🔴 EVENTO GRATUITO: COMPRAR OU VENDER VALE3? INSCREVA-SE

Larissa Vitória
Larissa Vitória
É repórter do Seu Dinheiro. Formada em jornalismo na Universidade de São Paulo (ECA-USP), já passou pelo portal SpaceMoney e pelo departamento de imprensa do Instituto de Pesquisas Tecnológicas (IPT).
A NATA DA B3

Analistas elegem as ações de um ‘bancão’ e de uma mineradora como as mais recomendadas de março; confira os papéis favoritos de 14 corretoras

As corretoras consultadas pelo Seu Dinheiro não deram chance para o azar e escolheram ações conhecidas pela solidez para o posto de favoritas do mês

Larissa Vitória
Larissa Vitória
2 de março de 2023
16:01 - atualizado às 18:38
Ações do mês | Vale VALE3 Suzano SUZB3 Itaú ITUB4 Ação | Vivara VIVA3
Imagem: Montagem Andrei Morais / Shutterstock

Quem acompanhou a bolsa brasileira ao longo de fevereiro presenciou um um verdadeiro massacre. Ações de diversos setores sofreram com as tensões políticas e fiscais, além das reviravoltas corporativas com novos desdobramentos do caso Americanas (AMER3) e outros pedidos de recuperação judicial.

Em meio ao cenário caótico, o Ibovespa — principal índice acionário da B3 — despencou 7,49% no período.

Como boa parte dos ruídos que provocaram esse tombo seguem rondando o mercado, os analistas das corretoras consultadas pelo Seu Dinheiro não deram chance para o azar em março e escolheram ações conhecidas pela solidez para o posto de favoritas do mês.

Com quatro indicações cada, Itaú Unibanco (ITUB4) e Vale (VALE3) são os papéis mais recomendados para o período.

O banco, que é a maior instituição financeira privada do país, demonstrou mais uma vez sua resiliência no último balanço financeiro. O Itaú registrou um lucro recorde de R$ 30,8 bilhões no ano passado, mesmo tendo provisionado 100% de sua exposição à Americanas.

A Vale também apresentou números acima das expectativas do mercado no quarto trimestre. Mas a maior fonte de otimismo com a mineradora não vem de seus resultados financeiros, e sim da China.

De acordo com a última leitura do índice de gerente de compras (PMI, na sigla em inglês) da região, a indústria do gigante asiático voltou a mostrar fôlego em fevereiro e registrou o crescimento mais rápido em uma década para o setor.

Os números empolgaram as empresas brasileiras, por serem um termômetro para um eventual aquecimento da demanda por commodities metálicas. E, como maior mineradora do Brasil e player competitivo no cenário internacional, a Vale está bem posicionada para suprir uma alta nas necessidades por minério de ferro.

Além do banco e da mineradora, completam o pódio de ações favoritas do mês Gerdau (GGBR4) e Weg (WEGE3). Presentes entre os papéis favoritos de três casas, a siderúrgica e a fabricante de equipamentos eletroeletrônicos também se destacaram na busca por papéis resilientes e capazes de atravessar mais um mês desafiador para o mercado acionário.

Confira aqui todos os papéis apontados pelas 14 corretoras consultadas pelo Seu Dinheiro:

Entendendo a Ação do Mês: todos os meses, o Seu Dinheiro consulta as principais corretoras do país para descobrir quais são suas apostas para o período. Dentro das carteiras recomendadas, normalmente com até 10 papéis, os analistas indicam os seus três prediletos. Com o ranking nas mãos, selecionamos os que contaram com pelo menos duas indicações.

Itaú (ITUB4) — Balanço sólido e blindado 

O rombo contábil e subsequente pedido de recuperação judicial da Americanas pegou o mercado de surpresa. O espanto foi ainda maior para os grandes bancos privados brasileiros, que estão entre os principais credores da companhia.

Para evitar novos sustos no futuro, o Itaú (ITUB4) decidiu provisionar 100% de sua exposição à varejista. Assim, um possível calote não deve vir a pesar nos próximos balanços da instituição financeira.

A provisão teve um custo alto e gerou um impacto de R$ 719 milhões no resultado do banco. O Itaú registrou lucro gerencial de R$ 7,7 bilhões — a cifra teria chegado a R$ 8,4 bilhões sem as provisões.

Ainda assim, os analistas afirmam que a decisão foi acertada, pois os resultados de 2023 virão “limpos” desse custo e permitirão que os investidores olhem adiante na hora de analisar os papéis ITUB4.

“O Itaú sempre operou a prêmio, porém o mercado tem descontado o papel devido à ameaça das fintechs. Vemos um negócio mais resiliente do que o mercado precifica”, destaca a Órama, uma das corretoras a recomendar o banco em março.

  • O Seu Dinheiro acaba de liberar um treinamento exclusivo e completamente gratuito para todos os leitores que buscam receber pagamentos recorrentes de empresas da Bolsa. [LIBERE SEU ACESSO AQUI]

Vale (VALE3) — em compasso de espera, mas pagando dividendos

A tese da reabertura da economia chinesa é um dos principais catalisadores para a valorização dos papéis da Vale (VALE3). O fortalecimento da demanda pelo minério de ferro deve elevar os preços da commodity e beneficiar a geração de caixa da mineradora.

Enquanto a reabertura do dragão asiático não se concretiza, porém, a cotação da matéria-prima do aço tem operado mais no campo negativo do que no positivo.

