🔴 AS BIG TECHS ESTÃO ‘SUGANDO’ DINHEIRO DA BOLSA BRASILEIRA? – VEJA COMO SE PROTEGER

Carolina Gama
Formada em jornalismo pela Cásper Líbero, já trabalhou em redações de economia de jornais como DCI e em agências de tempo real como a CMA. Já passou por rádios populares e ganhou prêmio em Portugal.
CUSTO ELEVADO

O preço que o mundo vai pagar pela guerra entre Israel e Hamas — FMI diz o que precisa acontecer lá para abalar a economia global

Embora o Fundo Monetário Internacional (FMI) tenha indicado nesta terça-feira (10) que ainda é cedo para avaliar os efeitos colaterais da guerra na Faixa de Gaza sobre a economia mundial, as autoridades estão de olho, especialmente, no petróleo

Carolina Gama
10 de outubro de 2023
16:28
pib
Imagem: Shutterstock

Um novo risco para a economia mundial surgiu com o conflito entre Israel e o Hamas. Embora a reação dos mercados globais tenha sido mais drástica na abertura das negociações de segunda-feira (9), o primeiro dia útil após os ataques do grupo extremista, a ameaça ainda existe. 

Embora o Fundo Monetário Internacional (FMI) tenha indicado nesta terça-feira (10) que ainda é cedo para avaliar os efeitos colaterais da guerra sobre a economia mundial, as autoridades estão de olho, especialmente, no petróleo

Segundo o economista-chefe do FMI, Pierre-Olivier Gourinchas, o Fundo está monitorando a situação. Ele observou que os preços do petróleo subiram cerca de 4% nos últimos dias, refletindo preocupações de que a produção ou o transporte da commodity possam ser interrompidos.

Cálculos do FMI mostram que um aumento de 10% nos preços do petróleo reduziria o crescimento global em 0,2% no ano seguinte e aceleraria a inflação ao redor do mundo em 0,4%.

Já as projeções do Fundo indicam que o preço do barril de petróleo deve terminar 2023 em uma média de US$ 80,5 o barril, e continuar caindo até uma média de US$ 72,7 em 2026.

Israel, petróleo caro e inflação

Esse é um trio de peso para a economia global. Os bancos centrais ao redor do mundo vem travando uma batalha contra a aceleração da inflação desde o ano passado, colocando as taxas de juros em patamares não vistos em décadas

A possibilidade de uma nova disparada do petróleo só piora o cenário e afasta qualquer chance de juros mais baixos neste momento. O Seu Dinheiro explica em uma matéria especial como a guerra entre Israel e Hamas pode mexer com os seus investimentos

"A economia global mostra resiliência. Não foi abalada pelos grandes choques que sofreu nos últimos dois ou três anos, mas também não está indo muito bem", disse Gourinchas. 

“Vemos uma economia global que está mancando e que ainda não está acelerando”, acrescentou o economista-chefe do FMI. 

Segundo o Fundo, a inflação global desacelerou para 5,3% no segundo trimestre deste ano ante os 11,6% do mesmo período do ano passado. Já o núcleo foi a 4,9% no trimestre encerrado em junho deste ano, ante um pico de 8,5% registrado em 2022. 

  • ONDE INVESTIR EM OUTUBRO? Analistas da Empiricus Research revelam suas principais recomendações para o mês em entrevista completa para o Youtube do Seu Dinheiro. Assista agora:

Uma economia cambaleante

O crescimento global mais forte está sendo estrangulado pelo impacto persistente da pandemia de covid-19, pela guerra entre Rússia e Ucrânia e pelo aumento das taxas de juros. 

O FMI aponta ainda os fenômenos climáticos extremos e a redução do apoio fiscal ao redor do mundo como freios de uma expansão mundial mais sólida. 

