🔴 SAVE THE DATE: 22/07 – FERRAMENTA PARA GERAR RENDA COM 1 CLIQUE SERÁ LIBERADA – CONHEÇA

Camille Lima
Camille Lima
Repórter no Seu Dinheiro. Estudante de Jornalismo na Universidade Municipal de São Caetano do Sul (USCS). Já passou pela redação do TradeMap.
ABRIU O APETITE

Ação da dona do McDonald´s na América Latina amarga queda de 28% em NY em 2024. É hora de abocanhar um pedaço?

Goldman Sachs prevê que os papéis da Arcos Dorados podem subir mais de 50% na Nyse em um ano; saiba o que fazer com as ações

Camille Lima
Camille Lima
14 de junho de 2024
13:22
McDonald's
Imagem: Shutterstock

Um dos maiores fast foods do mundo, quem tem uma fatia do McDonald’s no mercado financeiro acabou com um sabor amargo na carteira. As ações da Arcos Dorados, rede de franquias da hamburgueria na América Latina, acumularam uma desvalorização de 28% em Wall Street desde janeiro.

Mas, para o Goldman Sachs, o recuo dos papéis em 2024 não deveria tirar o apetite dos investidores — pois abre uma oportunidade de abocanhar um pedaço da companhia. 

Com recomendação de compra para os papéis ARCO negociados na bolsa de valores de Nova York (Nyse), o Goldman prevê que as ações da rede de franquias podem disparar 56,5% em um ano, saindo do patamar atual de US$ 9,14 para US$ 14,30 nos próximos 12 meses.

“A Arcos é nossa ação preferida com exposição ao mercado doméstico brasileiro”, escreveu o banco, em relatório.

  • AMD, McDonalds e outras 8 ações americanas pra comprar agora: analista especializado em BDRs libera carteira com 10 papéis de alto potencial. Clique aqui e acesse gratuitamente.

Por que a rede de franquias do McDonald’s caiu tanto em 2024?

Para os analistas, o mercado penalizou as ações da Arcos Dorados devido a preocupações de que seu contrato de franquia master — conhecido como MFA — com a McDonald’s Corp possa sofrer alterações na renovação.

Afinal, a companhia atualmente detém direitos exclusivos de possuir, operar e conceder o McDonald’s em toda América Latina e Caribe. 

Com franquias em mais de 20 países, a empresa possui mais de 2.200 restaurantes em todo o território latino-americano, incluindo unidades próprias e subfranqueadas, além de 240 McCafés e cerca de 3,3 mil unidades de sobremesas. 

Para além da incerteza frente ao contrato com a dona do McDonald’s, a rede de franquias ainda registrou uma série de surpresas negativas de lucros não operacionais nos últimos trimestres, segundo o banco.

O que o Goldman está vendo nas ações da dona do McDonald’s?

Em uma avaliação otimista, o Goldman Sachs acredita que o mercado já está precificando um cenário de royalties mais altos da Arcos devidos à McDonald's Corp, em um aumento de cerca de 2%.

“As ações oferecem uma distorção positiva de risco-recompensa antes do evento de MFA, previsto para agosto de 2024”, disse o banco. 

Segundo o Goldman, a preferência pela Arcos Dorados tem base em seis pilares. São eles:

  • Forte demanda no Brasil;
  • Crescimento orgânico consistente nos últimos anos, com abertura de 77 unidades entre 2022 e 2024;
  • Lucratividade controlada apesar do aumento dos royalties em 2022;
  • ROIC adicional;
  • Concorrência fraca, com a Zamp fechando 11 lojas do Burger King no Brasil no primeiro trimestre deste ano; e 
  • Valuation atrativo, de 4,8 vezes o Ebitda projetado para os próximos 12 meses.

Leia também: O chocolate bilionário: Cacau Show dá outro chega para lá no O Boticário e no McDonald’s e lidera setor de franquias

Há riscos no radar

Porém, apesar das perspectivas otimistas para a companhia, os analistas enxergam meia dúzia de questões que podem impactar o desempenho da rede de franquias do McDonald’s.

De acordo com o Goldman, um dos principais riscos é que a renovação do acordo da Arcos Dorados com a McDonald’s Corp resulte em termos potencialmente adversos para a empresa — como temem os investidores hoje.

