

Segundo o levantamento, a frequência de análise de orçamento é inadequada mesmo entre a maioria dos 52% de brasileiros que utilizam alguma forma de controle de suas finanças

Títulos públicos

Veja os preços e as taxas do Tesouro Direto nesta terça-feira

Confira os preços e taxas de todos os títulos públicos disponíveis para compra e resgate

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu
Advertisements