🔴 RENDA MÉDIA DE R$ 21 MIL POR MÊS COM 3 CLIQUES – SAIBA COMO

Cotações por TradingView
Liliane de Lima
É repórter do Seu Dinheiro. Jornalista formada pela PUC-SP, já passou pelo portal DCI e setor de análise política da XP Investimentos.
DESTAQUES DA BOLSA

Por que Klabin (KLBN11) e Suzano (SUZB3) caem forte na bolsa mesmo com a alta do dólar 

As companhias de papel e celulose, em geral, têm o desempenho das ações atrelado à movimentação da moeda norte-americano, mas hoje é exceção

Liliane de Lima
30 de novembro de 2023
16:28 - atualizado às 11:24
Rolo de papel numa indústria. Representa as grandes empresas do setor de papel e celulose, como Klabin (KLBN11) e Suzano (SUZB3)
Imagem: iStock

O investidor de bolsa sabe que as cotações das ações de empresas exportadoras têm relação direta com o dólar. Mas hoje as produtoras de papel e celulose Klabin (KLBN11) e Suzano (SUZB3) chamam a atenção justamente por quebrar essa dinâmica.

Ambas as companhias operam em queda expressiva na B3 mesmo em um dia de alta da moeda norte-americana. Por volta das 16h10 (horário de Brasília), o dólar era negociado a R$ 4,9170, em linha com o desempenho da divisa no exterior.

Em geral, o câmbio mais fraco beneficia as ações das exportadoras, que têm a maioria das receitas atreladas ao dólar. Mas não é o que acontece hoje com as empresas de papel e celulose. 

Confira o desempenho de Suzano e Klabin na B3: 

CÓDIGONOMEULTVAR
KLBN11Klabin unitsR$ 22,52-3,88%
SUZB3Suzano ONR$ 53,36-1,64%
Fonte: B3; Cotação às 16h10 (horário de Brasília)

Nas primeiras horas do pregão, as ações da Klabin (KLBN11) recuaram 5,67%, enquanto a maior queda intradiária da Suzano (SUZB3) ficou na casa dos 3%. Acompanhe a cobertura de mercados.

Klabin: Revisão de investimentos 

Das duas empresas, a Klabin foi a única a anunciar novidades hoje. A empresa aproveitou o dia de encontro com investidores e atualizou as projeções de investimentos.  

A empresa pretende investir cerca de R$ 9 bilhões nos próximos dois anos, sendo R$ 4,5 bilhões em 2023 e mais outros R$ 4,5 bilhões ao longo de 2024 — em que grande parte dos recursos serão destinados para continuidade operacional. 

Apesar dos números bilionários, o valor total dos investimentos não mudou. Ou seja, a Klabin apenas reduziu o montante previsto neste ano para 2024.

Ainda assim, o mercado aparentemente não gostou dos números. Lembrando que a Klabin vem de uma polêmica relacionada ao Projeto Figueira, uma unidade produtora de papelão ondulado cujo retorno foi questionado por integrantes do próprio conselho.

O “inimigo” agora é outro

A projeção para os investimentos poderia explicar a queda de Klabin hoje na B3, mas não de Suzano. Existe, contudo, um “vilão” que pega ambas as empresas: a perspectiva sobre os preços do kraftliner — que é um mix de fibras usado em embalagens e impressões e a demanda por embalagens nos próximos meses. 

Segundo o Bradesco BBI, os preços do produto caíram em meio à demanda ainda fraca, pela terceira vez neste ano.

Para o banco, os preços do kraftliner permaneceram em uma tendência de queda em um cenário de menor procura, ou melhor, “decepcionante”, apesar das iniciativas de alguns players do setor em reduzir a produção — que não foram suficientes para sustentar os preços.

Além disso, a RISI, agência de dados sobre commodities e da indústria de base florestal, afirmou, segundo o BBI, que o mercado está se ajustando diante de uma oferta abundante, o que resulta na queda de produção brasileira de papel para embalagens de 2,5% no acumulado do ano. 

Outro fator é a demanda fraca por caixas em novembro e que deve seguir desacelerando ainda mais em dezembro e no primeiro trimestre de 2023. A recuperação deve acontecer apenas a partir de 2024, a depender da trajetória das taxas de juro. 

Por que dólar avança hoje? 

A moeda norte-americana ganha força ante o real e frente a moedas globais, como o euro, a libra e o iene, após a divulgação de dados de inflação nos Estados Unidos. 

Por volta das 16h10 (horário de Brasília), o indicador DXY, que compara o dólar a uma cesta de seis moedas fortes, registrava alta de 0,69%, aos 103.475 pontos. No mesmo horário, a moeda norte-americana operava a R$ 4,9170 (+0,60%). 

Porém, o dólar chegou a ser cotado acima dos R$ 4,9456 (+1,19%) logo após a divulgação do dado. 

O Índice de Preços para Gastos de Consumo Pessoal (PCE, na sigla em inglês) ficou estável em outubro na comparação com setembro. O índice, que é referência de inflação para o Federal Reserve (Fed), ficou abaixo das expectativas de avanço de 0,1% no mês.

Na base anual, o PCE registra avanço de 3,0% em outubro, também levemente abaixo das projeções de alta de 3,1%.