Mas a Órama reforça que os preços se mantêm acima da média histórica de US$ 75 a tonelada. “A expectativa é de manutenção neste patamar atual, o que assegura um preço ainda muito bom para a Vale, ampla geração de caixa e capacidade de pagamento de proventos.”

A companhia fortaleceu o argumento da corretora ao anunciar recentemente a distribuição de R$ 8,13 bilhões em dividendos. A cifra equivale a R$ 1,827 por ação e foi apurada no balanço de 30 de setembro do ano passado.

Além disso, a Vale trouxe novidades ao mercado sobre um evento que deve destravar valor das ações: a venda de parte de sua divisão de metais básicos. A companhia contratou Jerome Guillen — ex-braço direito de Elon Musk na Tesla — para avançar nas negociações.

Repercussão das ações de fevereiro

Como antecipado no início do texto, fevereiro não foi um mês positivo para o mercado acionário. A maior parte das ações recomendadas para o período registrou queda, mas é possível encontrar alguns sinais positivos na tabela.

Um dos destaques é a Multiplan (MULT3): medalha de prata na seleção passada, a ação da administradora de shoppings saltou 5,8% em fevereiro. Veja a lista completa:

Compartilhe

DESTAQUES DA BOLSA

Exame bem feito: Fleury (FLRY3) acerta o diagnóstico com aquisição milionária e ações sobem 4%

23 de abril de 2024 - 14:04

A aquisição marca a entrada do Grupo Fleury em Santa Catarina com a estratégia B2C, o modelo de negócio direto ao consumidor

MERCADOS HOJE

Bolsa hoje: Ibovespa recua com pressão de Vale (VALE3) na véspera do balanço; dólar cai após dados nos EUA

23 de abril de 2024 - 7:06

RESUMO DO DIA: O Ibovespa até começou a semana com o pé direito, mas hoje faltou impulso para sustentar a continuidade de ganhos da véspera O Ibovespa fechou com queda de 0,34%, aos 125.148 pontos. O dólar à vista segue enfraquecido e terminou o dia a R$ 5,1304, com baixa de 0,74%. Por aqui, o […]

SEM PARAR

A bolsa nunca mais vai fechar? O plano da Bolsa de Valores de Nova York para negociar ações 24 horas por dia, sete dias da semana

22 de abril de 2024 - 17:22

O tema esquentou nos últimos anos por conta da negociação de criptomoedas e também por concorrentes da Nyse, que tentam registro para funcionar sem intervalo

EXCLUSIVO

Gestor do Quasar Agro (QAGR11) acusa Capitânia de “estratégia predatória” em disputa sobre FII com mais de 20 mil cotistas na B3 

22 de abril de 2024 - 13:32

A Capitânia solicitou no mês passado uma assembleia para discutir uma possível troca na gestão do fundo imobiliário

MERCADOS HOJE

Bolsa hoje: Com Petrobras (PETR4) e Wall Street, Ibovespa fecha em alta; dólar cai e volta para o nível abaixo de R$ 5,20

22 de abril de 2024 - 6:54

RESUMO DO DIA: A Petrobras (PETR4) deu o tom do pregão mais uma vez e impulsionou o principal índice a bolsa brasileira, mas sem desprezar o apoio de Wall Street. O Ibovespa fechou em alta de 0,36%, aos 125.573 pontos. Já o dólar seguiu a trajetória de queda e fechou a R$ 5,1687, com baixa […]

ANOTE NO CALENDÁRIO

Agenda econômica: Inflação é destaque no Brasil e nos Estados Unidos na mesma semana dos balanços das ‘big techs’

22 de abril de 2024 - 6:20

Também nos EUA serão publicados dados do PIB do primeiro trimestre e diversos outros indicadores, como pedidos de bens duráveis e a balança comercial norte-americana

BOLSA NA SEMANA

Petz (PETZ3) zera as perdas do ano enquanto CVC (CVCB3) despenca quase 15% — veja o que foi destaque na bolsa na semana

20 de abril de 2024 - 12:50

Ibovespa teve uma sequência de seis quedas com a disparada do dólar em meio às incertezas sobre os juros nos EUA

APERTA O PLAY!

Barril de pólvora — e inflação. Como o conflito no Oriente Médio e os juros nos EUA mexem com a bolsa e o dólar

20 de abril de 2024 - 11:02

O podcast Touros e Ursos recebe João Piccioni, CIO da Empiricus Gestão, para comentar a escalada das tensões entre Irã e Israel e a pressão inflacionária nos EUA

VOLTOU ATRÁS

Vitória dos acionistas? Petrobras (PETR4) pode distribuir parte dos dividendos extraordinários após sinal verde de Lula

20 de abril de 2024 - 9:58

O pagamento dos proventos foi aprovado pelo conselho de administração e deve ser votado na assembleia geral na próxima semana

Market Makers

Vale (VALE3) é a mais barata do setor de mineração e sai ganhando com futuro promissor do minério de ferro

19 de abril de 2024 - 13:46

Eu, Matheus Soares, enxergo um grande potencial na commodity independentemente da crise de sua maior exportadora: a China — e a mineradora brasileira sai ganhando com isso

Fechar
Menu

Usamos cookies para guardar estatísticas de visitas, personalizar anúncios e melhorar sua experiência de navegação. Ao continuar, você concorda com nossas políticas de cookies

Continuar e fechar