🔴 PRIO3 E +9 AÇÕES PARA COMPRAR AGORA – ASSISTA AQUI

Vinícius Pinheiro
Vinícius Pinheiro
Diretor de redação do Seu Dinheiro. Formado em jornalismo, com MBA em Derivativos e Informações Econômico-Financeiras pela FIA, trabalhou nas principais publicações de economia do país, como Valor Econômico, Agência Estado e Gazeta Mercantil. É autor dos romances O Roteirista, Abandonado e Os Jogadores
ESPETO NA BRASA

Calote da Americanas (AMER3) pode custar até 30% do lucro dos grandes bancos no trimestre; veja quem será mais afetado

Provisões dos bancos no próximo balanço com recuperação judicial da Americanas podem chegar a até R$ 8 bilhões, de acordo com a XP

Vinícius Pinheiro
Vinícius Pinheiro
25 de janeiro de 2023
15:05 - atualizado às 15:09
Americanas
Montagem com logo da Americanas - Imagem: Montagem Seu Dinheiro

De posse da lista de credores divulgada na manhã desta quarta-feira pela Americanas (AMER3), os analistas da XP fizeram as contas do calote para os cinco principais bancos com ações na B3: Itaú Unibanco, Bradesco, Banco do Brasil, Santander e BTG Pactual.

E não é por acaso que os bancões estão cobrando furiosamente a varejista. Afinal, a recuperação judicial da Americanas poderá custar até R$ 8 bilhões em provisões às instituições financeiras no próximo balanço, de acordo com a XP.

Ainda não está claro se os bancos vão fazer as provisões já nos resultados do quarto trimestre de 2022 ou se vão deixar para o balanço dos primeiros três meses de 2023.

Seja como for, o impacto da Americanas deve ser maior no BTG, Santander e Bradesco e pode representar entre 20% e 30% do lucro líquido, ainda de acordo a XP.

“Por outro lado, Banco do Brasil e Itaú devem ser os bancos menos afetados (menos de 10% do lucro líquido)”, escreveram os analistas da corretora.

  • Não perca dinheiro em 2023: o Seu Dinheiro conversou com os principais especialistas do mercado financeiro e reuniu neste material as melhores oportunidades de investimentos em ações, BDRs, fundos imobiliários e muito mais. ACESSE AQUI GRATUITAMENTE

Exposição dos bancos à dívida da Americanas

A exposição à dívida da Americanas em relação ao tamanho de cada banco explica o impacto maior ou menor da recuperação judicial da varejista nos resultados.

A forma como cada instituição fará a provisão também pode variar. Os cálculos da XP consideram um cenário em que os cinco bancos vão provisionar 50% da dívida no próximo balanço. Confira a seguir:

BancoDívida Americanas (R$ milhões)Provisão de 50% (R$ milhões)
Itaú Unibanco2.7671.384
Bradesco4.8042.402
Santander3.6531.826
Banco do Brasil1.360680
BTG Pactual3.5081.754
Fonte: XP

Aliás, a conta total para os bancos ainda pode ser o dobro desse valor, em um cenário no qual eles sejam obrigados a provisionar 100% da dívida nos balanços seguintes.

Além do impacto nos resultados, o calote da Americanas vai afetar os índices de capital, que medem a capacidade dos bancos de fazerem novos empréstimos.

Pelas contas da XP, o efeito pode variar de 0,06 ponto percentual para o Banco do Brasil a 0,51 ponto, no caso do BTG. Mas inicialmente nenhum dos bancos deve ficar desenquadrado a ponto de precisar de mais capital para operar.

Compartilhe

PRÉVIA OPERACIONAL

MRV (MRVE3) quebra recorde de vendas no Brasil, mas ainda queima milhões em caixa nos EUA

15 de abril de 2024 - 18:33

Na Resia, incorporadora norte-americana da MRV, há uma regra de ouro: não queimar caixa em 2024. Mas a diretriz ainda não foi refletida nos resultados do 1T24

Ranking

O Galaxy desbanca o iPhone: Apple (AAPL34) perde liderança global de smartphones no 1T24

15 de abril de 2024 - 18:17

Embora o setor esteja em crescimento, a gigante de tecnologia apresentou uma queda de quase 10% nas remessas de iPhone no primeiro trimestre do ano

NA CARTEIRA

JP Morgan tira BRF (BRFS3) da geladeira: ações da dona da Sadia e Perdigão disparam na B3 com recomendação de compra 

15 de abril de 2024 - 10:38

Analistas do banco norte-americano veem BRF barata mesmo após disparada de 173% em 12 meses na B3

FALHA NO ACELERADOR

Mais problemas para Elon Musk? Ações da Tesla caem mais de 1% com notícia sobre demissão em massa e falhas no Cybertruck 

15 de abril de 2024 - 10:10

Montadora do bilionário deve demitir cerca de 10% da sua força de trabalho global, o equivalente a pouco mais de 14 mil pessoas, segundo notícia da Reuters

A PARTIR DE 2025

Saiba como a maior produtora de alumínio do país pretende reduzir emissões em até 30% — parte da resposta: com um investimento de R$ 1,6 bilhão

13 de abril de 2024 - 13:13

A multinacional norueguesa Hydro do ramo de alumínio projeta reduzir em cerca de um terço a intensidade de emissão de dióxido de carbono (CO2) nas operações brasileiras a partir de 2025.  A controladora das maiores operações de alumina e alumínio primário no Brasil diz que a previsão é que a meta seja alcançada após a […]

VITÓRIA!

Prio (PRIO3) fica com 100% de Wahoo: como a vitória deve aumentar a produção da petroleira; ações sobem na bolsa

12 de abril de 2024 - 13:05

A empresa recebeu uma decisão favorável da Câmara de Comércio Internacional em um processo arbitral relacionado à concessão BM-C-30, no campo de Wahoo

REESTRUTURAÇÃO DE DÍVIDAS

Light (LIGT3) assina acordos com credores, em novo passo em direção ao fim da recuperação judicial; ações caem na B3

12 de abril de 2024 - 11:46

Foram celebrados dois acordos com credores e debenturistas envolvendo as subsidiárias Light Sesa e Light Energia; entenda o que vem pela frente

ENGORDOU O PATRIMÔNIO

CEO da Nvidia fica quase R$ 3 bilhões mais rico em um dia. Conheça o bilionário que quase dobrou de fortuna em 2024

11 de abril de 2024 - 18:03

Jensen Huang é a 19º pessoa mais rica do planeta, de acordo com a revista Forbes, com um patrimônio avaliado em US$ 79,5 bilhões (R$ 404 bilhões)

ENTENDA O CASO

Justiça embarga obras de complexo bilionário da JHSF (JHSF3) no interior de São Paulo

11 de abril de 2024 - 16:01

A decisão aconteceu após pedido do Ministério Público, que afirma que a JHSF e outras duas companhias burlaram regras de licenciamento ambiental

DESISTIU DA BATALHA?

Gafisa (GFSA3): Esh Capital diminui participação após perder disputa sobre assembleia; ações caem 6% na B3

11 de abril de 2024 - 11:24

A gestora de Vladimir Timerman reduziu a participação na Gafisa de 20% para 4% do capital

Fechar
Menu

Usamos cookies para guardar estatísticas de visitas, personalizar anúncios e melhorar sua experiência de navegação. Ao continuar, você concorda com nossas políticas de cookies