Mas, o que chama a atenção do mercado financeiro é o núcleo do PCE, já que ele exclui itens mais voláteis como alimentos e combustíveis. Nesse “ajuste”, a inflação subiu 0,2% em outubro ante setembro, em linha com o esperado.

Na comparação anual, o núcleo da inflação avançou 3,5% em outubro, também como previsto.

Em linhas gerais, os novos números de inflação reforçaram as expectativas de que o Federal Reserve (Fed) ainda mantenha os juros no maior patamar em mais de duas décadas, na próxima reunião do Comitê de Política Monetária (Fomc, na sigla em inglês). 

Hoje, os juros da maior economia do mundo estão no intervalo entre 5,25% a 5,50% ao ano. O último encontro do ano do Fomc acontece em 13 de dezembro.

Compartilhe

O CÉU É O LIMITE

Ouro a US$ 3 mil? Essa realidade está próxima, segundo um bancão de Wall Street — e o Brasil tem “culpa” nisso

20 de fevereiro de 2024 - 18:59

O Citi analisou o mercado global e aponta os gatilhos para que o metal precioso suba 50% em cerca de um ano e o petróleo volte para os três dígitos

QUE HORAS ELE VOLTA?

Fim da seca de IPOs na B3 é questão de tempo, diz Anbima. Mas o que adiou a retomada das aberturas de capital?

20 de fevereiro de 2024 - 17:25

Queda da Selic favorece a volta dos IPOs na bolsa, mas juro nos EUA retardou movimento, de acordo com a Anbima, associação das instituições do mercado de capitais

VOTO DE CONFIANÇA?

Bradesco (BBDC4): por que este banco estrangeiro deixou de recomendar a venda das ações

20 de fevereiro de 2024 - 10:38

Ações do Bradesco (BBDC4) acumulam queda de 18% desde a divulgação dos resultados do quarto trimestre, com números muito abaixo da expectativa do mercado

MERCADOS HOJE

Bolsa hoje: Ibovespa ignora Wall Street e fecha em alta mesmo sem trégua de Vale (VALE3) e Petrobras (PETR4); dólar cai a R$ 4,93

20 de fevereiro de 2024 - 7:19

RESUMO DO DIA: A bolsa brasileira conseguiu manter abafados os ruídos externos e fechou a terça-feira (20) nas alturas, mesmo com os mercados internacionais encerrando o pregão sem uma direção única.  Por aqui, o pregão foi marcado por uma queda consistente das ações da Petrobras (PETR3;PETR4) e da Vale (VALE3), que limitaram os ganhos da […]

HORA DE COMPRAR

BTG vê crescimento no lucro “garantido” para esta incorporadora e eleva recomendação das ações

19 de fevereiro de 2024 - 12:46

Analistas projetam aumento de impressionantes 52% no lucro por ação neste ano, com avanço das receitas e das margens

MERCADOS HOJE

Bolsa hoje: Ibovespa vai às máximas e termina sessão aos 129 mil pontos, impulsionado por Petrobras (PETR4) e bancos; dólar cai a R$ 4,96

19 de fevereiro de 2024 - 7:39

RESUMO DO DIA: O pregão desta segunda-feira (19) foi marcado pela liquidez reduzida nos mercados globais. Sem Wall Street como apoio, a bolsa brasileira teve uma sessão morna até as últimas horas de negociação. Afinal, no exterior, o feriado do Dia do Presidente nos Estados Unidos manteve as bolsas de valores norte-americanas fechadas. Na Europa, […]

REPORTAGEM ESPECIAL

O que deu errado para a Lojas Renner (LREN3) na era ‘pós-Galló’? Depois de ‘tempestade perfeita’, varejista busca novos caminhos em 2024

19 de fevereiro de 2024 - 6:21

Em meio a aumento da concorrência, juros em alta, pandemia e erros de execução, ação da Lojas Renner (LREN3) poucas vezes esteve tão barata aos olhos do mercado

ANOTE NO CALENDÁRIO

Agenda econômica: Balanços do Nubank (NUBR33) e Vale (VALE3) movimentam semana com feriado nos EUA e Japão; veja destaques dos próximos dias

19 de fevereiro de 2024 - 5:55

Também fica no radar a divulgação da ata da mais recente reunião do Fomc, o Copom americano, que deve trazer a visão do Federal Reserve para o futuro dos juros locais

NOVIDADE PARA OS COTISTAS

Após trocar de nome e ticker, fundo imobiliário GARE11 vende imóvel por R$ 280 milhões e vai reduzir dívidas

18 de fevereiro de 2024 - 15:07

Caso o negócio seja consumado a gestora do antigo Guardian Logística estima que o lucro bruto será de R$ 71 milhões

PROVENTOS MAIS QUE TRIPLICADOS

Este fundo imobiliário prevê um salto de 220% nos dividendos após lucrar milhões com venda de shopping

17 de fevereiro de 2024 - 15:32

O HSML11 divulgou um guidance de R$ 0,8 a R$ 0,82 por cota nos próximos seis meses, valores mais que três vezes superiores ao pago em fevereiro

Fechar
Menu

Usamos cookies para guardar estatísticas de visitas, personalizar anúncios e melhorar sua experiência de navegação. Ao continuar, você concorda com nossas políticas de cookies