Menu
2018-09-25T10:57:46-03:00
Luis Ottoni
Luis Ottoni
Jornalista formado pela Universidade Mackenzie e pós-graduando em negócios pela Fundação Getúlio Vargas. Atuou nas editorias de economia nos portais G1, da Rede Globo, e iG.
Mercado digital

Nova plataforma de streaming chega ao Brasil na luta contra gigantes

Plataforma de vídeos terá assinatura ‘premium’, que também contará com streaming de música

25 de setembro de 2018
8:39 - atualizado às 10:57
Luva de boxe
Youtube Music, do Google, começa a operar com assinaturas a partir de R$ 17Imagem: Shutterstock

Os brasileiros passam a ter mais uma opção de plataforma para ouvir músicas por streaming nesta terça-feira, 25.

O Youtube Music, do Google, começa a operar por aqui a partir das 13h e deve concorrer com gigantes já estabelecidos no mercado, como Deezer, Spotify e Apple Music.

A 'tacada' é a mesma dos outros serviços: o usuário terá a opção de usar a plataforma de forma gratuita, com anúncios, ou desembolsar R$ 17 por mês para ouvir sem interrupções. Haverá também uma assinatura família, que permite o acesso de até seis pessoas e custará R$ 26 por mês. O serviço foi lançado há três meses nos EUA e hoje já está disponível em 21 países.

Tem vídeos também

O diferencial que o Google aposta com o novo serviço são os vídeos. "No Youtube, você não tem só a música, mas também o clipe, o vídeo com a letra,  a versão ao vivo e até as covers feita por fãs no mundo todo", disse Sandra Jímenez, chefe da área de música do Youtube para América Latina ao Broadcast, do Estadão.

Outro serviço que permite os internautas removerem anúncios do site além de baixa-los para assistir offline, o Youtube Premim, também será lançado pelo Google por aqui hoje. A assinatura mensal custará R$ 21 por mês e incluirá o Youtube Music. Para o plano família, será necessário desembolsar R$ 36.

*Com Estadão Conteúdo

Comentários
Leia também
OS MELHORES INVESTIMENTOS NA PRATELEIRA

Garimpei a Pi toda e encontrei ouro

Escolhi dois produtos de renda fixa para aplicar em curto prazo e dois para investimentos mais duradouros. Você vai ver na prática – e com a translucidez da matemática – como seu dinheiro pode render mais do que nas aplicações similares dos bancos tradicionais.

DINHEIRO NO BOLSO

Construtora Tenda vai pagar R$ 13,7 milhões em dividendos

Montante equivale a R$ 0,13952 por ação e será repassado a partir de 16 de outubro

condição para investimentos

Audi pode deixar de produzir carros no Brasil se governo não pagar dívida

Desde o ano passado há boatos de que a empresa deixaria de produzir automóveis no País porque os investimentos para fabricar as novas versões de A3 e Q3 seriam elevados

esquenta dos mercados

Preocupação com segunda onda da covid-19 segue azedando os mercados em dia de agenda esvaziada

Na falta de novidades locais, o mau humor dos investidores estrangeiros deve impactar a bolsa brasileira

sistema financeiro

CMN amplia escopo e prorroga prazos de medidas para combater efeitos da pandemia

CMN vai permitir que instituições financeiras reduzam valores provisionados em seus balanços para arcar com os riscos em todas as operações de crédito feitas com recursos da União durante a calamidade

de olho na inovação

Facebook cria no Brasil programa de aceleração de startups focado em agricultura

Gigante de tecnologia selecionará dez empresas do País com serviços digitais ou tecnologias que beneficiem pequenos e médios produtores

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu
Advertisements