Outra questão que pode pressionar a rede de franquias é o potencial aumento da concorrência da Zamp no Brasil, segundo os analistas.

Além disso, condições macroeconômicas mais brandas e a continuidade da volatilidade na Argentina podem afetar a Arcos daqui para a frente.

Um crescimento nos custos dos insumos, poder de precificação limitado e mudanças no câmbio também são riscos mapeados pelo banco.

Compartilhe

SEGUNDA CHANCE

Agora vai? Após tentativa frustrada pela B3, Kora Saúde (KRSA3) fará nova assembleia para votar saída do Novo Mercado

19 de julho de 2024 - 19:20

A AGE acontecerá no final este mês depois de ter sido adiada por falta de quórum com acionistas barrados pela dona da bolsa brasileira

RESSARCIMENTO PARA A ESTATAL

Por que a Petrobras (PETR4) vai receber um ‘reembolso’ de R$ 2,2 bilhões de outras empresas do setor de petróleo

19 de julho de 2024 - 18:47

O ressarcimento está ligado a um acordo de quase R$ 20 bilhões fechado com a Receita Federal para encerrar pendências com o Carf

SINAL VERDE

Segue o jogo: Presidente do STF nega pedido do PT e mantém processo de privatização da Sabesp (SBSP3); entenda os argumentos dos partidos

19 de julho de 2024 - 17:56

Para o presidente do Supremo Tribunal Federal (STF), Luís Roberto Barroso, supostas ilegalidades no processo dependem de provas

APOIO À EXPORTAÇÃO

“Embraer não existiria sem o BNDES”: Fabricante de aeronaves recebe novo financiamento de R$ 4,5 bilhões — veja o que a empresa quer fazer com o dinheiro

19 de julho de 2024 - 15:56

A operação de crédito será realizada por meio do BNDES Exim Pós-embarque, linha de crédito direto do banco para comercialização de bens nacionais destinados à exportação

Apoio federal

CCR faz emissão bilionária para obras na Dutra e na Rio-Santos garantida por banco estatal; veja qual

19 de julho de 2024 - 15:10

Segundo a companhia, investimento em duas rodovias soma R$ 15,5 bilhões; parte será bancada pelos R$ 9,4 bilhões em debêntures

SD ENTREVISTA

CEO da Techfin, parceria entre Totvs (TOTS4) e Itaú (ITUB4), aposta em conta digital B2B para concorrer com bancos no segmento PME

19 de julho de 2024 - 14:01

Para Eduardo Neubern, existe uma demanda não atendida no dia a dia das pequenas e médias empresas: uma conta digital integrada às necessidades de pagamento e recebimento

RELEMBRE O CASO

Fantasma de investigação de cartel volta para assombrar a Tegma (TGMA3) após cinco anos e banco de investimentos rebaixa recomendação das ações; entenda

19 de julho de 2024 - 11:29

O mercado repercute a notícia de que o Cade instaurou um processo administrativo contra a companhia que é fruto de uma investigação de 2019

Oferta de ações

Eletrobras embolsa R$ 2,185 bilhões com oferta de ações da controlada CTEEP

19 de julho de 2024 - 10:38

Somando o lote inicial e parte do suplementar, foram vendidas 93 milhões de ações PN da CTEEP

CÉU DE BRIGADEIRO

Embraer (EMBR3) lidera ganhos do Ibovespa após anunciar mais um recorde na carteira de pedidos do 2T24. O que esperar da ação?

19 de julho de 2024 - 10:01

A fabricante brasileira de aeronaves entregou 47 jatos entre abril e junho de 2024, um aumento de 88% em relação ao trimestre imediatamente anterior

SAIU!

Privatização da Sabesp (SBSP3): a maior oferta de saneamento da história movimenta R$ 14,8 bilhões; confira os detalhes da operação

19 de julho de 2024 - 6:14

A demanda total do mercado pelas ações da Sabesp chegou a R$ 187 bilhões — 53% foram ordens de investidores estrangeiros e o restante de gestoras locais

Fechar
Menu

Usamos cookies para guardar estatísticas de visitas, personalizar anúncios e melhorar sua experiência de navegação. Ao continuar, você concorda com nossas políticas de cookies

Continuar e fechar