🔴 RENDA MÉDIA DE R$ 21 MIL POR MÊS COM 3 CLIQUES – SAIBA COMO

Cotações por TradingView
Flavia Alemi
Flavia Alemi
Jornalista formada pela Universidade Presbiteriana Mackenzie e com MBA em Informações Econômico-Financeiras e Mercado de Capitais pela FIA. Trabalhou na Agência Estado/Broadcast e na S&P Global Platts.
Hoje não

Fundos donos de 20% das ações do Burger King (BKBR3) dizem ‘não’ à oferta do Mubadala

Posicionamento de acionistas vem alguns dias após conselho do Burger King também se manifestar contra a oferta do Mubadala

placa do Burger King em frente a loja
Imagem: Shutterstock

No que depender de alguns dos principais acionistas do grupo controlador do Burger King (BKBR3) no Brasil, a empresa não terá mesmo um novo rei. 

Nesta segunda-feira (22), a Zamp — empresa que detém os direitos da marca da rede no Brasil —  recebeu uma carta assinada por um grupo de acionistas na qual eles dizem não ter interesse em aceitar a oferta de aquisição do Mubadala, fundo soberano dos Emirados Árabes Unidos.

O documento leva a assinatura das gestoras Atmos Capital, Fitpart, BW GSS, Mar Asset Management e Vista Capital, que, juntas, representam 20,44% do capital social da Zamp.

Quem capitaneou o posicionamento foi a Atmos, que detém 7,4% das ações do Burger King Brasil, e a Mar, conforme o Seu Dinheiro apurou. A reportagem tentou contato com as gestoras, mas ainda não obteve resposta. A matéria será atualizada caso as empresas se manifestem.

Leia também: Putin dá xeque-mate na Europa e faz Reino Unido atuar com urgência — a terra da Rainha pede ‘socorro’ do outro lado do mundo; descubra o que está em jogo

Composição acionária da Zamp

Para o Credit Suisse, a postura desses acionistas já era esperada, tendo em vista que as ações do Burger King já estão cerca de 10% acima da oferta do Mubadala.

Desde 1º de agosto, quando a oferta veio a público, as ações BKBR3 subiram 12,7% e, nesta segunda, operam em alta de 2,88%, a R$ 8,57.

Não está claro se os acionistas estão esperando uma oferta concorrente ou que o Mubadala refaça a proposta com números mais interessantes.

Além das gestoras mencionadas acima, compõem o quadro acionário da Zamp o Morgan Stanley, com 9,7%, o próprio Burger King do Brasil, com 9,4%, a Vinci Capital Partners, com 6,4%, e a EGT Management, com 0,03%. 

Outros 2,4% das ações estão na tesouraria da Zamp e 58,9% estão nas mãos de outros investidores institucionais, pessoas físicas e jurídicas. 

Vale lembrar que, na semana passada, o conselho de administração da controladora do Burger King também já havia se manifestado contra a oferta do Mubadala. 

Segundo o conselho, os planos estratégicos do Mubadala não diferem da estratégia atual da Zamp. No seu parecer, o conselho diz ainda que não tem elementos suficientes para avaliar a capacidade do fundo soberano dos Emirados Árabes Unidos em executar os planos estratégicos da companhia.

Relembre a oferta

No dia 1º de agosto, o Mubadala oficializou uma oferta pública voluntária para aquisição das ações ordinárias (OPA) da Zamp. 

Ela visa a aquisição de 45,15% das ações de emissão da companhia, ao preço de R$ 7,55 por ação, e movimentaria algo em torno de R$ 938,6 milhões. 

Assim, o Mubadala se tornaria controlador, com 50,10% do capital social da operadora do Burger King. 

O leilão da OPA está marcado para 15 de setembro, se o Mubadala não cancelar a oferta.

Burger King ainda no vermelho

Com capital aberto na B3 desde 2017, o Burger King Brasil mudou o nome da empresa para Zamp em maio deste ano com o objetivo de se distanciar da marca, uma vez que o grupo também administra as lanchonetes Popeyes no Brasil.

O grupo está no vermelho desde 2020, mas vem conseguindo melhorar os resultados desde que atingiu prejuízo de mais de R$ 500 milhões no primeiro trimestre de 2021. 

