Menu
Luis Ottoni
Luis Ottoni
Jornalista formado pela Universidade Mackenzie e pós-graduando em negócios pela Fundação Getúlio Vargas. Atuou nas editorias de economia nos portais G1, da Rede Globo, e iG.
Eleições 2018

Economista de Bolsonaro abre o jogo sobre pacotes tributários

Paulo Guedes pretende criar imposto nos moldes da CPMF além de uma única alíquota do IR, segundo jornal

19 de setembro de 2018
7:24 - atualizado às 16:34
Paulo Guedes, economista de Bolsonaro - Imagem: Reprodução/Globonews

O economista de Jair Bolsonaro, Paulo Guedes, revelou a investidores nesta terça-feira (19) um pacote de medidas que pretende colocar em prática caso o candidato chegue ao Planalto. As informações são do jornal "Folha de S. Paulo.

Guedes pretende recriar um imposto sobre movimentações financeiras, nos moldes do que foi a CPMF de 1994, além de impor uma alíquota única do Imposto de Renda de 20% para pessoas físicas e jurídicas. A mesma taxa também seria cobrada na distribuição de lucros e dividendos.

Guedes disse ainda que também estuda eliminar a contribuição patronal para a previdência, com a mesa alíquota de 20%.

Inspirações

O economista revelou que a ideia do 'novo CPMF' veio do economista Marcos Cintra, que o vem ajudando.

Quase lá

Ele também confirma já está quase terminando o projeto de reforma tributária.

Nem a pau, Juvenal

As declarações de Guedes desagradaram o candidato à Presidência Jair Bolsonaro, que se apressou em publicar nas suas redes sociais que um eventual governo seu será contra o aumento de impostos. "Chega de impostos é o nosso lema!", afirmou.

Em Bauru, no interior de São Paulo, o general Mourão, vice de Bolsonaro, disse que é contra uma eventual CPMF e que falar em criação de imposto é dar um tiro no pé, mas acrescentou que isso deve ser decidido entre o candidato e economista.

Comentários
Leia também
Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu