2022-04-26T14:07:35-03:00
Estadão Conteúdo
SINAL DE ALERTA

O Nubank (NUBR33) tremeu na base: fintech alerta para riscos derivados do aumento da concorrência e das mudanças regulatórias

Depois de reduzir a dependência do cartão de crédito, Nubank agora teme crescimento da concorrência e do aperto nas regras de capital para fintechs

23 de abril de 2022
14:18 - atualizado às 14:07
Carro-chefe da fintech, cartão de crédito agora é motivo de preocupação para o Nubank. Imagem: Shutterstock e Andrei Franco

O Nubank (NUBR33) nem teve tempo de começar a comemorar a redução da dependência do cartão de crédito e colher frutos do investimento em uma prateleira de serviços mais ampla.

Num comunicado a seus acionistas esta semana, o "neobanco" listou uma série de riscos ao negócio que vão merecer atenção.

Mudanças regulatórias que apertaram as regras de capital para as fintechs e aumento da concorrência no setor de cartões estão entre os fatores citados.

Carro-chefe preocupa o Nubank

No ano passado, as tarifas de intercâmbio e os juros relacionados aos cartões de crédito responderam por pouco menos da metade da receita da fintech, ante fatia de 63% em 2020.

Nascido do cartão de crédito sem anuidade, o Nubank obtém receitas com o produto através desse intercâmbio pago pelas adquirentes (empresas que fazem a liquidação das operações) e do crédito rotativo.

Quer nossas melhores dicas de investimentos de graça em seu e-mail? Clique aqui e receba a nossa newsletter diariamente

"Nossa receita será significativamente prejudicada se perdermos todo ou parte substancial de nosso negócio de cartão de crédito, seja devido à perda de clientes, alterações regulatórias ou legislativas", advertiu a fintech no documento, citando a possibilidade de as taxas cobradas passarem a ser limitadas por reguladores.

Não é só a gente que tem dor de cabeça com o cartão de crédito

Analistas acreditam que o cartão de crédito pode se tornar fonte de dores de cabeça neste ano, em um cenário de inflação e endividamento altos.

"Notavelmente, créditos ao consumidor sem garantias e cartões de crédito devem enfrentar alguma pressão, à medida que o ano começa com alta inflação e endividamento das famílias", afirmou o JPMorgan, em relatório.

A fintech também admite que a concorrência deve aumentar "à medida que as tecnologias emergentes continuam a entrar no mercado e as grandes instituições financeiras buscam cada vez mais inovar os serviços (...) que oferecem."

Quer nossas melhores dicas de investimentos de graça em seu e-mail? Clique aqui e receba a nossa newsletter diariamente
Comentários
Leia também
A REVOLUÇÃO 3.0 DOS INVESTIMENTOS

Que pi… é essa?

Eu decidi sair do banco, mas não queria entrar em uma enrascada. Bem, acredito que eu tenha encontrado um portal para fugir dessa Caverna do Dragão das finanças. E cá estou para explicar essa descoberta.

O SOL HÁ DE BRILHAR MAIS UMA VEZ

Cemig (CMIG4) amplia presença em energia solar em negócio milionário; confira os detalhes do negócio

A transação envolve três usinas fotovoltaicas e reforça a estratégia da companhia de crescimento sustentável no mercado de geração distribuída

SEU DINHEIRO NA SUA NOITE

Ibovespa abaixo dos 100 mil novamente, presidente da Caixa pede demissão e o salvador do mundo cripto; confira os destaques do dia

As últimas semanas parecem ter inaugurado um novo modus operandi no mercado financeiro: não há boa notícia ao amanhecer que perdure até o anoitecer.  Alta de commodities, alívio no cenário fiscal, retomada econômica chinesa. Pode escolher a sua arma, nada parece forte o suficiente para enfrentar o temor de uma recessão global e de um […]

Nova aquisição

Ambipar (AMBP3) volta às compras e adquire a Bioenv, que desenvolve projetos de monitoramento do meio ambiente

Como a compra foi feita por meio da controlada Ambipar Response ES S.A., não precisará ser aprovada pelos acionistas da empresa mãe

FECHAMENTO DO DIA

Temor de recessão segue forte e Ibovespa volta a perder os 100 mil pontos; dólar cai com PEC melhor que o esperado

O Ibovespa chegou a amanhecer no azul, mas os temores que rondam o mercado falaram mais alto

CONTROLE DE DANOS

Pedro Guimarães entrega carta de demissão a Jair Bolsonaro e rebate acusações de assédio; veja quem o sucederá na presidência da Caixa

Guimarães deixa o cargo em meio a uma investigação do Ministério Público Federal por múltiplas denúncias de assédio sexual