As projeções do fundo para 2023 e 2024, respectivamente, são as seguintes: 

  • Economia mundial: +3,0% e +2,9% 
  • EUA: +2,1% e +1,5% 
  • Zona do Euro: +0,7% e +1,2% 
  • Reino Unido: +0,5% e +0,6%
  • Japão: +2,0% e +1,0% 
  • China: +5,0% e + 4,2%
  • Brasil: +3,1% e +1,5%

Compartilhe

PEDIU O MERCADO EM NAMORO?

De Powell, com amor (mas nem tanto): o que a decisão do Fed diz sobre os juros nos EUA

12 de junho de 2024 - 15:12

Em decisão amplamente esperada, o banco central norte-americano manteve a taxa referencial na faixa entre 5,25% e 5,50% ano — foi o gráfico de pontos que mandou a mensagem aos mercados

GUERRA COMERCIAL

Todos contra a China? União Europeia sai à caça dos elétricos chineses com aumento de impostos

12 de junho de 2024 - 14:38

Medida anunciada nesta quarta-feira (12) pelo bloco europeu vai elevar tarifas em até 38% para os EVs asiáticos e pode afetar a BYD e até a Tesla de Elon Musk

EM ANO DE ELEIÇÃO

Hunter Biden pode ser preso? Filho do presidente dos EUA é condenado por posse ilegal de arma — e o que isso significa para a campanha de Joe Biden

11 de junho de 2024 - 18:14

Hunter, de 54 anos, pode pegar até 25 anos e pagar US$ 750 mil em multas

Política Europeia

Decisão de Macron de dissolver Parlamento e convocar eleições antecipadas é aposta política de alto risco

10 de junho de 2024 - 11:13

Atitude de Macron vem após avanço do partido de extrema direita Reunião Nacional nas eleições do Parlamento Europeu

DEPOIS DO ULTIMATO

E agora, Netanyahu? Ministro de guerra de Israel renuncia ao cargo em meio a conflitos em Gaza

9 de junho de 2024 - 17:48

Benny Gantz deu um ultimato a Netanyahu em maio para que o gabinete de guerra adotasse um “plano de ação” para acabar com a batalha em Gaza

QUER PAGAR COMO?

Putin trocou o dólar pelo real? Rússia dá as costas para “moedas tóxicas” e abre espaço para o Brasil

7 de junho de 2024 - 20:00

Segundo o presidente russo, quase 40% do volume de negócios do país é agora em rublos, uma vez que a parcela realizada em dólares, euros e outras moedas ocidentais “não amigáveis” diminuiu

VAI CAIR OU NÃO VAI?

Juros nos EUA: a mensagem do principal relatório de emprego sobre o futuro das taxas que mexem com as bolsas do mundo

7 de junho de 2024 - 14:01

O mercado torceu o nariz para os dados mais fortes do que o esperado do chamado payroll referente ao mês de maio; entenda a reação e o que esperar agora

COMEÇO, MEIO OU FIM

Mais juros baixos pela frente? Por que o primeiro corte do BCE em 5 anos pode ser uma boa notícia para quem investe na bolsa — e o motivo não é óbvio

6 de junho de 2024 - 13:12

Em uma decisão incomum, o banco central da zona euro cortou os juros antes do Fed — entenda se o movimento é sinal de que uma taxa menor nos EUA está mais perto da realidade agora

Internacional

Na China, investidores migram para títulos públicos por falta de opção melhor para investir, derrubando as taxas

6 de junho de 2024 - 12:03

Banco Popular da China já alertou em relatório sobre investimento especulativo com títulos do governo

APÓS ELEIÇÕES

O “Tigre Maia” vai virar um gatinho? A primeira reação do mercado à nova presidente do México — e o que se pode esperar do futuro

6 de junho de 2024 - 6:20

Claudia Sheinbaum assumirá a presidência do país em outubro deste ano e já garantiu maioria esmagadora no Congresso

Fechar
Menu

Usamos cookies para guardar estatísticas de visitas, personalizar anúncios e melhorar sua experiência de navegação. Ao continuar, você concorda com nossas políticas de cookies

Continuar e fechar