Nos resultados mais recentes, do segundo trimestre de 2022, o prejuízo caiu para R$ 77,3 milhões.

No mesmo período, o endividamento bruto total da companhia atingiu R$ 1,055 bilhão, mas, deduzindo o caixa disponível de R$ 563,9 milhões, a dívida líquida cai para R$ 491,2 milhões.O número é 54,5% maior que o do mesmo período do ano passado.

Por outro lado, a receita líquida vem se recuperando e chegou a R$ 883,3 milhões, um crescimento de 55,5% na comparação anual. O faturamento alcançou o nível recorde de R$ 3,3 bilhões em vendas líquidas, 15% acima de 2019, antes da pandemia.

Compartilhe

novo rei?

O Mubadala quer mesmo ser o novo rei do Burger King; fundo surpreende mercado e aumenta oferta pela Zamp (BKBR3)

12 de setembro de 2022 - 11:12

Valor oferecido pelo fundo aumentou de R$ 7,55 para R$ 8,31 por ação da Zamp (BKBR3) — mercado não acreditava em oferta maior

AO PONTO

Burger King (BKBR3) sem rei? Conselho dá parecer desfavorável à tomada de controle do Mubadala

17 de agosto de 2022 - 20:14

A oferta do fundo soberano dos Emirados Árabes Unidos, feita em 1 de agosto, visa a aquisição de 45,15% das ações de emissão da Zamp, nova denominação da BK Brasil, ao preço de R$ 7,55 por ação — abaixo da cotação atual de R$ 8,40

COMBO ESPECIAL

Um novo rei no Burger King (BKBR3)? Mubadala oferece um prêmio suculento pelo controle das operações no Brasil — e as ações disparam 18%

1 de agosto de 2022 - 10:03

O Mubadala quer comprar 45% das ações do Burger King Brasil (BKBR3) numa OPA, oferecendo um preço 21% maior que o fechamento de sexta

ROTA DO BILHÃO

A vida de Jorge Paulo Lemann por trás da Ambev: conheça os segredos e ensinamentos do homem mais rico do Brasil

16 de julho de 2022 - 9:30

O guia gratuito feito pelo Seu Dinheiro reúne as histórias dos maiores bilionários brasileiros, desde o início da jornada até a formação dos grandes impérios destes empresários

MUDANÇA NO CARDÁPIO

Sob nova direção: conheça quem vai comandar o Burger King e quais os desafios terá pela frente

25 de maio de 2022 - 20:46

Iuri Miranda, executivo que ajudou a estruturar a rede no Brasil, deve sair do comando e passar ocupar uma vaga no conselho de administração

Banquete indigesto

Terminou em pizza: Burger King (BKBR3) volta atrás e cancela a compra da Domino’s

1 de novembro de 2021 - 6:52

Com a instabilidade vista no mercado e a queda das ações do Burger King (BKBR3), a polêmica compra da Domino’s no país foi desfeita

cardápio de balanços

Eneva, Engie, Hering e BK: os balanços que mexem com o mercado nesta sexta

5 de agosto de 2021 - 20:53

Empresas reportam os resultados do segundo trimestre, depois de na quinta (5) o Ibovespa fechar em queda de 0,14%

Cardápio recheado

Burger King prevê atingir mais de mil restaurantes com Domino’s

27 de julho de 2021 - 7:14

No ano passado, a rede de pizzarias atingiu vendas de R$ 455 milhões, contando unidades próprias e franquias, o que garantiu a liderança no segmento

O rei está vivo

Hambúrguer, frango ou pizza? Ação do Burger King dispara após anúncio de fusão com a Domino’s

12 de julho de 2021 - 12:03

Ações da rede de fast food dispararam quase 8% com o anúncio da associação com a dona da rede de pizzarias, feito no fim de semana

Alimentação

Mesmo sem auxílio emergencial, BRF, JBS e Burger King permanecem otimistas para 2021

26 de janeiro de 2021 - 17:07

CEOs de companhias de alimentação reforçam otimismo destacando investimentos em suas respectivas atividades, e consideram ganho de produtividade crucial para enfrentar aumento de custos

Fechar
Menu

Usamos cookies para guardar estatísticas de visitas, personalizar anúncios e melhorar sua experiência de navegação. Ao continuar, você concorda com nossas políticas de cookies