Menu
Dados da Bolsa por TradingView
2019-04-04T14:24:47-03:00
Fernando Pivetti
Fernando Pivetti
Jornalista formado pela Universidade de São Paulo (USP). Foi repórter setorista de Banco Central no Poder360, em Brasília, redator no site EXAME e colaborou com o blog de investimentos Arena do Pavini.
Proposta polêmica

No que depender de Bolsonaro, o acordo da Embraer com a Boeing vai sair

Acordo entre as fabricantes de aeronaves está empacado há meses à espera do aval do governo brasileiro

1 de novembro de 2018
18:36 - atualizado às 14:24
Embraer
Imagem: Wikpedia

Se tem uma empresa que espera ansiosamente por sinais do novo governo, essa empresa é a Embraer. Isso porque o acordo de compra da companhia pela Boeing está empacado há meses e depende do aval do governo para seguir em frente.  A União detém uma golden share e tem poder de veto nas decisões da fabricante brasileira.

Mas nesta quinta-feira, 1º, o presidente eleito Jair Bolsonaro trouxe um certo alívio para a ansiedade da companhia ao afirmar que vai "avalizar" o acordo entre a Boeing e a Embraer. Durante a campanha eleitoral, ele já tinha sinalizado que pretendia ir adiante com a negociação. Apesar de vago, a nova declaração é um primeiro passo para que o negócio caminhe.

Virou passeio

Mal foi eleito e Bolsonaro está criando uma moda de voltar atrás nas suas decisões polêmicas. A bola da vez ficou com a proposta de fusão entre os ministérios do Meio Ambiente e da Agricultura. Na mesma entrevista coletiva que acenou para a Embraer, o presidente eleito disse que as duas pastas vão permanecer como ministérios distintos após a reforma administrativa que ele propõe.

"Nós tínhamos uma ideia inicial, mas agora, pelo que tudo indica, Meio Ambiente e Agricultura serão ministérios distintos", Jair Bolsonaro.

O capitaõ disse ainda que, se mantiver o ministério do Meio Ambiente, a pasta será comandada por "alguém voltado para a área, sem ser xiita". A expressão é a mesma usada por ele na semana passada, quando em transmissão ao vivo para redes sociais havia dito que poderia desistir da fusão do órgão com a Agricultura.

Para o presidente eleito, o Brasil é o país que "mais protege" o meio ambiente. "O que a gente defende é não criar dificuldade para o nosso progresso", comentou.

*Com Estadão Conteúdo.

 

Comentários
Leia também
CUIDADO COM OS ATRAVESSADORES

Onde está o seu iate?

Está na hora de tirar os intermediários do processo de investimento para deixar o dinheiro com os investidores

Mais uma empreitada

Do espaço para as fazendas: Elon Musk consegue licença para oferecer internet via satélite no Reino Unido

A Starlink, segundo informações do jornal Telegraph, quer chegar a regiões onde a cobertura por fibra e 5G não alcançam, e tem planos mais ambiciosos

Leão faminto

Carga pesada: Impostômetro atinge a marca de R$ 1,5 trilhão

Monitoramento da Associação Comercial de São Paulo mostra que, no ano passado, marca foi atingida somente no dia 28 de setembro

Muita calma nessa hora

Tem Vale Gás? Petrobras diz que não há definição sobre participação em programas sociais

Manifestação vem depois que o presidente Jair Bolsonaro disse em entrevista que a estatal tem R$ 3 bilhões em reservas para custear ajuda

Clube do Livro

Batalhas sem arma: Em “Cripto Wars”, Jim Rickards explica guerras cambiais e agora, com criptomoedas

Autor, conhecido também por suas previsões certeiras sobre o bitcoin, fala de como a tecnologia mudou as estratégias financeiras dos países

RUMO AO MILHÃO

O primeiro e mais importante investimento para quem atingir o primeiro milhão (ou ir além)

Por mais que você busque o conforto e a segurança de uma promessa de retorno garantido, digo, com convicção, que o único investimento com retorno garantido em longo prazo é aquele feito em educação

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu

Usamos cookies para guardar estatísticas de visitas, personalizar anúncios e melhorar sua experiência de navegação. Ao continuar, você concorda com nossas políticas de cookies