🔴 3 ações para LUCRAR com a SELIC em alta: clique aqui e descubra quais são

2022-05-24T23:58:21-03:00
Carolina Gama

CEO do JP Morgan leva cartão vermelho de acionistas e pode ficar sem bônus milionário; entenda a decisão rara

A desaprovação foi a primeira desde que as regras foram introduzidas, há mais de uma década

17 de maio de 2022
19:34 - atualizado às 23:58
James Dimon, CEO do JP Morgan
James Dimon, CEO do JP Morgan - Imagem: Reprodução/Wikimedia Commons

O CEO do JP Morgan, Jamie Dimon, recebeu um cartão vermelho dos acionistas nesta terça-feira (17) e pode ficar sem um bônus milionário. 

Apenas 31% dos investidores que participaram da reunião anual de acionistas do banco apoiaram o prêmio de US$ 52,6 milhões que fazia parte do pacote de remuneração de Dimon em 2021.

O bônus, na forma de 1,5 milhão de opções que o executivo pode exercer em 2026, foi projetado para manter o CEO e presidente do conselho no comando do JP Morgan por mais cinco anos no cargo. 

O valor estimado, atrelado ao ano passado, flutua e depende da valorização das ações do banco, segundo o porta-voz do banco, Joe Evangelisti.

Ele ainda pode embolsar os milhões

Embora os resultados da chamada votação “diga sobre pagamento” não sejam vinculativos, o conselho do JP Morgan disse que leva o feedback dos investidores “a sério” e pretendia que o bônus de Dimon fosse um evento único, acrescentou.

Foi a primeira vez que o conselho do JP Morgan sofreu um voto negativo na compensação desde que as medidas foram introduzidas há mais de uma década. Dimon, 66, lidera o JP Morgan desde 2006, ajudando a guiá-lo por várias crises e transformando-o no maior banco dos EUA em ativos.

No início do mês, empresas de consultoria recomendaram que os acionistas rejeitassem o pacote salarial do CEO do JP Morgan. Incluindo o bônus de retenção, o salário do executivo no ano passado foi avaliado em US$ 84,4 milhões.

As empresas de consultoria também aconselharam que os acionistas rejeitassem a remuneração do CEO David Solomon, que lidera o rival Goldman Sachs e recebeu um bônus de US$ 30 milhões em outubro. 

Nesse caso, porém, cerca de 82% dos acionistas do Goldman votaram a favor da administração.

Diretores do JP Morgan apoiaram o pagamento

As altas remunerações em bônus não são uma novidade no mercado financeiro. A ideia é manter os executivos de alta performance e evitar que eles sejam atraídos pela concorrência.

Embora as consultorias tenham recomendado o não pagamento de bônus, os diretores do JP Morgan haviam afirmado antes da votação que o prêmio extra a Dimon “refletia o desejo do conselho de que ele continue liderando a empresa por mais anos”. 

Além disso, destacaram o desempenho do executivo “em meio a um cenário altamente competitivo por talentos de alta liderança”.

“O prêmio especial foi extremamente raro – o primeiro em mais de uma década para o Sr. Dimon – e refletiu liderança exemplar e incentivo adicional para uma transição de liderança bem-sucedida”, disse o porta-voz do JP Morgan.

*Com informações da CNBC

Comentários
Leia também
A REVOLUÇÃO 3.0 DOS INVESTIMENTOS

Que pi… é essa?

Eu decidi sair do banco, mas não queria entrar em uma enrascada. Bem, acredito que eu tenha encontrado um portal para fugir dessa Caverna do Dragão das finanças. E cá estou para explicar essa descoberta.

NOITE CRIPTO

Não deu pra segurar: bitcoin (BTC) despenca para US$ 18 mil; confira cotações

A maior criptomoeda do mundo mergulhou no vermelho acompanhando o mercado de ações; S&P 500 teve o pior semestre em mais de 50 anos

QUASE LÁ...

Auxílio Brasil mais gordo e mais próximo: Senado aprova PEC do estado de emergência; proposta é enviada para a Câmara

Medida também inclui vale-gás de cozinha; auxílios aos caminhoneiros e taxistas; gratuidade de transporte coletivo para idosos; compensação dos estados que concederem créditos tributários para o etanol e reforço do programa Alimenta Brasil

POLÊMICA NA ESTATAL

Caixa revela que sabia de denúncia de assédio contra Pedro Guimarães desde maio e aponta presidente interina

A Corregedoria aguardou até que o denunciante apresentasse um “conjunto de informações” suficiente para prosseguir com a investigação contra Pedro Guimarães

GALINHA DOS OVOS DE OURO

Subsidiária da MRV (MRVE3) nos EUA garante mais de R$ 1 bilhão para construtora com venda de empreendimentos na Flórida

A Resia vendeu dois conjuntos localizados na Flóridas e a negociação rendeu cerca de R$ 375 milhões aos cofres da incorporadora

O MELHOR DO SEU DINHEIRO

A quadrilha triste do Ibovespa e o nascimento de uma nova gigante; confira os destaques do dia

O mês de junho vai chegando ao fim, mas o mercado financeiro parece longe de se juntar às alegres festividades juninas espalhadas pelo país.  Na B3 e em Wall Street, os investidores dançam uma quadrilha pra lá de triste e cheia de obstáculos.  Não estamos falando de uma ponte quebrada, uma cobra perdida ou uma […]

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu

Usamos cookies para guardar estatísticas de visitas, personalizar anúncios e melhorar sua experiência de navegação. Ao continuar, você concorda com nossas políticas de cookies