Menu
2018-12-13T19:28:56-02:00
Seu Dinheiro
Seu Dinheiro
Bolsa e dólar hoje

Ibovespa consegue terceira alta consecutiva

O alívio com a vitória da primeira-ministra do Reino Unido, Theresa May, na luta pelo Brexit colaborou. Mas a moeda americana fechou o dia em elevação

13 de dezembro de 2018
10:27 - atualizado às 19:28
Selo marca a cobertura de mercados do Seu Dinheiro para o fechamento da Bolsa
Alguns operadores chamam atenção para o volume de negócios reduzido em razão da proximidade das festas de final de ano - Imagem: Seu Dinheiro

A Bolsa de Valores de São Paulo conseguiu nesta quinta-feira fechar a terceira alta consecutiva na semana - mas sem grandes entusiamos. O Ibovespa ficou o dia todo no azul e terminou o pregão com elevação de 0,99%, com 87.837 pontos. O alívio com a vitória da primeira-ministra do Reino Unido, Theresa May, na luta pelo Brexit colaborou. Alguns operadores chamam atenção para o volume de negócios reduzido em razão da proximidade das festas de final de ano. Mesmo com o bom resultado de hoje, o Ibovespa está negativo em 0,31% na semana e 1,86% em dezembro. O dólar encerrou o dia em elevação  0,67%, cotado a R$ 3,88 - três centavos a mais que o valor fechado ontem.

Dólar

A moeda americana sobe, segundo analistas, repercutindo aos sinais do comunicado do Copom para uma política monetária estimulativa por muito tempo, porque o balanço de riscos indica uma inflação fraca e com perspectiva de que banco central dos EUA continue subindo juros. Esses dois fatores associados estimulam apostas contra o real.

Junta-se a isso ainda o aumento das remessas de capitais ao exterior neste período do ano. Os estrategistas do JPMorgan observam que empresas seguiram enviando capital para fora em nível consistente ao visto nos primeiros dias do mês. Dados do Banco Central mostram que somente até o dia 7, houve saída de US$ 2 bilhões pelo canal financeiro.

Na terça-feira (11), os investidores estrangeiros retiraram R$ 485 milhões da B3. Em dezembro, o saldo está  positivo em R$ 1 bilhão. Mas no ano, está negativo em R$ 8 bilhões.

Um gestor de um fundo multimercado relata que a queda do dólar ontem para a casa dos R$ 3,85 atraiu compradores hoje de manhã para a moeda, já que prevalece a visão nas mesas de câmbio de que a tendência de curto prazo é de alta. O Société Générale prevê o dólar começando o ano na casa dos R$ 3,90, com tendência a chegar ao nível de R$ 4,05 em meados do ano.

Ontem, o Copom confirmou a expectativa de manutenção da Selic no piso histórico de 6,50% ao ano, pela sexta vez seguida, e no comunicado sinalizou que o juro básico não deve subir tão cedo.

Theresa fica

Os investidores sentiram segurança depois que May escapou, ontem, de uma moção de censura no Parlamento britânico, ganhando sobrevida de, pelo menos, um ano.

Sem novidades no cenário doméstico com potencial de criar expectativas e fazer preço nas ações, o ambiente internacional manteve-se como principal referência dos negócios. As bolsas de Nova York enfrentaram instabilidade na maior parte do tempo, com as atenções divididas entre questões econômicas e políticas.

Sem rali de Natal

"O tom positivo do Ibovespa foi resultado da recuperação de algumas ações que estavam muito amassadas desde as quedas da semana passada até o início desta. É uma recuperação parcial, como podemos ver no acumulado do Ibovespa na semana e no mês", disse Ariovaldo Ferreira, gerente de renda variável da H.Commcor. Ele firma que a redução no volume de negócios é reflexo da menor ação dos agentes que operam no "day trade". Para ele, a proximidade do final do ano contribui para a redução da liquidez, mas não é determinante. "Sem fatos novos, dificilmente haverá o rali de Natal que alguns esperavam. Enquanto isso, aqueles que conseguiram ganhos em suas carteiras evitam comprometer esses resultados" O rali de Natal é quando investidores voltam para Bolsa em dezembro.

Petrobras

O petróleo operou em baixa mais cedo, após a Agência Internacional de Energia apontar aumento na produção da Organização dos Países Exportadores de Petróleo (Opep). Mas se recuperou no período da tarde, quando foi divulgado que sauditas devem cortar as vendas para os Estados Unidos nas próximas semanas.

Petrobras PN teve avanço de 0,26% e a ON, de 0,53%.

