Menu
2020-07-27T17:54:45-03:00
Estadão Conteúdo
ex-presidente do bc

Arminio Fraga diz haver espaço para ‘pequeno’ aumento da carga tributária

“Eu penso que, eventualmente, há espaço para pequeno aumento de carga tributária, eliminando distorções de regimes”, disse o ex-presidente do Banco Central

27 de julho de 2020
16:31 - atualizado às 17:54
Arminio Fraga
Ex-presidente do BC e fundador da Gávea Investimentos Arminio Fraga - Imagem: Eduardo Campos

Ex-presidente do Banco Central (BC), o economista Arminio Fraga afirmou nesta segunda-feira, 27, que vê algum espaço para um "pequeno" aumento da carga tributária no Brasil, como consequência de correções que poderiam ser feitas em distorções do sistema tributário e de subsídios considerados por ele ineficientes.

Para Arminio, há subsídios e vantagens tributárias sem o "menor sentido" do ponto de vista distributivo ou de geração de competitividade. "Eu penso que, eventualmente, há espaço para pequeno aumento de carga tributária, eliminando distorções de regimes", disse o economista, em seminário online realizado pelo Instituição Fiscal Independente (IFI), do Senado Federal.

O ex-presidente do BC disse que não é a favor do modelo tributário defendido pelo economista francês Thomas Piketty ou do modelo norte-americano, mas afirmou que é possível deixar o sistema brasileiro mais progressivo, sem recorrer ao que ele chamou de radicalismo. Para Arminio, não faz sentido, em um país desigual como o Brasil, haver um sistema tributário regressivo. "Na melhor das hipóteses, nosso sistema é neutro, mas com muitos aspectos incrivelmente regressivos", disse.

Arminio disse que se vê como um defensor do 'Estado médio', "nem gordo nem raquítico", funcionando de maneira mais eficiente. "É uma cobrança de todos os brasileiros", disse, acrescentando que o imposto sobre herança seria um "bom caminho". Ele afirmou ainda que tem preferência pelo tributo sobre a renda e disse que é preciso ter cuidado com o que incide sobre dividendos.

Ao comentar a situação fiscal do Brasil, Arminio ressaltou que a dívida pública, como proporção do PIB, caminha para o nível de 100%, "o que é muito grave", e destacou que os prazos dela têm ficado mais curtos, deixando o Brasil cada vez mais vulnerável. "A resposta à pandemia foi vista como um salvo conduto para se gastar mais", disse o economista, lembrando que os países pretendem enxugar a liquidez depois da pandemia.

Para o ex-presidente do BC, é fundamental colocar a dívida em trajetória de queda, para manter os juros baixos. "Tenho muito medo dessa fragilização fiscal, o País está saindo de uma UTI", comentou.

Comentários
Leia também
UMA OPÇÃO PARA SUA RESERVA DE EMERGÊNCIA

Um ‘Tesouro Direto’ melhor que o Tesouro Direto

Você sabia que existe outro jeito de investir a partir de R$ 30 em títulos públicos e com um retorno maior? Fiz as contas e te mostro o caminho

seu dinheiro na sua noite

Petróleo, minério e tudo que há de bom

Entre o fantasma do Orçamento com pedaladas, a besta da PEC “fura-teto”, o gigante da CPI da Covid e o monstro da pandemia, o Ibovespa conseguiu hoje engatar a terceira alta seguida e fechar acima dos simbólicos 120 mil pontos, marca que o índice não via desde fevereiro. Mas como pode? Bem, mais uma vez […]

hoje não

Hering rejeita proposta da Arezzo para potencial fusão

Segundo a Cia. Hering, a proposta “não atende ao melhor interesse dos acionistas e da própria companhia”

Polêmica na privatização

CVM vai investigar CEEE por suposta omissão na divulgação de informações

A autarquia começará a apuração de uma denúncia de omissão de fatos relevantes sobre a privatização da estatal gaúcha

FECHAMENTO

Commodities em alta levam o Ibovespa acima dos 120 mil pontos pela primeira vez desde fevereiro; dólar recua

O clima incerto em Brasília segue assombrando os investidores, mas ainda assim a bolsa brasileira consegue fôlego com as commodities para se manter no azul

Combinação promete

Aura Minerals (AURA33): ouro e dividendos no mesmo investimento

Max Bohm, sócio e analista de Empiricus, enxerga um potencial enorme de crescimento na combinação oferecida pela mineradora

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu

Usamos cookies para guardar estatísticas de visitas, personalizar anúncios e melhorar sua experiência de navegação. Ao continuar, você concorda com nossas políticas de cookies