Menu
Exile on Wall Street
Fernando Ferrer
Dados da Bolsa por TradingView
2021-12-15T11:55:21-03:00
EXILE ON WALL STREET

Destravando a logística: Sequoia pensa fora da caixa e se torna o maior player privado nacional do setor

Veja a estratégia da Sequoia para se tornar gigante na logística brasileira e entrar para o hall das escolhidas da Carteira Empiricus

15 de dezembro de 2021
11:55
PENSAMENTO FORA DA CAIXA LÂMPADA
Imagem: Shutterstock

No mercado, uma empresa agnóstica é aquela que não depende de um determinado player para crescer suas linhas de negócio.

Uma espécie de “white label” que se beneficia de diversas vertentes e auxilia o desenvolvimento do mercado através de suas aplicações, independentemente do tamanho do cliente, de sua linha de negócio ou estratégia de crescimento.

Durante muitos anos, a companhia que dominou as soluções logísticas no Brasil foi os Correios.

Agnóstica, a estatal tem uma capilaridade grande que permitiu a interligação entre as cidades deste país de dimensões continentais. Contudo, a sua solução está longe de ser ótima.

Na era do e-commerce, os Correios se mostraram uma empresa ineficiente, cara e com nível de serviços bastante aquém do desejado.

A logística no Brasil

De acordo com a associação de operadores logísticos do país, o modal rodoviário representa 61% do transporte de cargas, contra 21% de ferrovias, 14% marítimo ou fluvial e 4% de outras soluções.

Outro dado relevante é que o Brasil gasta aproximadamente 12% do seu PIB com o setor de logística de maneira mais ampla, aqui incluso transporte, armazenagem e inventário, enquanto, em países desenvolvidos, esse número é menos de 8% do PIB.

Pela ótica das empresas, em média, são gastos 11% da receita líquida em logística, sendo a maior parte (6%) em transporte, embora o e-commerce represente aproximadamente 10% do total do varejo.

Já nos EUA, o comércio digital representa algo como 20% do varejo e os custos logísticos representam ao redor de 8% do faturamento das companhias.

Com esses números em mente, fica clara a necessidade do desenvolvimento de nossa malha, através de uma solução eficaz, barata, com capilaridade e nível de serviço melhorado.

Oportunidade na necessidade

Fundada em 2010, a Sequoia (SEQL3) rapidamente cresceu orgânica e inorganicamente e já é o maior player de logística privada do país, com presença em 4.400 cidades e foco no interior, mais de 47 milhões de pedidos entregues nos últimos 12 meses e atendimento a oito dos dez maiores e-commerces do país.

Em seu evento na semana passada, a companhia deu mais detalhes sobre sua estratégia de crescimento, em especial em três tópicos: M&A; investimento em tecnologia; melhorias operacionais.

Em relação ao primeiro tópico, já foram realizadas cinco aquisições desde o IPO, há um ano, de modo a adicionar uma receita combinada de R$ 690 milhões (equivalente a 39% da estimativa de receita para 2021), e houve a criação da Drops, cujo objetivo é dar maior conveniência para o pequeno seller, que até então ficava limitado ao volume mínimo de entrega e com pouco acesso à rastreabilidade das encomendas. 

A estratégia da Sequoia

Para o futuro, o pipeline de possíveis aquisições inclui 23 empresas e R$ 5,4 bilhões de receita bruta potencial.

No tema tecnologia, pude verificar in loco a capacidade da companhia de controle dos pedidos, roteirização e tracking de nível de ruptura “real time”.

Além disso, foram investidos milhões em novos “sorters” (sistemas de classificação automática de pedidos), expandindo a capacidade de atendimento aos mais variados sellers e possibilitando o crescimento exponencial dos players asiáticos.

Em três meses, por exemplo, estes passaram a ser um dos principais clientes da companhia, multiplicando a receita em 19 vezes.

Universo logístico

Por fim, em termos de melhorias operacionais, a Sequoia aumentou seu universo de cobertura em mais de mil cidades em um ano e apresentou crescimento de 81% no número de pedidos na Black Friday (65% no interior do país).

Através de um modelo de negócios escalável, consegue capturar até 60% em sinergias operacionais em até oito meses nas novas investidas.

Seja no B2C (entrega ao consumidor final), no B2B (entrega para empresas) ou nas demais soluções logísticas, pouco importa quem será o vencedor (ou os vencedores); a Sequoia (SEQL3) preparou uma solução agnóstica que poderá impulsionar todos os tipos de negócio.

Negociando a atrativos 20 vezes lucros, a empresa está no hall das escolhidas da Carteira Empiricus.

Se quiser descobrir outras das nossas companhias sugeridas, fica aqui o convite para conhecer a série

Forte abraço, 
Fernando Ferrer

Comentários
Leia também
A REVOLUÇÃO 3.0 DOS INVESTIMENTOS

Quem é a Pi

Uma plataforma de investimentos feita para ajudar a atingir seus objetivos por meio de uma experiência #simples, #segura, #acessível e #transparente.

SEM ESPAÇO NO ORÇAMENTO

Servidores iniciam manifestação e prometem greve para fevereiro, mas Mourão diz que não há espaço para reajustes

Na peça aprovada no Congresso em Dezembro foi incluída uma previsão de R$ 1,7 bilhão para reajustes de salários do funcionalismo, contudo, a a categoria que seria beneficiada não foi especificada

NA CORRIDA PELA MINERAÇÃO

Intel planeja entrar no lucrativo ramo de mineração de criptomoedas e competir com Nvidia, a próxima empresa de US$ 1 trilhão

A escassez de condutores e semicondutores pode atrapalhar os planos da empresa, que divulgará o novo chip em fevereiro deste ano

TECHS SOFREM

Por que a alta dos juros nos EUA derruba as ações de Locaweb (LWSA3) e Inter (BIDI11) na B3?

O movimento com as ações ligadas ao setor de tecnologia na B3 ocorre desde o início do ano. Os papéis da Locaweb, por exemplo, acumulam queda de 40% apenas nos primeiros dias de 2022

FOLLOW ON

BRF definirá dia 1º preço da ação no follow on, que pode girar cerca de R$ 8 bi

A operação pode abrir o caminho para a Marfrig assumir o controle da BRF

Fatia maior

Gestora Alaska aumenta participação na Cogna (COGN3) para mais de 15%, e ação dispara

Papel tem uma das maiores altas do Ibovespa depois que gestora de Henrique Bredda e Luiz Alves Paes de Barros informou ter adquirido mais ações na companhia de educação

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu

Usamos cookies para guardar estatísticas de visitas, personalizar anúncios e melhorar sua experiência de navegação. Ao continuar, você concorda com nossas políticas de cookies