Menu
2019-04-04T14:00:39+00:00
Fernando Pivetti
Fernando Pivetti
Jornalista formado pela Universidade de São Paulo (USP). Foi repórter setorista de Banco Central no Poder360, em Brasília, redator no site EXAME e colaborou com o blog de investimentos Arena do Pavini.
Trump na ONU

O “America First” parece que nunca esteve tão forte

Presidente americano, Donald Trump, discursou de forma polêmica e incisiva na abertura da Assembleia Geral da ONU

25 de setembro de 2018
15:13 - atualizado às 14:00
America First
Discurso de Trump na ONU deixou a sensação de que o "America First" nunca esteve tão em altaImagem: Shutterstock

Quem esperava por um discurso mais conciliador de Donald Trump na Assembleia Geral da ONU aberta nesta terça-feira, 25, se decepcionou. O presidente americano manteve firmes todas as suas posturas polêmicas com relação à política e principalmente ao comércio mundial. O "America First" nunca esteve tão forte.

Trump voltou a criticar a China e suas relações comerciais. Chamou de "distorções" as políticas chinesas e acusou o gigante asiático de violar todos os princípios da OMC (Organização Mundial do Comércio). Deu tempo até de ameaçar outros países que "tiram vantagem" dos Estados Unidos.

A onda das sanções não para

Outro alvo constante do discurso do líder americano foi o Irã que, segundo Trump, possui um regime político com "agenda sangrenta". Ele pediu que o resto do mundo se una aos Estados Unidos para isolar o Irã e prometeu mais sanções contra o país em novembro.

Por falar em sanções, as medidas contra a Coreia do Norte também seguirão firmes até a desnuclearização do país. O americano puxou a sardinha para o seu lado ao provocar outras nações dizendo que os Estados Unidos fizeram mais do que qualquer outro país pela paz na Coreia.

Outro assunto da agenda protecionista do governo Trump foi a imigração ilegal que "abastece o crime, a violência e a pobreza" e o que chamou de "regimes socialistas produtores de pobreza". Nesse sentido, ele pediu para que todas os países da ONU se unam para acabar com o governo de Nicolás Maduro na Venezuela e disse que vai trabalhar para impor novas medidas restritivas.

Nem a Opep escapa

Na sequência de ataques, foi a vez da Opep ser atingida. A decisão da organização dos países produtores de petróleo de não aumentar sua produção, anunciada no último domingo, trouxe mais um tempero amargo para o presidente americano. "Não gosto disso. Queremos que eles parem de aumentar os preços", completou.

*Com Agências de Notícias.

Quer nossas melhores dicas de investimentos de graça em seu e-mail? Cadastre-se agora em nossa newsletter
Quer nossas melhores dicas de investimentos de graça em seu e-mail? Cadastre-se agora em nossa newsletter
Comentários
Leia também
DINHEIRO QUE PINGA NA SUA CONTA

Uma renda fixa pra chamar de sua

Dá para ter acesso a produtos melhores do que encontro no meu banco? (Spoiler: sim).

Sem recessão

FMI estima crescimento mundial de 3,2% em 2019; Brasil terá um magro 0,8%

Projeções foram atualizadas hoje. Para 2020, mundo cresce 3,5% e Brasil avança 2,4%. Risco é de baixa e decorre da guerra comercial e tecnológica

Tudo que vai mexer com seu dinheiro hoje

Ele nunca ganhou tanto dinheiro…

Veja os destaques do Seu Dinheiro nesta manhã

IPCA-15

Queda nos preços dos combustíveis pressiona e prévia da inflação sobe 0,09% em julho, diz IBGE

O Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo 15 (IPCA-15), a prévia da inflação, já acumula uma alta de 2,42% no ano. Em 12 meses, o índice chega a 3,27%. 

Mudança no comando

Boris Johnson é eleito chefe do partido Conservador e substituirá Theresa May como premiê britânico

Johnson terá como principal tarefa a conclusão do ‘Brexit’, a separação oficial do Reino Unido da União Europeia, uma dificuldade enfrentada por sua antecessora que foi derrotada três vezes no Parlamento britânico

aporte de peso

Microsoft vai investir US$ 1 bi em projeto de inteligência artificial de Elon Musk

Empresas planejam estender os recursos do serviço de nuvem corporativo Microsoft Azure em sistemas de IA em larga escala

Balanço

Santander tem lucro de R$ 3,635 bilhões no segundo trimestre e rentabilidade bate em 21,3%

Tanto o lucro líquido, que aumentou 20,2% em relação ao segundo trimestre do ano passado e ficou mais uma vez acima das projeções, como a rentabilidade representam o maior patamar histórico para o Santander

Operação lava Jato

Juiz condena delator e valida acordos de R$ 700 mi da Lava Jato

Para fraudar a competitividade de procedimentos licitatórios da Petrobras, um cartel composto pelas maiores empreiteiras do Brasil, incluindo a Construtora Camargo Corrêa, pagava propina para Paulo Roberto Costa, diretor de Abastecimento da estatal.

a bula do mercado

O inevitável afrouxamento monetário se aproxima

Dados do IPCA-15 serão decisivos para calibrar expectativas sobre corte de juro

Ah, poxa vida!

Em nova proposta, governo agora quer limitar saques do FGTS a R$ 500 em 2019

O público-alvo da medida são 100 milhões de contas do fundo (um trabalhador pode ter mais de uma conta)

O Seu Dinheiro na sua noite

Atrás do trio elétrico

Questionado certa vez sobre quem seria o “novo Caetano Veloso”, o cantor e compositor baiano respondeu: “o novo Caetano Veloso sou eu.” Na época, a música popular brasileira apresentava uma renovação com nomes como Lenine, Zeca Baleiro e, principalmente, Chico César. O paraibano era apontado como o principal candidato a herdar o trono do baiano, […]

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu
Advertisements