🔴 [TESTE GRÁTIS] NOVO APP PODE GERAR ATÉ R$ 680 POR DIA COM 3 CLIQUES – CONHEÇA

Liliane de Lima
É repórter do Seu Dinheiro. Jornalista formada pela PUC-SP, já passou pelo portal DCI e setor de análise política da XP Investimentos.
VANTAGEM "LIMITADA"

Santander vê brilho em BB Seguridade (BBSE3), mas corta recomendação e ações caem — saiba por quê

Ainda que o papel seja o preferido do banco no setor não-bancário, os resultados acima do esperado para o quarto trimestre ficaram em segundo plano na avaliação dos analistas

Liliane de Lima
24 de fevereiro de 2023
17:42 - atualizado às 16:55
BB Seguridade
BB Seguridade - Imagem: Divulgação

Não é novidade que a continuidade da taxa básica de juros, a Selic, na casa dos dois dígitos, tem dividido opiniões no mercado financeiro e gerado uma batalha entre o governo e o Banco Central — batalha essa ainda sem sinais de bandeira branca. 

Em meio às incertezas do cenário fiscal, com foco em uma possível revisão da meta da inflação e corte na Selic no segundo semestre, o Santander decidiu cortar a recomendação para as ações da BB Seguridade (BBSE3), de compra para neutro.

Afinal, a empresa é uma das que mais se beneficiou do ambiente de juros altos dos últimos meses; a BB Seguridade é a holding que reúne as participações do Banco do Brasil (BBAS3) em seguros e previdência.

Vale lembrar que a companhia registrou lucro líquido de R$ 1,8 bilhão entre setembro e dezembro do ano passado, um avanço de 47,3% na comparação com o mesmo período de 2021. 

Mas, ainda que o papel seja o preferido do Santander no setor não-bancário, os resultados acima do esperado para o quarto trimestre ficaram em segundo plano na avaliação dos analistas. 

“Embora vejamos favoravelmente os resultados saudáveis da empresa em 2022 e reconheçamos o sólido potencial de crescimento implícito na orientação para 2023, a principal motivação por trás de nosso rebaixamento é o que vemos ser um potencial de valorização limitado à frente”, escrevem os analistas Henrique Navarro, Arnon Shirazi e Anahy Rios, que assinam o relatório. 

Para o banco, a alta acumulada de 76% nas ações da holding em 2022 não deve acontecer novamente neste ano, mesmo com a elevação do preço-alvo, de R$ 38 para R$ 39 — o que, na visão dos analistas,  justifica o corte na recomendação. 

Por ora, o Santander projeta um retorno total de 18% em 2023, considerando o novo preço-alvo. Além disso, o banco aumentou a estimativa de lucro líquido em 1%, para R$ 7,2 bilhões. 

Hoje, por volta das 16h15 (horário de Brasília), os papéis do BB Seguridade (BBSE3) registravam queda de 3,16%, a R$ 34,05. 

  • O Seu Dinheiro acaba de liberar um treinamento exclusivo e completamente gratuito para todos os leitores que buscam receber pagamentos recorrentes de empresas da Bolsa. [LIBERE SEU ACESSO AQUI] 

BB Seguridade: riscos à vista 

A vantagem “limitada” dos papéis do BB Seguridade (BBSE3), na visão dos analistas do Santander, se dá pelo “pouco espaço para revisões de lucros no futuro” mesmo com a expectativa de taxa de juros elevada. 

O relatório também aponta, entre os principais riscos para o papel, as questões regulatórias e políticas, assim como a renegociação de contratos do Banco do Brasil-BB Corretora. 

“Nosso caso-base ainda considera que o contrato BB Corretora – Banco do Brasil será renovado alguns anos antes de sua data de término em janeiro de 2033 e que a BB Seguridade terá que desembolsar uma certa quantia de caixa para sua renovação, com um saldo negativo de aproximadamente R$ 6,0 bilhões”, pontua o relatório.

Estrela dos dividendos 

A BB Seguridade (BBSE3) ainda é considerada uma das maiores pagadoras de dividendos entre as empresas do universo de cobertura do Santander, de acordo com o relatório. 

Por fim, os analistas estimam que, mesmo com a visão mais conservadora sobre as ações, o percentual de lucros pagos (payout ratio) pela companhia em forma de dividendos será de 85% para 2023, com um sólido rendimento (dividend yield) de 8,6%. 

