Menu
2019-11-12T15:39:03-03:00
Eduardo Campos
Eduardo Campos
Jornalista formado pela Universidade Metodista de São Paulo e Master In Business Economics (Ceabe) pela FGV. Cobre mercado financeiro desde 2003, com passagens pelo InvestNews/Gazeta Mercantil e Valor Econômico cobrindo mercados de juros, câmbio e bolsa de valores. Há 6 anos em Brasília, cobre Banco Central e Ministério da Fazenda.
Comércio

Trump: Acordo com China está próximo, mas só aceitamos se for bom para os EUA

Presidente Donald Trump disse que não culpa a China pelas trapaças no comércio internacional, mas sim seus antecessores que não fizeram nada

12 de novembro de 2019
15:39
Donald Trump
Imagem: Shutterstock

O presidente americano Donald Trump não trouxe grandes novidades com relação à assinatura da primeira etapa de um acordo comercial com a China. Progresso tem sido feito, mas pode demorar até termos algo concreto.

Em um esperado discurso no Clube de Economia de Nova York, Trump afirmou que um acordo pode acontecer em breve, mas que só aceita o acordo se ele for bom para os EUA, suas empresas e trabalhadores. Nos mercados, a reação foi tímida, com os índices mantendo movimento de alta já observado desde o começo dos negócios.

Trump não fez comentários sobre a possibilidade de retirada de tarifas que foram impostas à China como parte das negociações.  Mas na parte de perguntas e respostas, disse que as tarifas existentes podem subir, caso um acordo não ocorra. E que isso vale não só para a China, mas para os demais países que “maltrataram” os EUA.

O presidente americano disse que nenhum país no mundo manipulou mais o mercado para tirar vantagem dos EUA do que a China. Segundo Trump, a China trapaceou, mas ele disse que não pode culpar a China por isso. “Culpo nossos líderes. Não tinha liderança e isso vem de muito antes do Obama”, disse.

De acordo com Trump, as lideranças anteriores a ele ficaram sentadas e deixaram a China roubar propriedade intelectual e despejar produtos para fechar as fábricas americanas.

Agora as coisas mudaram e sua administração tomou as ações mais duras para confrontar os abusos comerciais da China, que está pagando tarifas, desvalorização moeda e injetando recursos no seu sistema financeiro.

Ainda de acordo com Trump, as cadeias de produção estão morrendo da China, que amarga seu pior ano de crescimento em mais de 50 anos.

Quer nossas melhores dicas de investimentos de graça em seu e-mail? Cadastre-se agora em nossa newsletter
Quer nossas melhores dicas de investimentos de graça em seu e-mail? Cadastre-se agora em nossa newsletter

Segundo Trump, o comércio deve ser justo e recíproco e os EUA são o mercado mais valioso do mundo. “Se quer ter acesso ao nosso mercado, tem que jogar pelas regras. Tem que tratar nossos negócios de forma justa. Não vão mais tirar vantagem dos EUA”, disse, sendo aplaudido.

O presidente também fez críticas à União Europeia, dizendo que as barreiras comerciais do país são “terríveis”, piores que as impostas pela China, e que segue em negociações duras com o Japão e Coreia do Sul.

Sobre sua popularidade, Trump disse que se for mais popular que o Barack Obama, será porque não está fazendo seu trabalho direito. Antes, Trump já tinha dito que os EUA eram tratados como uma “vaca gorda” ou como os idiotas que não se importaram de ser deixados para trás.

Durante quase uma hora, Trump falou sobre o avanço da economia, aumento dos empregos e atacou o excesso de impostos e regulações dos governos anteriores.

Também houve ataques ao Federal Reserve (Fed), banco central americano. Para Trump, ao não deixar os EUA com juro negativo, o Fed atrapalha a competição dos EUA com outros mercados.

Segundo o presidente, se o Fed trabalhasse com ele, os índices de ações poderiam estar 25% acima de onde já estão. Ele disse isso, depois de falar que o S&P 500 tem alta de mais de 45% desde sua eleição em 2016.

Comentários
Leia também
ENCRUZILHADA FINANCEIRA

Confissões de um investidor angustiado

Não vou mais me contentar com os ganhos ridículos que estou conseguindo hoje nas minhas aplicações. Bem que eu queria ter alguém extremamente qualificado – e sem conflito de interesses – para me ajudar a investir. Só que eu não tenho o patrimônio do Jorge Paulo Lemann. E agora?

momento de tensão

Ações da Oi e da Vivo caem após nova fase da Lava Jato

Por volta das 12h desta terça-feira, os papeis ON da Oi (OIBR3) recuavam 2,15%, enquanto os papéis PN da Vivo (VIVT4) caíam 1,09%

polícia nas ruas

Lava Jato investiga relação de repasses da Oi para Gamecorp/Gol

Procuradoria identificou movimentação de R$ 40 milhões entre a Movile Internet Móvel, empresa do grupo Telefonica/Vivo, e a Editora Gol entre 15 de janeiro de 2014 e 18 de janeiro de 2016

Veja os preços e as taxas do Tesouro Direto nesta terça-feira

As taxas do Tesouro Direto abriram com sinais mistos nesta terça-feira (10). O Tesouro IPCA+ 2024 (NTN-B Principal) é negociado com taxa de 2,24% ao ano mais IPCA, por um valor mínimo de R$ 58,86. O Tesouro IPCA+ com Juros Semestrais 2050 (NTN-B) é negociado com taxa de 3,47% ao ano mais IPCA e aplicação […]

Um acordo no fim do túnel?

EUA e China planejam adiar tarifas programadas para o dia 15, dizem fontes

Nos últmos dias, autoridades em Washington e Pequim têm sinalizado que domingo não é a data final para fechar a chamada “fase 1” de um acordo comercial

Mercados hoje

Ibovespa opera em queda, reagindo ao ambiente mais cauteloso no exterior; dólar sobe a R$ 4,14

O possível fechamento de um acordo para que os EUA posterguem a aplicação de novas sobretaxas sobre produtos chineses dá ânimo às bolsas globais e faz o Ibovespa se afastar das mínimas

polícia nas ruas

Lava Jato mira corrupção e lavagem em contratos de telefonia e internet

Ação é um desdobramento da 24ª etapa da Lava Jato, que, em março de 2016, levou de forma coercitiva o ex-presidente Lula para depor

Exile on Wall Street

Uma tentativa de Teoria das Cordas, aplicada às finanças

Eu trabalho muito. Tenho uma dedicação apaixonada e até mesmo obsessiva com a Empiricus. Nem sei se isso é bom. Mas é o que é

Em busca da alta renda

BB lança crédito imobiliário com correção pelo IPCA

Taxas de juros começam em 3,45% ao ano mais IPCA e variam conforme o prazo da operação e o nível de relacionamento do cliente com o BB

Tudo que vai mexer com seu dinheiro hoje

No radar: IPO da XP e Mourão na posse do presidente argentino

Sai hoje o preço das ações da XP Investimentos que serão ofertadas na bolsa americana Nasdaq. Hoje também será definido quem conseguirá entrar na oferta. Será que os fundos brasileiros vão ganhar um pedacinho deste bolo?   No lado político, o destaque é uma espécie de trégua do governo de Jair Bolsonaro com o presidente eleito […]

Mais uma oferta no exterior

Madero deve desembarcar nos EUA em junho com o seu IPO, diz jornal

Segundo informações do Valor Econômico, a rede de hamburgueria já contratou o Bank of American e J.P. Morgan para coordenarem a oferta

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu
Advertisements