Menu
2019-09-06T17:40:42+00:00
Julia Wiltgen
Julia Wiltgen
Jornalista formada pela Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ) com pós-graduação em Finanças Corporativas e Investment Banking pela Fundação Instituto de Administração (FIA). Trabalhou com produção de reportagem na TV Globo e foi editora de finanças pessoais de Exame.com, na Editora Abril.
Mais leve no bolso

Taxa de administração de fundos de varejo caiu mais de 40% nos últimos 14 anos

Custo dos fundos vem caindo desde 2005, mostra levantamento da ferramenta de informações financeiras Comdinheiro

6 de setembro de 2019
17:36 - atualizado às 17:40
Imagem mostra moedas ao fundo e gráfico que aponta tendência de quedas de uma taxa
Nos últimos anos, fundos foram obrigados a reduzir a taxa de administração com a queda dos juros e o aumento da concorrência. - Imagem: Shutterstock

A taxa de administração dos fundos de investimento de varejo caiu 42% de agosto de 2005 a agosto de 2019, segundo um levantamento feito pela ferramenta Comdinheiro, fornecedora de informações macroeconômicas e financeiras.

Há 14 anos, a taxa de administração média dos fundos acessíveis aos investidores em geral e distribuídos nas instituições financeiras voltadas para os clientes de varejo era de 2,54% ao ano. Hoje, ela é de 1,47% ao ano.

Gráfico mostra queda da taxa de administração dos fundos de varejo de agosto de 2005 a agosto de 2019

Foram consideradas as taxas de administração vigentes nos fundos ativos no último dia útil de cada mês de agosto desde 2005. O Comdinheiro considerou, como fundos de varejo, aqueles que tinham mais de 20 mil cotistas em cada data analisada.

A taxa de administração média em cada data foi ponderada pelo peso do patrimônio líquido do fundo na ocasião.

Segundo o Comdinheiro, o patrimônio dos fundos estados era de R$ 119 bilhões em 31 de agosto de 2005, passando para R$ 598 bilhões em 27 de agosto de 2019.

Quer nossas melhores dicas de investimentos de graça em seu e-mail? Cadastre-se agora em nossa newsletter
Quer nossas melhores dicas de investimentos de graça em seu e-mail? Cadastre-se agora em nossa newsletter

Queda de juros e aumento da concorrência

Nos últimos anos, a queda na taxa básica de juros (Selic) e o aumento da concorrência com a proliferação de novos fundos e a popularização de plataformas independentes de investimento obrigaram os fundos mais caros a reduzirem suas taxas, que comiam parte significativa do retorno da aplicação.

Embora a taxa de administração média atual ainda possa ser considerada alta para um cenário de Selic a 6,0% ao ano, a redução foi significativa, e hoje em dia já existe até fundo de varejo que não cobra qualquer taxa.

Comentários
Leia também
A REVOLUÇÃO 3.0 DOS INVESTIMENTOS

Quem é a Pi

Uma plataforma de investimentos feita para ajudar a atingir seus objetivos por meio de uma experiência #simples, #segura, #acessível e #transparente.

Será que vai melar?

Parlamento da Áustria aprova resolução obrigando governo a vetar UE-Mercosul

Movimento ocorre a poucos dias das eleições parlamentares na Áustria, antecipadas para o próximo dia 29 de setembro

Clima tenso entre os brothers

UE está pronta para impor tarifas retaliatórias contra os EUA, diz ministro da França

Bruno Le Maire comentou que a UE se prepara para eventuais sanções contra os EUA por causa de uma disputa sobre subsídios no setor de aviação

De olho na reforma

Câmara e Senado construirão proposta conjunta sobre reforma tributária, diz Maia

O presidente da Câmara também não descartou a ideia de criação de uma comissão mista (com senadores e deputados) para tratar da reforma tributária

O futuro da energia

Shell diz que seu plano é investir US$ 3 bilhões por ano em renováveis no mundo

Presidente da petroleira no Brasil afirmou que não há um prazo para definir os investimentos e que o importante é que os projetos “façam sentido”

De olho nas contas públicas

Governo deve descontingenciar entre R$ 12 bilhões e R$ 13 bilhões, diz secretário

Com a arrecadação maior nos últimos meses, a ideia é liberar parte do orçamento, que foi contingenciado nos meses anteriores

Será que cai mais?

Na contramão do mercado, Itaú mantém projeção para Selic em 5,0% no fim do ano

Segundo relatório da instituição, o banco seguirá observando os dados para a inflação e a taxa de câmbio do Banco Central para decidir por uma nova reavaliação

'impacto nulo'

Relator da reforma da Previdência apresenta novo parecer e acata apenas uma das 77 emendas

Emenda acatada retira do texto ponto que obrigava os servidores que entraram antes de 2003 a contribuírem por 35 anos, no caso dos homens, e 30 das mulheres, para ter direito à totalidade de gratificação por desempenho

Startup

Airbnb quer se hospedar na bolsa e anuncia planos para oferta de ações em 2020

Empresa que conecta usuários interessados em alugar apartamentos ou quartos por temporada com os proprietários foi avaliada em mais de US$ 30 bilhões

Negócio fechado

Superintendência do Cade aprova operação entre Allianz e Sul América Seguros

De acordo com informações do parecer, para a realização da operação, o negócio-alvo da Salic será transferido para a Sapi, que será adquirida pela Allianz Seguros e a Sasp será adquirida pela Allianz do Brasil Participações Ltda

Títulos públicos

Veja os preços e as taxas do Tesouro Direto nesta quinta-feira

Confira os preços e taxas de todos os títulos públicos disponíveis para compra e resgate

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu
Advertisements