Menu
2019-04-04T14:15:18+00:00
Seu Dinheiro
Seu Dinheiro
Apesar dos obstáculos

Exportações e importações chinesas crescem em janeiro

Em dezembro, as exportações chinesas sofreram queda anual de 4,4% e as importações caíram 7,6% na mesma comparação, segundo Ministério do Comércio Chinês

12 de fevereiro de 2019
7:09 - atualizado às 14:15
presidente-da-china
Presidente chinês, Xi Jinping -

As exportações e importações da China se expandiram em janeiro e Pequim está confiante de que o comércio externo do país irá se estabilizar, apesar dos crescentes obstáculos em meio à desaceleração da economia global e incertezas relacionadas às negociações comerciais com os Estados Unidos, afirmou hoje Chu Shijia, um alto funcionário do Ministério de Comércio chinês.

Dados preliminares do ministério mostram que o comércio externo da China cresceu no mês passado, de acordo com Chu. Os números oficiais vão ser divulgados na madrugada de quinta-feira (14).

Em dezembro, as exportações chinesas sofreram queda anual de 4,4% e as importações caíram 7,6% na mesma comparação.

Economistas consultados pelo Wall Street Journal estimam que as exportações da China recuaram 4,1% no confronto anual de janeiro e que as importações sofreram redução de 11%.

Wang Bing, supervisor de mercados do Ministério, disse esperar que o avanço no consumo da China desacelere mais em 2019, depois de a fraca demanda por carros pesar nas vendas do setor varejista no ano passado.

*Com Estadão Conteúdo

Quer nossas melhores dicas de investimentos de graça em seu e-mail? Cadastre-se agora em nossa newsletter
Quer nossas melhores dicas de investimentos de graça em seu e-mail? Cadastre-se agora em nossa newsletter
Comentários
Leia também
ENCRUZILHADA FINANCEIRA

Confissões de um investidor angustiado

Não vou mais me contentar com os ganhos ridículos que estou conseguindo hoje nas minhas aplicações. Bem que eu queria ter alguém extremamente qualificado – e sem conflito de interesses – para me ajudar a investir. Só que eu não tenho o patrimônio do Jorge Paulo Lemann. E agora?

Tudo que vai mexer com seu dinheiro hoje

Vista sua galocha na corrida do ouro

Veja os destaques do Seu Dinheiro nesta manhã

estratégias para emplacar novo embaixador

Aliados querem mudar comissão que vai sabatinar Eduardo

Primeira alteração seria tornar o senador Flávio Bolsonaro, irmão de Eduardo, titular do colegiado

Títulos públicos

Veja os preços e as taxas do Tesouro Direto nesta quinta-feira

Confira os preços e taxas de todos os títulos públicos disponíveis para compra e resgate

Entrevista

‘Teremos um ciclo melhor do que o de 2006 e 2007’

Para o presidente do banco americano JPMorgan no Brasil, José Berenguer Neto, o ciclo de entusiasmo no mercado brasileiro tem potencial para ser maior do que o observado há mais de uma década

na expectativa

Governo quer reduzir alíquota do IR para máximo de 25%, diz Bolsonaro

Outra ideia do governo é unificar impostos e contribuições federais, como PIS, Cofins, IPI e IOF, em um imposto único

Novos planos

Weg chega ao varejo e amplia projeto de miniusinas solares em condomínios

Abertura dessa relação direta com o cliente pessoa física segue de perto a estratégia adotada por uma de suas principais concorrentes no segmento corporativo, a Siemens

a bula do mercado

Guerra comercial chega aos balanços corporativos

Detalhes sobre saque do FGTS são esperados no Brasil

Crypto news

Volátil, mas rentável. As surpresas positivas de quem investe no mundo das criptomoedas

Ao contrário do que pensa uma boa parte dos investidores, não podemos propagar a falácia de que o mercado cripto é um mercado perdedor. Por exemplo, no ano, mais de 63 criptoativos subiram mais do que o Ibovespa

EXCLUSIVO PREMIUM

O rei das emergências: os melhores fundos para a sua reserva de curto prazo

Conheça os três fundos DI que não possuem taxa de administração e saiba até quando é mais interessante investir nesses tipos de fundo ou no Tesouro Selic

Quando o dinheiro morre

O novo paradigma de Ray Dalio e um apelo para a compra de ouro

Gestor da Bridgewater compartilha sua avaliação sobre como a atuação dos BCs, juros negativos e endividamento crescente vão mudar a cara do mercado

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu
Advertisements