Menu
2019-03-13T16:55:12+00:00
Eduardo Campos
Eduardo Campos
Jornalista formado pela Universidade Metodista de São Paulo e Master In Business Economics (Ceabe) pela FGV. Cobre mercado financeiro desde 2003, com passagens pelo InvestNews/Gazeta Mercantil e Valor Econômico cobrindo mercados de juros, câmbio e bolsa de valores. Há 6 anos em Brasília, cobre Banco Central e Ministério da Fazenda.
Durante posse de Campos Neto no BC

Guedes: “tenho visto um extraordinário sentido de cooperação com a reforma”

Ministro da Economia afirmou que tal cooperação vem do presidente da Câmara, Rodrigo Maia, do presidente do Senado, Davi Alcolumbre, e do presidente do STF, Dias Toffoli

13 de março de 2019
16:55
Paulo Guedes
Guedes diz que a atual geração tem de ter coragem de pagar o custo para não abandonar as gerações futuras - Imagem: Valter Campanato/Agência Brasil

O ministro da Economia, Paulo Guedes, afirmou que tem visto um extraordinário sentido de cooperação em torno da reforma da Previdência. “Estou muito convencido que vamos fazer o que temos de fazer”, disse durante a transmissão de cargo de presidente do Banco Central (BC), para Roberto Campos Neto.

A cooperação com relação à reforma, segundo Guedes, vem do presidente da Câmara, Rodrigo Maia, do presidente do Senado, Davi Alcolumbre, e do Supremo Tribunal Federal (STF), via ministro Dias Toffoli.

Guedes também disse que seu time sabe que entrou para fazer um trabalho que será feito e que o time não vai recuar. “Quem decide é o Congresso e o presidente, mas vamos fazer a nossa parte”, disse.

Segundo o ministro, a necessidade de R$ 1 trilhão em economia com a reforma decorre do plano de lançar o regime de capitalização para as gerações futuras. “Vai ser fácil lançar a capitalização se tiver potencial fiscal, por isso precisamos de um trilhão”, disse.

O ministro disse que em conversa com quem se diz contrário à reforma, diz que “você não derrota a equipe econômica, vocês derrotam seus filhos e netos”, e foi aplaudido.

Segundo Guedes, a atual geração tem de ter coragem de pagar o custo de trilhão para não abandonar as gerações futuras.

O ministro também reafirmou o plano de zerar o déficit primário neste ano. Segundo ele, se conseguir entregar um déficit na metade do projetado já está bom, mas sua equipe vai tentar.

Sobre a venda de estatais, Guedes disse que as últimas contas mostram valor de R$ 1,250 trilhão. E com a venda desses ativos a equipe vai tentar reduzir a dívida interna.

Guedes arrancou risos da plateia ao falar que abrir a economia com juro alto e 50 impostos diferentes “é condenar o brasileiro a virar churrasquinho de chinês”, por isso a abertura gradual.

“Pode demorar, doer um pouco, mas vamos fazer a coisa certa, que é relativamente simples. O Brasil todo não está doente é o setor público que está doente por excesso de gastos”, disse.

Guedes também defender a descentralização de recursos e disse que foi a classe política que empurrou a PEC do Pacto Federativo, pois todos estão quebrados e já passou da hora de descentralizar as receitas.

Quer nossas melhores dicas de investimentos de graça em seu e-mail? Cadastre-se agora em nossa newsletter
Quer nossas melhores dicas de investimentos de graça em seu e-mail? Cadastre-se agora em nossa newsletter
Comentários
Leia também
A REVOLUÇÃO 3.0 DOS INVESTIMENTOS

Que pi… é essa?

Eu decidi sair do banco, mas não queria entrar em uma enrascada. Bem, acredito que eu tenha encontrado um portal para fugir dessa Caverna do Dragão das finanças. E cá estou para explicar essa descoberta.

Começando os trabalhos

Petrobras começa a negociar ATC 2019 e Eletrobras vai para 4ª reunião

Empresa estatal vai juntar os 18 sindicatos da categoria em um único encontro nesta quarta-feira, 22

Contrato assinado!

Valid anuncia que vai imprimir as provas do Enem 2019

Empresa ficará responsável pela diagramação, manuseio, embalagem, rotulagem e entrega aos Correios do caderno de provas

Novata no ar?

Anac deve aprovar autorização para Air Europa operar voos domésticos no país

Há expectativa de aprovação do processo incluído na pauta da reunião da direção do órgão marcada para 16h30 da quarta-feira

Corre-corre

Líder do governo no Senado anuncia acordo para votar 4 MPs até quinta-feira

Entre as pautas estão a abertura do setor aéreo para o capital estrangeiro, a ajuda financeira a Roraima, a criação da NAV Brasil e a reforma administrativa

Seu Dinheiro na sua noite

Um passeio pelas dunas do Ibovespa

Aos turistas que contratam um passeio de buggy nas dunas das praias nordestinas são dadas duas opções: com ou sem emoção. Já para quem investe na bolsa cabe apenas a segunda alternativa, e à bordo de uma velha Brasília. Na última descida, muita gente quase foi arremessada ou se jogou para fora do veículo em […]

Desconto de até 90%

Caixa fará mutirão para renegociar dívidas de 3 milhões de clientes

Expectativa da instituição é recuperar pelo menos R$ 1 bilhão em créditos que já estavam fora do balanço, lançados como prejuízo

Mudanças nos impostos

Com reforma tributária, poder de compra poderá crescer 10% em 15 anos, diz Appy

Projeto unifica três tributos federais (IPI, PIS e Cofins), o ICMS e o ISS num único tributo, batizado de Imposto sobre Operações com Bens e Serviços (IBS)

Tocando o projeto do Congresso

Presidente da CCJ da Câmara diz que não vai esperar proposta de reforma tributária do governo

Fala de Felipe Francischini ocorre na semana em que um texto apresentado pelo deputado Baleia Rossi pode ser votado na comissão

Sem movimento no mercado

Vendas baixas fazem estoques do varejo ficarem estáveis em maio, diz FecomercioSP

Estabilidade nos estoques sinaliza que as vendas estão abaixo do esperado e que houve pausa na reposição dos produtos

A pauta é reforma da Previdência

Mudanças no BPC podem aumentar desigualdade e judicialização, diz pesquisadora

Governo Bolsonaro sugere que o BPC, que hoje é pago aos beneficiários (idosos e deficientes em situação de extrema pobreza) com 65 anos, passe para 70 anos

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu
Advertisements