Menu
2019-09-10T18:56:48-03:00
Eduardo Campos
Eduardo Campos
Jornalista formado pela Universidade Metodista de São Paulo e Master In Business Economics (Ceabe) pela FGV. Cobre mercado financeiro desde 2003, com passagens pelo InvestNews/Gazeta Mercantil e Valor Econômico cobrindo mercados de juros, câmbio e bolsa de valores. Há 6 anos em Brasília, cobre Banco Central e Ministério da Fazenda.
Gestoras

Gávea Investimentos mostra ceticismo com sucesso da agenda de reformas

Gestora do ex-BC Arminio Fraga avalia os casos de México, Índia, Indonésia e Argentina nos quais as reformas se mostraram insuficientes ou retumbantes fracassos

10 de setembro de 2019
18:56
Arminio Fraga
Ex-presidente do BC e fundador da Gávea Investimentos Arminio Fraga - Imagem: Eduardo Campos

A carta de gestão da Gávea Investimentos, do ex-presidente do Banco Central Arminio Fraga, conta a história de países emergentes que despertaram interesse pela chegada de governos com agendas reformistas, mas que não tiveram um final feliz.

Os casos analisados são do México, Índia, Indonésia e Argentina e, segundo a gestora, "nos quatro casos, as reformas se mostraram insuficientes face às expectativas, senão retumbantes fracassos". Assim, a experiência desses países ajuda a pensar sobre o encaminhamento das reformas no Brasil.

“Livrar-se das amarras do capitalismo de Estado e da ação dos grupos de interesse que ao longo de décadas se encrustaram no aparelho de governo, requer uma combinação de condições e circunstâncias muito rara.”

Conclusões:

  • quanto maior o peso da herança estatal mais difícil o sucesso da empreitada
  • com um Congresso fragmentando é difícil o presidente angariar apoio político para a agenda
  • a agenda requer continuado compromisso do governo
  • a agenda precisa ser abrangente porque uma ou duas peças que estiverem faltando podem botar tudo a perder

Fardo estatista

Segundo a gestora, os planos do governo tampão de Michel Temer e de Paulo Guedes trouxeram esperanças para um novo ciclo de reformas e desenvolvimento.

“Mas a nossa herança estatista é um fardo pesado e o apoio político a essa longa empreitada é duvidoso, até porque a nossa estrutura partidária é essencialmente amorfa e as bases do governo no Congresso são frágeis.”

Assim, diz a Gávea, o encaminhamento das reformas fica à mercê de circunstâncias e personagens, que são importantes, muito mais que de um movimento político forte e consistente.

“O presidente mostra-se titubeante com a agenda econômica, o que evidentemente é um aspecto que fragiliza o projeto. Já do ponto de vista programático, o Ministério da Economia tem uma agenda tão ambiciosa que, por vezes, torna-se difícil coordenar e sequenciar as iniciativas de forma coerente.”

Finalizando, a gestora afirma que “não se pode negar que tem havido relevante progresso, mas há de se considerar esses aspectos no encaminhamento das reformas à luz da recente experiência de outros países”.

Posição

O portfólio da casa se caracteriza por posições consistentes com um cenário de desaceleração global e “risk-off” (fuga de risco) associado à escalada protecionista dos EUA. A gestora está liquidamente vendida em bolsa, comprada em dólar e com estratégias a favor da queda dos juros globais. Porém, frente à heterogeneidade de histórias globais, há uma carteira diversificada com algumas posições compradas, em particular na Europa periférica e no Brasil.

Quer nossas melhores dicas de investimentos de graça em seu e-mail? Cadastre-se agora em nossa newsletter
Quer nossas melhores dicas de investimentos de graça em seu e-mail? Cadastre-se agora em nossa newsletter
Comentários
Leia também
A REVOLUÇÃO 3.0 DOS INVESTIMENTOS

Quem é a Pi

Uma plataforma de investimentos feita para ajudar a atingir seus objetivos por meio de uma experiência #simples, #segura, #acessível e #transparente.

fala presidente

Em dia de decisão do BC, Bolsonaro diz que torce por juro menor

Nesta data, o Comitê de Política Monetária (Copom) anuncia decisão. A expectativa do mercado é de corte para 4,5%.

Direto da Nasdaq

“Nossa jornada está só começando”, diz Benchimol, no lançamento do IPO da XP

Existe uma oportunidade enorme no Brasil, afirmou Benchimol, durante a cerimônia que marcou o início da negociação das ações da XP na Nasdaq

Novidade na bancada

Joice Hasselmann é a nova líder da bancada do PSL na Câmara

Disputa entre os dois grupos criados no PSL, os “bolsonaristas”, ligados a Jair Bolsonaro, e os “bivaristas”, do presidente do partido, Luciano Bivar (PE), tem como pano de fundo o controle dos recursos recebidos pelo PSL

mercados agora

À espera de decisão sobre juros, Ibovespa tem leve alta; dólar cai a R$ 4,11

Fed e Copom anunciam se mantém ou se cortam a taxa básica de juros hoje; mercado opera no campo positivo

De olho no futuro

Depois de ano desafiador, lucro das aéreas em 2020 deve crescer 13,1%, diz Iata

Com o menor preço do petróleo, a conta de combustível das aéreas em 2020 deverá ser de US$ 182 bilhões, 22,1% das despesas, contra US$ 188 bilhões em 2019, o que correspondeu a 23,7% das despesas no ano.

Oferta de ações

Após barrar Vitreo, XP lança fundos para investir em suas próprias ações na Nasdaq

Os produtos seguem o modelo da Vitreo, que lançou na semana passada dois fundos para aplicar no IPO, mas foi barrada na oferta pela XP. A diferença é que os fundos criados pela XP terão proteção contra a variação cambial

Exile on Wall Street

Os filhos precisam matar os pais

Talvez você imagine, até aqui, que estou tentando contar um acerto, para vangloriar-me da capacidade de conseguir implementar na prática com precisão e rigor os ensinamentos de Taleb e Spitznagel. Essa, porém, passa longe de ser a verdade.

Engordando o caixa

Dona de Le Lis Blanc e Dudalina, Restoque anuncia oferta de ações que pode chegar a R$ 278 milhões

Preço final da oferta da Restoque só será definido no dia 18 de dezembro, após a conclusão do processo de bookbuilding, quando o procedimento de coleta de intenções é realizada

olho nos dados

Vendas do comércio no varejo reduzem ritmo e sobem 0,1% em outubro

Esse é o sexto mês consecutivo de crescimento; no varejo ampliado, o volume de vendas cresceu 0,8% em relação a setembro de 2019

Títulos públicos

Veja os preços e as taxas do Tesouro Direto nesta quarta-feira

As taxas do Tesouro Direto abriram em queda nesta quarta-feira (11). O Tesouro IPCA+ 2024 (NTN-B Principal) é negociado com taxa de 2,20% ao ano mais IPCA, por um valor mínimo de R$ 58,99. O Tesouro IPCA+ com Juros Semestrais 2050 (NTN-B) é negociado com taxa de 3,40% ao ano mais IPCA e aplicação mínima […]

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu
Advertisements