Menu
2019-03-07T17:34:49+00:00
Vinícius Pinheiro
Vinícius Pinheiro
Formado em jornalismo, com MBA em Derivativos e Informações Econômico-Financeiras pela FIA. Trabalhou por 18 anos nas principais redações do país, como Agência Estado/Broadcast, Gazeta Mercantil e Valor Econômico. É coautor do ensaio “Plínio Marcos, a crônica dos que não têm voz" (Boitempo) e escreveu os romances “O Roteirista” (Rocco) e “Abandonado” (Geração).
Ações

Bolsa segue atrativa com nova Previdência e lucro das empresas em alta, diz gestora Schroders

Com quase US$ 600 bilhões (R$ 2,3 trilhões) sob gestão, a firma britânica projeta uma alta de 18% no resultado das empresas listadas na bolsa brasileira

7 de março de 2019
16:48 - atualizado às 17:34
Daniel Celano, Daniel Celano, head da Schroders Brasil
Daniel Celano, executivo responsável pela Schroders Brasil - Imagem: Divulgação

Com quase US$ 600 bilhões (R$ 2,3 trilhões) sob gestão, a gestora britânica Schroders vislumbrou uma oportunidade de entrada na bolsa brasileira no início de 2016, quando falar em investir no país era quase um palavrão no meio financeiro.

Passados três anos, a gestora avalia que as ações brasileiras seguem atrativas em relação às de outros países emergentes. A avaliação se baseia na perspectiva de crescimento dos lucros das empresas listadas, que deve ficar em 18% neste ano mesmo com a economia ainda em ritmo lento.

As projeções foram feitas por executivos da Schroders em um encontro promovido hoje com jornalistas. A gestora, que é bicentenária lá fora, atua no país há 24 anos e possui R$ 15,5 bilhões em patrimônio por aqui.

O cenário para a bolsa, é claro, considera que a reforma da Previdência será aprovada, ainda que um tanto desidratada em relação ao projeto original.

A expectativa é que a economia com a reforma fique entre R$ 600 bilhões e R$ 800 bilhões em dez anos, abaixo do R$ 1,1 trilhão da proposta encaminhada pelo governo ao Congresso.

"Com esse ganho, o país tem condições de passar por um ciclo de crescimento pelos próximos quatro anos", afirma Daniel Celano, responsável pela Schroders Brasil.

Para este ano, o crescimento do PIB deve ficar ao redor de 2%, segundo a expectativa da gestora.

Quais setores?

Dentro da bolsa, a Schroders não cita nomes, mas aposta nas ações de empresas que possuem uma parcela maior das receitas ligadas à economia interna.

Para Alexandre Moreira, responsável pela área de renda variável da Schroders, as ações das empresas de varejo devem se beneficiar do cenário de queda do desemprego e do aumento da renda que deve se intensificar após a aprovação da reforma da Previdência.

A gestora também aposta nos bancos, que devem voltar a ganhar dinheiro com o aumento da concessão de crédito, além das empresas de infraestrutura. A Schroders possui ainda uma posição mais seletiva nas ações das incorporadoras, com a perspectiva do aumento das vendas de imóveis e dos financiamentos para a compra da casa própria.

Neutro em Vale

Questionado sobre a Vale, Moreira disse que a Schroders tinha uma posição neutra na mineradora, ou seja, na mesma proporção das ações nos índices da bolsa.

Com a forte queda dos papéis após a tragédia do rompimento da barragem de Brumadinho (MG), a Vale passou a ser avaliada abaixo do valor histórico e dos pares. Mas apesar do desconto, as cotações atuais estão nos níveis corretos, segundo o gestor.

Quer nossas melhores dicas de investimentos de graça em seu e-mail? Cadastre-se agora em nossa newsletter
Quer nossas melhores dicas de investimentos de graça em seu e-mail? Cadastre-se agora em nossa newsletter

Novos produtos

A maior parte dos recursos sob gestão da Schroders está no mercado de ações. Mas a gestora vem diversificando a atuação e também possui no Brasil fundos de renda fixa, multimercados e, mais recentemente, de crédito privado distribuídos em plataformas de investimento como a XP Investimentos , BTG Pactual Digital e a Guide.

Com o avanço das plataformas e da tendência da busca por aplicações alternativas em meio à queda dos juros, a Schroders acredita que pode triplicar de tamanho no país nos próximos três anos, segundo Celano.

Para este ano, a gestora pretende lançar um novo fundo de crédito, mas com foco em empresas com perfil de risco mais agressivo, com o objetivo é buscar retornos maiores. A empresa britânica também pretende ampliar a oferta de fundos no exterior, uma alternativa para investidores que buscam proteger parte da carteira de eventos como o fatídico "Joesley day" e a greve dos caminhoneiros.

Comentários
Leia também
OS MELHORES INVESTIMENTOS NA PRATELEIRA

Garimpei a Pi toda e encontrei ouro

Escolhi dois produtos de renda fixa para aplicar em curto prazo e dois para investimentos mais duradouros. Você vai ver na prática – e com a translucidez da matemática – como seu dinheiro pode render mais do que nas aplicações similares dos bancos tradicionais.

A Política como ela é

Coaf de volta à Economia é derrota auto imposta pelo Congresso, não é derrota do Bolsonaro

Resultado apertado em votação na Câmara dos Deputados inflama redes sociais e deve engrossar manifestações do dia 26

Será que vem mudança?

Bolsonaro quer mecanismo para reavaliar patrimônio declarado no IR

Temática do projeto seria a reavaliação de patrimônios que “normalmente são declarados com valores históricos”

Agora passou!

Senado aprova MP que abre setor aéreo a capital estrangeiro

Senadores mantiverem o conteúdo como saiu da Câmara, retomando a franquia gratuita de bagagem

Foi por pouco

Câmara aprova texto base da MP da reforma administrativa

Votação de modificações como a volta do Conselho de Controle de Atividades Financeiras (Coaf) para o Ministério da Economia será feita separadamente

E vai adiando...

Maia assina prorrogação de envio de emendas para reforma da Previdência

Prazo de envio das emendas já havia sido postergada, mas dependia de um ato oficial do presidente da Casa

Crypto News

Falsatoshi ataca novamente

Piada da vez com Craig Wright foi ele dar entrada no pedido de direitos autorais do código original do Bitcoin e de seu white paper

Seu Dinheiro na sua noite

15 anos esta noite

Um dos grandes marcos do mercado de capitais brasileiro está para completar 15 anos. Trata-se da oferta de ações da empresa de cosméticos Natura. A abertura de capital aconteceu no dia 26 de maio de 2004 na antiga Bovespa – bem antes da fusão com a BM&F e da mudança de nome para B3. Desde […]

Estatal fará follow on

Petrobras bate o martelo: irá reduzir sua fatia na BR Distribuidora para menos de 50%

A Petrobras irá diminuir sua participação na BR Distribuidora por meio de uma oferta pública secundária de ações (follow on), mas a fatia exata a ser vendida ainda não foi definida

Investimento mais que bem-vindo

Fiat Chrysler vai investir R$ 500 milhões em nova fábrica de motores em Betim (MG)

Nova linha será instalada ao lado do prédio onde já funciona a fábrica de motores aspirados e pode gerar 1,2 mil empregos

Cedendo à pressão

Governo diz que vai apoiar reforma tributária do Congresso

Secretário da Receita Federal disse que o Executivo irá opinar sobre as medidas em “momento oportuno” na Comissão Especial

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu
Advertisements