🔴 3 ações para LUCRAR com a SELIC em alta: clique aqui e descubra quais são

2019-04-03T09:36:57-03:00
Seu Dinheiro
Seu Dinheiro
Ano mais positivo

GPA amplia previsão de investimentos para R$ 1,8 bilhão em 2019

Grupo pretende investir mais que o ‘teto’ da última década, de R$ 1, 3 bilhão; com crise econômica, GPA diminuiu gastos e deixou de expandir em alguns formatos

6 de dezembro de 2018
9:31 - atualizado às 9:36
Sede do Grupo Pão de Açúcar
Imagem: Divulgação

O Grupo Pão de Açúcar (GPA) vai elevar investimentos no próximo ano e aposta na expansão do atacarejo, da rede Pão de Açúcar e lojas de proximidade.

A companhia projeta um Capex entre R$ 1,7 e R$ 1,8 bilhão no próximo ano, superior aos R$ 1,6 bilhão previstos em 2018 e à média de aproximadamente R$ 1,4 bilhão dos últimos quatro anos.

A previsão aponta para uma retomada de investimentos após um período de crise econômica brasileira em que o GPA diminuiu gastos e deixou de expandir em alguns formatos, concentrando-se sobretudo na rede que dava mais retorno, o "atacarejo" Assaí.

"Enxergamos 2019 como sendo um ano muito mais positivo do que 2018", afirma o presidente da varejista, Peter Estermann. Além da abertura de novas lojas, a transformação digital também deve ser um dos focos de investimento do grupo, diz. A empresa quer dobrar a quantidade de lojas que fazem entrega rápida de pedidos do e-commerce: são 70 e devem chegar a 140.

No próximo ano, a companhia deve retomar investimentos na expansão da rede de supermercados que dá nome ao grupo, o Pão de Açúcar. A bandeira não esteve no foco de investimentos nos últimos anos, mas agora deve ganhar entre 5 a 10 novos pontos de venda em 2019. No longo prazo, a aposta é ainda maior: o GPA quer abrir 100 novas lojas Pão de Açúcar nos próximos quatro anos. "Vamos retomar o crescimento orgânico no segmento premium", diz Estermann.

O otimismo do GPA se mostra ainda na crença de que as marcas de varejo voltarão a crescer acima da inflação. Em 2018, é previsto que apenas o Assaí atinja essa meta. Para as bandeiras do Multivarejo, unidade de negócios que inclui o Extra e o Pão de Açúcar, a expectativa esse ano é apenas crescer o faturamento no critério mesmas lojas em linha com a inflação de alimentos.

*Com Estadão Conteúdo 

Comentários
Leia também
A REVOLUÇÃO 3.0 DOS INVESTIMENTOS

Que pi… é essa?

Eu decidi sair do banco, mas não queria entrar em uma enrascada. Bem, acredito que eu tenha encontrado um portal para fugir dessa Caverna do Dragão das finanças. E cá estou para explicar essa descoberta.

Fraqueza nos números

Entrega de veículos da Tesla (TSLA34) recua no segundo trimestre e vem abaixo da expectativa do mercado

Apesar do crescimento das vendas na comparação anual, houve uma queda em relação ao trimestre anterior

Mais uma vítima

Após tomar calote do 3AC, exchange Voyager Digital suspende saques, depósitos e negociações de clientes

Corretora de criptomoedas tomou calote de mais de US$ 670 milhões, mas, apesar de ter tomado empréstimos, precisou paralisar atividades

Bancões na área

Vão sobrar uns cinco ou dez bancos digitais, e o Next está entre eles, diz CEO do banco digital do Bradesco

Renato Ejnisman diz ainda que Next visa a mais aquisições e pensa ainda em internacionalização

No vermelho

Magazine Luiza (MGLU3) é a ação com o pior desempenho do Ibovespa no primeiro semestre de 2022; outras varejistas e techs também sofreram no período

Com queda acumulada de quase 70% no ano, ações do Magalu são as piores do Ibovespa no semestre que acaba de terminar

Proteção

Qual título público comprar no Tesouro Direto? Santander recomenda papel indexado à inflação para o mês de julho; veja qual

Recomendação do banco para o Tesouro Direto visa proteção contra a inflação e possibilidade de valorização

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu

Usamos cookies para guardar estatísticas de visitas, personalizar anúncios e melhorar sua experiência de navegação. Ao continuar, você concorda com nossas políticas de cookies