Menu
Dados da Bolsa por TradingView
2020-08-25T03:47:12-03:00
Kaype Abreu
Kaype Abreu
Formado em Jornalismo pela Universidade Federal do Paraná (UFPR). Colaborou com Estadão, Gazeta do Povo, entre outros.
em evento online

‘Obscurantismo’ do governo pesa mais para estrangeiro do que política fiscal e monetária, dizem Persio e Arminio

Em evento online do Santander, ex-presidentes do BC criticam posição do Executivo, defende ao menos a estabilização da dívida e falam do risco da alta de juros

19 de agosto de 2020
13:13 - atualizado às 3:47
Sem título
Imagem: Reprodução /Youtube Santander

O ex-presidente do Banco Central e sócio-fundador da Gávea Investimentos, Arminio Fraga, afirmou nesta quarta-feira (19) que a posição "retrógrada" do governo federal pesa mais para o investidor estrangeiro do que a política fiscal e monetária.

A discussão acontece em meio a uma taxa de juros na mínima histórica e ao cabo de guerra dentro do governo envolvendo o teto de gastos - regra que limita o gasto do governo equivalente ao Orçamento do ano anterior, corrigido pela inflação.

"É uma questão que está acima de nós", disse o economista em debate online promovido pelo Banco Santander. "O Brasil tem um posicionamento ruim em relação à Amazônia e à covid-19, fala em armar a população... A qualidade da nossa democracia está sendo questionada".

Fraga estava acompanhado do também ex-diretor do BC Persio Arida, que avaliou de forma semelhante as razões pelas quais o investidor tira dinheiro do país. "O Brasil se colocou como um pária", disse.

"Nas próximas eleições, se o presidente eleito tiver uma visão clara de país, articulação política e boa equipe, conseguirá fazer muito mais", acrescentou o economista.

Para Arida, o "mundo corporativo mudou". Ele disse que, no passado, uma empresa falava apenas em obter lucros, mas que ao longo do tempo houve uma conscientização das companhias de que elas também seriam responsáveis pelo ambiente em que estão. "O mundo corporativo é muito mais sensível do que quarenta anos atrás", afirmou.

Juros, dólar e bolsa

Apesar do adendo sobre o comportamento estrangeiro, ambos defenderam a necessidade do teto de gastos. Arida disse que há pressão para flexibilizar a medida de setores específicos, inclusive empresariais. "É como se o nosso orçamento tivesse sido apropriado por interesses", afirmou.

O economista disse que o problema é que não possível o país crescer tendo uma dívida desordenada - seria preciso estabilizá-la. Já Fraga defendeu a necessidade de se reduzir a dívida.

"Outra coisa que vale a pena ficar de olho é o encurtamento da dívida. A curva dos juros no Brasil está muito empinada. Um belo dia você pode notar que está com a dívida toda curta e daí ter que aumentar o juro", afirmou.

Fraga também argumentou que os juros baixos de hoje seriam suficientes para explicar a alta da bolsa, no Brasil e nos Estados Unidos. "Vai haver uma vitória contra o vírus e isso está precificado".

Já em relação ao dólar, Arida disse que não vê problema na valorização da moeda ante o real. "Podemos fazer hedge e somos um país que estimula o setor exportador", lembrou. "O câmbio ajuda a recuperar a atividade econômica".

Comentários
Leia também
A REVOLUÇÃO 3.0 DOS INVESTIMENTOS

Que pi… é essa?

Eu decidi sair do banco, mas não queria entrar em uma enrascada. Bem, acredito que eu tenha encontrado um portal para fugir dessa Caverna do Dragão das finanças. E cá estou para explicar essa descoberta.

FINAL DE ANO TURBINADO

Cosan (CSAN3) vai pagar R$ 700 milhões em dividendos e você tem apenas mais uma semana para garantir a bolada; entenda

O pagamento deverá cair na conta dos acionistas até o dia 28 de novembro; veja o que é preciso fazer para ter direito ao montante

SEU DINHEIRO NA SUA NOITE

Ibovespa emplaca mais um dia de alta, Brasil se destaca entre os países mais desiguais do mundo e surge uma nova estrela no mundo cripto; confira os principais destaques do dia

Depois de livrar o Ibovespa de muitos apuros no primeiro semestre e sustentar o índice no azul mesmo diante dos problemas político-fiscais e econômicos enfrentados pelo país, a alta histórica do minério de ferro se transformou em um movimento de queda livre. Não por acaso, nos últimos meses a bolsa brasileira renovou as mínimas do […]

FECHAMENTO DO DIA

Ibovespa aproveita alta das commodities e do mercado internacional para emplacar quarto pregão de alta; dólar recua mais de 1%

O alívio com a variante ômicron e a calmaria no noticiário político ajudam o Ibovespa a buscar recuperação na reta final de 2021

Oportunidade animal

Seu bichinho de estimação pode render na bolsa: Petz (PETZ3) vai acelerar aquisições após oferta de ações

Depois de colocar R$ 700 milhões no bolso, a empresa tem uma série de ativos sendo analisados, segundo o fundador e presidente da empresa, Sergio Zimerman

EXPORTAÇÕES MAIS CARAS

Gasolina mais barata? Projeto de lei quer estabilizar preço dos combustíveis; medida não assusta e ações da Petrobras (PETR4) sobem

Comissão de Assuntos Econômicos do Senado aprovou, nesta terça-feira, projeto de lei estabelecendo alíquotas mínimas para o imposto de exportação que incide sobre o petróleo

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu

Usamos cookies para guardar estatísticas de visitas, personalizar anúncios e melhorar sua experiência de navegação. Ao continuar, você concorda com nossas políticas de cookies