Menu
Luis Ottoni
Luis Ottoni
Jornalista formado pela Universidade Mackenzie e pós-graduando em negócios pela Fundação Getúlio Vargas. Atuou nas editorias de economia nos portais G1, da Rede Globo, e iG.
Eleições 2018

MPF investiga ‘posto ipiranga’ de Bolsonaro

Economista de presidenciável pelo PSL, Paulo Guedes, é investigado sob suspeita de gestão fraudulenta à frente de fundos de investimento

10 de outubro de 2018
11:18 - atualizado às 14:21
Futuro ministro da Economia de Jair Bolsonaro, Paulo Guedes - Imagem: Wilton Junior/Estadão Conteúdo

O Ministério Público Federal (MPF) iniciou uma investigação sobre o economista da campanha de Jair Bolsonaro (PSL), Paulo Guedes. A informação é da Folha de S. Paulo desta quarta-feira, 10.

O 'Posto Ipiranga' do presidenciável é suspeito de se associar a executivos do PT e ao MDB para cometer crimes de gestão fraudulenta e temerária à frente de fundos de investimentos (FIPs).  Entre 2009 e 2013, ele recebeu R$ 1 bilhão de fundos de pensão ligados a empresas públicas.

Entre as entidades estão Previ (Banco do Brasil), Petros (Petrobras), Funcef (Caixa), Postalis (Correios) e BNDEsPar (braço de investimentos do BNDES).

No Procedimento Investigatório Criminal (PIC) também será apurada a suposta emissão e negociação de títulos imobiliários sem lastros ou garantias.

A investigação foi aberta com base em relatórios da Superintendência Nacional de Previdência Complementar (Previc) que apontam indícios de fraudes nos aportes feitos pelos fundos de pensão em dois fundos de investimentos criados pela BR Educacional Gestora de Ativos, empresa de Paulo Guedes. A investigação é conduzida pela força-tarefa Greenfield, responsável por apurar desvios nos principais fundos de pensão do País.

Ganho excessivo

Segundo os relatórios da Previc, os aportes nos FIPs podem ter gerado ganho excessivo a Guedes. Em um dos FIPs, que recebeu cerca de R$ 400 milhões, Guedes ganhou 1,75% sobre o valor aportado pelos fundos de pensão logo após o investimento.

Esse mesmo FIP, segundo a Previc, aplicou os valores recebidos dos fundos de pensão em uma empresa: a HSM Educacional, que era controlada pelo próprio Guedes.

A Previc também viu indício de irregularidades no fato de a HSM Educacional, logo após receber os valores, ter adquirido de uma empresa argentina 100% da companhia HSM Brasil, voltada a projetos educacionais e palestras. Como não era uma empresa listada na Bolsa, o investimento foi feito tendo como base um laudo produzido por outra empresa.

Mesmo com laudo apontando a viabilidade do investimento, a empresa que recebeu o aporte registrou prejuízo, principalmente, por causa da remuneração de palestrantes. Somente com o pagamento desse tipo de serviço, entre 2011 e 2012, a empresa gastou R$ 11,9 milhões. Na mesma época, Guedes viajou o País realizando palestras. O MPF quer descobrir se ele recebeu parte desses valores.

*Com Estadão Conteúdo

Quer nossas melhores dicas de investimentos de graça em seu e-mail? Cadastre-se agora em nossa newsletter
Comentários
Leia também
Sem segredos

Para “abrir caixa-preta”, BNDES inaugura nova ferramenta de transparência

Projeto consolidará no site do banco os dados sobre os cinquenta maiores clientes dos últimos quinze anos

Dia 16

Argentina e Suíça

Presidente recebeu Macri e terá palco principal em Davos

Moção de desconfiança vencida

Theresa May livra sua cabeça da degola e convoca nova negociação para um acordo do Brexit

Parlamento britânico salva novamente a cabeça da premiê um dia após uma derrota histórica do governo sobre o acordo do Brexit

Estrela do encontro

Bolsonaro terá espaço privilegiado em Davos e deve abrir sessão inaugural do Fórum Econômico Mundial

Lugar de fala do presidente estava sendo cuidadosamente negociado entre o Itamaraty e os organizadores do evento

Mercados

SPX muda visão sobre juro nos EUA e espera algo concreto do governo Bolsonaro

Gestora diz que errou avaliação sobre aperto monetário americano. No Brasil, postura é de otimismo cauteloso, mas com posição comprada em bolsa

Cannabusiness

Já pensou em ganhar dinheiro com maconha?

Quem decidiu investir em ações relacionadas à cannabis vem recebendo resultados bastante positivos. Veja o que você pode comprar na bolsa para embarcar nessa onda lucrativa.

Redução de burocracias

Em encontro com Macri, Bolsonaro diz que propósito é construir Mercosul “enxuto”, mas que continue a ter relevância

Bolsonaro também disse que, na frente externa, é preciso concluir negociações mais promissoras e iniciar novas negociações

câmbio

Sobrou dólar no país pela primeira vez desde o começo de novembro

Fluxo cambial foi positivo em US$ 1,448 bilhão na segunda semana de janeiro, com ingressos concentrados na conta financeira

Exile on Wall Street

Reminiscências de um operador de risco

É com tristeza que leio textos em jornais ou relatórios distribuídos a clientes falando em alocação de recursos. Uns pagam de pseudointeligentes, enquanto apenas repetem clichês. Outros querem estimular a migração para portfólios arrojados, incentivando o investidor a correr atrás de migalhas

Em preparação final

Países europeus aprovam barreiras contra aço brasileiro

Pela proposta da Comissão Europeia, um total de 26 produtos siderúrgicos seriam taxados; China sofrerá restrições em 16 produtos diferentes, contra 17 da Turquia e 15 da Índia

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu
#banner-popup .visible-mobile{ display: block; } #banner-popup .visible-desktop{ display: none; } @media (min-width: 1000px) { #banner-popup .visible-mobile{ display: none; } #banner-popup .visible-desktop{ display: block; } } var get_pop_cookie = Cookies.get('cookie_seudinheiro_popup_empiricus'); if(get_pop_cookie == null ){ $.fancybox.open({ src : '#banner-popup', type : 'inline' }); Cookies.set('cookie_seudinheiro_popup_empiricus', '1', { expires: 1 }); } else if(get_pop_cookie == '1'){ $.fancybox.open({ src : '#banner-popup', type : 'inline' }); Cookies.set('cookie_seudinheiro_popup_empiricus', '2', { expires: 1 }); }