🔴 AÇÃO QUE JÁ DISPAROU 1.200% E AINDA ESTÁ BARATA – VEJA QUAL

Seu Dinheiro
Seu Dinheiro
No Seu Dinheiro você encontra as melhores dicas, notícias e análises de investimentos para a pessoa física. Nossos jornalistas mergulham nos fatos e dizem o que acham que você deve (e não deve) fazer para multiplicar seu patrimônio. E claro, sem nada daquele economês que ninguém mais aguenta.
Estatais

Em manobra, Kassab coloca general na presidência dos Correios

O escolhido é o atual presidente do conselho da estatal, general Juarez Aparecido de Paula Cunha, com mais chances no governo Bolsonaro

Seu Dinheiro
Seu Dinheiro
4 de novembro de 2018
8:59
Gilberto Kassab
Gilberto Kassab, das Comunicações: escolhido pelo ministro é o atual presidente do conselho da estatal - Imagem: Antonio Cruz/Agência Brasil

Numa manobra para manter o controle dos Correios, o ministro Gilberto Kassab (Comunicações) vai trocar o comando da empresa.

O atual presidente, Carlos Fortner, vai assumir a Diretoria de Operações, dando lugar para um general assumir a chefia dos Correios.

O escolhido é o atual presidente do conselho da estatal, general Juarez Aparecido de Paula Cunha, que tem mais afinidade e mais chances de permanecer no novo governo de Jair Bolsonaro. A informação foi antecipada ontem pelo blog da Coluna do Estadão.

Ligado a Kassab, Fortner enviou mensagem a colegas dos Correios avisando que a "transição já começou" e informando das mudanças pelas quais passará a empresa. A Coluna do Estadão teve acesso ao texto.

Segundo Fortner escreveu, toda a parte comercial e de agências também ficará sob a tutela de sua diretoria. "Haverá mudança do estatuto, simplificando a estrutura", escreveu. Ele justifica que seu sucessor, general Juarez, "tem acesso direto à nova cúpula da Presidência" e que "não haverá ingerência política como hoje" nos Correios.

Segundo Fortner registrou aos colegas, as mudanças passarão ainda por três pontos: "enxugamento da empresa para torná-la mais competitiva, menos VPs (vice-presidências); não haverá ingerência política como hoje; haverá valorização da meritocracia".

Procurado, Fortner não quis comentar a sua substituição.

E a privatização?

Durante a campanha eleitoral, Bolsonaro chegou a mencionar que a estatal pode ser privatizada no seu governo. Seu futuro ministro da Economia, o economista Paulo Guedes, também é defensor das privatizações de empresas públicas.

O loteamento político dos Correios foi estopim da crise que levou ao escândalo do mensalão, no governo do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, em 2005. Na época, a estatal estava sob a influência do PTB, de Roberto Jefferson.

A exemplo de Bolsonaro, o general Juarez Cunha ingressou no Exército pela Academia Militar das Agulhas Negras (Aman), que fica em Resende (RJ), embora de turma anterior à do presidente eleito.

No Exército, esteve à frente do Comando Militar Oeste e chefiou o Departamento de Ciência e Tecnologia. Também exerceu diferentes funções no Ministério da Defesa.

*Com Estadão Conteúdo

Compartilhe

QUEM DÁ MAIS?

Correios e Eletrobras estão na pista para privatização, diz Guedes

28 de janeiro de 2022 - 17:29

Ministro da Energia, Bento Albuquerque, afirmou no mês passado que privatização da Eletrobras ocorreria no segundo trimestre deste ano. No caso dos Correios, CAE se prepara para retomar debates.

EXILE ON WALL STREET

Destravando a logística: Sequoia pensa fora da caixa e se torna o maior player privado nacional do setor

15 de dezembro de 2021 - 11:55

Veja a estratégia da Sequoia para se tornar gigante na logística brasileira e entrar para o hall das escolhidas da Carteira Empiricus

No exterior

Fabio Faria se reúne com investidores internacionais e fala em “potencial do país” com leilão do 5G e privatizações

13 de novembro de 2021 - 12:03

Além dos Correios, a Eletrobras é outra estatal que também já tem uma proposta de privatização

SEM DATAS NO HORIZONTE

Privatização dos Correios estacionou? Relator altera parecer, mas votação em comissão do Senado é adiada

9 de novembro de 2021 - 14:09

A versão mais recente do texto aumenta a garantia contra o fechamento de agências em áreas remotas da Amazônia Legal

Concorrência alta

Em defesa da privatização, ministro diz que Correios precisariam investir R$ 2,5 bilhões por ano para manter competitividade

7 de outubro de 2021 - 18:24

Durante evento, Fábio Faria afirmou que outros players que operam no País investem três vezes mais que a estatal por ano

Eletrobras, Correios e mais

Ativos na mesa: nova proposta para precatórios pode incluir ações de estatais em acordos de pagamento

23 de setembro de 2021 - 18:02

Além das estatais, na lista de ativos que poderiam entrar na negociação estão imóveis, barris de petróleo do pré-sal e concessões de rodovias e ferrovias, por exemplo

Congresso Nacional

Privatização dos Correios: prazo para aprovação é ‘impossível’, diz líder do governo no Senado

19 de agosto de 2021 - 9:30

“Porque, na dúvida, você vota contra. Quer votar amanhã? Ok, se Rodrigo Pacheco (presidente do Senado) pautar, como nós temos dúvidas, votamos contra”, disse

Privatização postal

JSL, do grupo Simpar (SIMH3), está de olho nos Correios, mas espera regras na mesa para acertar participação no leilão

10 de agosto de 2021 - 17:58

O presidente da empresa afirmou que uma vitória no certame aceleraria sua estratégia de crescimento geográfico

Menos uma estatal

Em mais uma vitória para a agenda de privatizações, Bolsonaro comemora aprovação de PL da venda dos Correios

6 de agosto de 2021 - 16:28

O presidente aproveitou a ocasião para criticar governos anteriores, que, segundo ele, geriam a empresa com o objetivo de angariar dividendos políticos

sinal verde

Câmara aprova texto-base de projeto que abre caminho para venda dos Correios; veja os próximos passos para a privatização

5 de agosto de 2021 - 17:03

Aprovação do projeto representa uma vitória para a agenda de privatizações do governo Bolsonaro, mas acontece sob críticas da oposição

Fechar
Menu

Usamos cookies para guardar estatísticas de visitas, personalizar anúncios e melhorar sua experiência de navegação. Ao continuar, você concorda com nossas políticas de cookies

Continuar e fechar