Na teleconferência sobre os resultados do quarto trimestre, a administração da BB Seguridade afirmou que o pagamento dos proventos deve permanecer entre 80% e 90% dos lucros. 

Compartilhe

FECHAMENTO DO MERCADO

Dólar supera os R$ 5,46: por que a moeda norte-americana voltou a subir e fechou no maior nível em quase dois anos

20 de junho de 2024 - 17:34

O dólar abriu o dia em queda, mas o alívio pós-decisão do Copom durou pouco e a moeda emendou o quinta pregão consecutivo de ganhos

GESTORAS

Studio Investimentos muda gestão de fundo após queda acumulada de mais de 30% no ano

20 de junho de 2024 - 16:57

A saída aconteceu pela necessidade de “alterar e reforçar a gestão” da família de fundos da casa, de acordo com a Studio, que tem R$1 bilhão sob gestão

(MAIS) DINHEIRO NO BOLSO

Os dividendos deste fundo imobiliário com mais de 40 mil cotistas devem subir nos próximos meses, segundo os cálculos da gestão

20 de junho de 2024 - 15:07

O SNCI11 já pagará proventos cerca de 5% maiores neste mês e, com um novo cenário macroeconômico traçado pelo mercado, a gestão espera dividendos ainda maiores

LADEIRA ABAIXO

Ações da rede social de Trump chegam a cair 15% hoje — o que explica a queda livre dos papéis?

20 de junho de 2024 - 14:11

A empresa que controla Truth Social perdeu US$ 2 bilhões em valor desde o início do mês; entenda o que está acontecendo com os papéis

AS QUERIDINHAS DA BAIXA RENDA

Cinco fatores por trás do otimismo com as ações de Direcional (DIRR3) e Cury (CURY3) — e qual delas é a favorita do Itaú BBA

20 de junho de 2024 - 13:21

O banco de investimentos revisou as suas estimativas para ambas as companhias e reforçou a visão positiva para o setor

MERCADOS HOJE

Lula não gostou, mas o mercado sim: após decisão de manter Selic em 10,5% e comunicado duro, Ibovespa salta 1% hoje

20 de junho de 2024 - 12:15

No mesmo horário, o dólar à vista era negociado próximo da estabilidade, ainda na faixa de R$ 5,40, reagindo ao cenário internacional

REPORTAGEM ESPECIAL

Taesa (TAEE11) e ISA Cteep (TRPL4): por que parte do mercado aposta na queda das ações preferidas dos “caçadores de dividendos”

20 de junho de 2024 - 6:18

Duas das principais transmissoras de energia do País, Taesa e ISA Cteep vêm recebendo desde o ano passado recomendações de “venda” de analistas

MOEDA EM ALTA

Não para de subir: dólar salta para R$ 5,47 hoje — e desta vez, o responsável não é (só) Lula

19 de junho de 2024 - 11:46

O feriado nos Estados Unidos reduziu a liquidez do dia, contribuindo com a volatilidade, além da aversão ao risco em relação à expectativas com o fim da reunião do Copom

DESTAQUES DA BOLSA

Ações de desenvolvedora imobiliária disparam mais de 5% na bolsa após contratação de banco para venda de ativos, incluindo hotéis em SP

18 de junho de 2024 - 11:22

A HBR Realty contratou o Bradesco BBI para ajudar na execução da estratégia de reciclagem de ativos da companhia

DE OLHO NAS REDES

O Brasil não tem condições para uma Selic de um dígito em 2024: por que este estrategista acredita ser impossível juros abaixo de 10% em 2024

17 de junho de 2024 - 16:41

Com a próxima reunião do Comitê de Política Monetária (Copom) se aproximando, o mercado parece está cada vez menos esperançoso sobre os cortes na taxa básica de juros, a Selic. Para Rogério Benevente, sócio da GWM Investments e convidado desta semana do podcast Touros e Ursos, “é impossível pensar numa Selic abaixo de 10% em […]

Fechar
Menu

Usamos cookies para guardar estatísticas de visitas, personalizar anúncios e melhorar sua experiência de navegação. Ao continuar, você concorda com nossas políticas de cookies

Continuar e fechar