O foco dos investidores agora se volta para a próxima reunião do Conselho Nacional de Política Energética (CNPE), na segunda-feira, dia 17, onde poderá ser agendada a data do leilão do excedente da cessão onerosa.

No âmbito das discussões sobre a revisão do acordo de cessão onerosa, ontem, o TCU solicitou ao Ministério de Minas e Energia (MME) e ao CNPE que enviem os estudos técnicos e econômicos que embasaram a proposta de aproveitamento dos volumes excedentes da cessão onerosa, bem como as minutas de termo aditivo, edital de licitação e contrato de exploração.

Carne contaminada

No Ibovespa, a maior alta da quinta-feira foi a da JBS ON, com mais de 4%. Já a BRF ON subiu 2,21%.  De acordo com as projeções da Associação Brasileira de Proteína Animal (ABPA), divulgadas mais cedo, a demanda internacional no mercado de suínos deve crescer em razão dos focos de Peste Suína Africana na China. O país, pelos cálculos da entidade, deve se tornar o maior comprador de carne suína do Brasil em 2019.

Copel

A ação da Companhia Paranaense de Energia (Copel) está entre os destaques positivos do Ibovespa nesta quinta-feira, com alta de 2,86%. Operadores citam os dividendos anunciados ontem pela companhia, além das perspectivas positivas para o próximo ano, e a queda registrada no pregão anterior.

Dobrou

Com o respaldo de um câmbio favorável e a proximidade da conclusão do acordo de fusão com a Fibria, Suzano ON ampliou os ganhos, com avanço de quase 3%. Em 2018, o papel acumula alta de 100,5%, embora em dezembro já tenha recuado quase 9%.

Segundo Jason Vieira, economista-chefe da Infinity Asset, o processo acelerado de produção de celulose na China acabou trazendo maior pressão de preços, principalmente no início de dezembro, com um impacto pontual para os papéis no início desta semana.

Voar, voar, subir, subir

Depois de passar mais da metade do dia entre as baixas da bolsa, a Gol PN reverteu a situação e encerrou o pregão como terceira maior alta, com 5,26%, depois que o Chefe da Casa Civil do governo Temer, Eliseu Padilha, anunciou a edição da Medida Provisória que permite a participação de capital estrangeiro nas companhias aéreas brasileiras. Segundo Padilha, essa participação pode chegar a 100%.

Também contou o pedido de recuperação judicial da concorrente Avianca ser deferido. Na terça-feira, as ações da aérea subiram 13,04%. O papel da Azul teve elevação de 0,74% (PN).

Hoje, o Juiz da 1ª vara de Falências de São Paulo, Tiago Henriques Papaterra Limongi, que aceitou o pedido de recuperação judicial, determinou que a suspensão das ações para arresto de aeronaves da Avianca movidas pelos arrendadores terá validade de 30 dias.

De férias

CVC ON foi uma das altas (2,44%), com ganhos pelo terceiro pregão consecutivo. O motivo é sazonal: a expectativa de aumento na receita com venda de passagens nesta temporada de férias.

Ano que vem?

A Embraer foi mal no Ibovespa hoje, com baixa de 1,05%. Incertezas sobre a finalização do acordo de fusão com a Boeing espantaram os investidores. Notícia do colunista Lauro Jardim, do jornal O Globo, diz que as duas empresas não fecharão o acordo até o fim deste ano, e o mais provável é que ele somente seja finalizado entre o final de janeiro e fevereiro.

 

*Com Estadão Conteúdo

Comentários
Leia também
A REVOLUÇÃO 3.0 DOS INVESTIMENTOS

App da Pi

Aplique de forma simples, transparente e segura

Direto na conta

Caixa começa a pagar hoje segunda parcela do auxílio emergencial

Nascidos em janeiro receberão nas contas poupança digitais

ESTRADA DO FUTURO

As ações de tecnologia estão caras ou baratas? Saiba como os analistas fazem as contas

Com o tempo, a análise dessas empresas migrou da abordagem de tradicional para um modelo de probabilidades e grandes números

Pandemia

Número de óbitos por covid-19 passa de 434 mil; casos passam de 15,5 milhões

Mais de 2 mil mortes e 67 mil novos casos foram registrados nas últimas 24 horas

Polui menos

Petrobras bate recorde de vendas de diesel S-10

Impacto ambiental do derivado é menor

Acabou a mamata?

Congresso reage a supersalários da cúpula do governo

Medida beneficia diretamente o presidente Jair Bolsonaro e seu vice, Hamilton Mourão

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu

Usamos cookies para guardar estatísticas de visitas, personalizar anúncios e melhorar sua experiência de navegação. Ao continuar, você concorda com nossas políticas de cookies